...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

Terça-feira, 23 de Agosto, 2011

O juiz Michel Obus decidiu rejeitar todas as acusações contra Dominique Strauss-Kahn por crimes sexuais, conforme solicitou a procuradoria, após as denúncias de uma funcionária do hotel Sofitel de Nova Iorque.

 

"Não vejo motivos para negar" o pedido do procurador, disse o juiz, cuja decisão põe fim a três meses de uma saga que custou a Strauss-Kahn o seu posto como diretor-gerente do FMI e prejudicou seriamente as suas hipóteses de concorrer à presidência da França em 2012.

publicado por carlitos às 20:55

 

Um terramoto de intensidade 5.9 na escala de Richter abalou hoje a Costa Leste dos Estados Unidos.

O sismo foi sentido em Nova Iorque e Washington, mas também as regiões de Boston, Connecticut, New Jersey e Toronto sentiram o abalo.

De acordo com as agências internacionais, partes do Pentágono, da Casa Branca e do Capitólio foram evacuados.

O sismo de magnitude 5.9 ocorreu pelas 13h51 (hora local) a cerca de 66 km a noroeste de Richmond, na Virgínia, de acordo com dados do Instituto Geológico dos Estados Unidos.

Para já não há informação de feridos.

publicado por carlitos às 20:51

 

Líbia: Vitória dos rebeldes "não está completa"
A vitória dos rebeldes na Líbia "não está completa" e a NATO deve "continuar em alerta", afirmou hoje, em Paris, o chefe da diplomacia francesa, Alain Juppé.

 "Afirmei ontem [segunda-feira] que a vitória não estava completa. O regime [do coronel Muammar Kadhafi] está à beira do fim mas existem ainda algumas bolsas de resistência", declarou Alain Juppé.

 Os rebeldes entraram no domingo em Tripoli, mas os combates prosseguem em vários bairros da capital. Um dos filhos de Muammar Kadhafi, Saif Al-Islam, cuja captura pelos rebeldes tinha sido anunciada na segunda-feira, apareceu horas depois aos jornalistas estrangeiros, para "desmentir os rumores" e dar um passeio por áreas ainda controladas por forças leais ao regime.

publicado por carlitos às 11:43

 

 

1 V. Setúbal 3 1 1 0 0 2 1 Jogos
2 Académica 3 1 1 0 0 2 1 Jogos
3 FC Porto 3 1 1 0 0 1 0 Jogos
4 Benfica 1 1 0 1 0 2 2 Jogos
5 Gil Vicente 1 1 0 1 0 2 2 Jogos
6 Olhanense 1 1 0 1 0 1 1 Jogos
7 Sporting 1 1 0 1 0 1 1 Jogos
8 Rio Ave 1 1 0 1 0 0 0 Jogos
9 Feirense 1 1 0 1 0 0 0 Jogos
10 Marítimo 1 1 0 1 0 0 0 Jogos
11 Beira-Mar 1 1 0 1 0 0 0 Jogos
12 Nacional 1 1 0 1 0 0 0 Jogos
13 SC Braga 1 1 0 1 0 0 0 Jogos
14 P. Ferreira 0 1 0 0 1 1 2 Jogos
15 U. Leiria 0 1 0 0 1 1 2 Jogos
16 V. Guimarães 0 1 0 0 1 0 1 Jogos
publicado por carlitos às 03:45

Arranque habitual alimenta o enguiço

De que forma deve ser analisado o arranque do Braga na Liga? A pergunta tem várias hipóteses de resposta, dependendo sempre do ponto de vista. O adepto mais exigente dirá que os arsenalistas perderam dois pontos, pois encostaram o Rio Ave à parede, tiveram várias oportunidades para lhe dar o golpe fatal, mas nunca atinaram com a pontaria. O mais benevolente entendê-lo-á como a conquista de um ponto, uma vez que, historicamente, a equipa bracarense não costuma ser feliz no estádio dos vila-condenses, no qual não ganha desde 2005/06. O enguiço dos "Arcos" parece estar, por isso, para durar e desta vez foi alimentado por uma tradição associada a Leonardo Jardim. É que em sete temporadas como treinador principal, o madeirense só conseguiu vencer por uma vez na primeira jornada de um campeonato. E foi já em 2005.
Seja como for, ao Rio Ave deve ser atribuído o mérito de não ter perdido a compostura a defender. Mesmo nos períodos de maior aperto do Braga, os vila-condenses nunca se desorganizaram e contribuíram para o apagão de Nuno Gomes, Meyong e Lima (também passou pelo centro do ataque). As únicas intervenções mais exigentes para Paulo Santos surgiram na sequência de acções de Alan e Pizzi, os grandes dinamizadores do ataque arsenalista, daí que a subtracção do português na parte final do jogo tenha merecido muitos assobios por parte dos adeptos.
Antes de ser encostado às cordas, o Rio Ave ainda foi capaz de pregar alguns sustos a Quim, que voltou ontem à competição, um ano e três meses depois de ter realizado o seu último jogo oficial. A estratégia foi quase sempre a mesma: transições rápidas e eficazes, aproveitando o espaço resultante do balanceamento da equipa de Leonardo Jardim para o ataque, cabendo ao Braga a missão de definir as jogadas. Na primeira, o multifacetado atacante acertou no poste; na segunda, obrigou o guarda-redes bracarense a aplicar-se para evitar um golo que, como se perceberia depois, nunca viria a aparecer.
Ainda assim, não foi por falta de tentativas que o Braga surgiu mais rápido após o intervalo. Para isso foi fundamental Imorou, cujas incursões pelo flanco esquerdo criaram inúmeras dificuldades a Zé Gomes e companhia. Jardim gostava do que via, mas queria mais e, por isso, lançou Mossoró, Meyong e Hélder Barbosa, alterações às quais respondeu Carlos Brito com a entrada de Tiago Costa para o lado direito. Objectivo: travar o lateral bracarense e o reforço do meio-campo. As ameaças mantiveram-se até ao fim, mas tiveram o mesmo resultado do jogo: nulo.

Rio Ave 0-0 Braga
Jogo no Estádio do Rio Ave FC, em Vila do Conde.
Assistência: Cerca de 4.500 espetadores.
Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa).
-
Rio Ave
Paulo Santos, Zé Gomes (Rafinha, 80), Gaspar, Jeferson, Tiago Pinto, Wires, Vítor Gomes, Braga (Jorginho, 65), Saulo, João Tomás e Pateiro (Tiago Costa, 59).
(Suplentes: Huanderson, Tiago Costa, Dinei, Rafinha, Gilmar, Jorginho e Éder).
Braga
Quim, Baiano, Paulo Vinicius, Ewerton, Imorou, Djamal, Pizzi (Hélder Barbosa, 85), Hugo Viana, Alan, Nuno Gomes (Mossoró, 65) e Lima (Meyong, 75).
(Suplentes: Berni, Nuno Coelho, Vinicius, Mossorá, Hélder Barbosa, Meyong e Salino).
-
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Tiago Pinto (60), Saulo (90+4).


Filme do jogo

2'
Braga acerta no poste.
24'
Pizzi tira Gaspar do caminho, entra na área e remata para uma boa defesa de Paulo Santos.
36'
Braga recebe a bola na esquerda, flecte para o meio e dispara. Quim voa para lhe negar o golo.
41'
Remate fraco de Lima que Paulo Santos encaixa facilmente.
45'
Canto de Hugo Viana na direita. Paulo Vinícius sobe bem, mas atira por cima.
52'
Imorou ganha em velocidade a Saulo e cruza largo para Alan, que cabeceia na direcção da baliza. Paulo Santos afasta em cima da linha.
55'
Alan tenta surpreender Paulo Santos com um chapéu, mas o guarda-redes, atento, defende para fora.
73'
Mossoró liberta-se de dois adversários na esquerda e serve Pizzi, que atira fraco.
90'+3'
Paulo Santos, na derradeira tentativa do Braga, desvia o tiro de Hélder Barbosa.


Braga um a um

Quim 5
Ao pouco trabalho que lhe passou pelas mãos deu a resposta adequada.

Baiano 5
Muito discreto nas subidas para dar maior atenção ao que Braga andou a fazer no seu flanco.

Paulo Vinícius 5

Um cabeceamento a sair por cima da baliza do Rio Ave, a fechar a primeira parte, reforçou uma actuação segura no eixo defensivo.

Ewerton 5
Tranquilo e com disposição para pôr a bola a circular.

Imorou 5
Nota-se que tem predisposição para dar profundidade ao flanco esquerdo.

Djamal 5
Mais aguerrido na contenção do jogo, ajudou a travar o crescimento do meio-campo do Rio Ave na primeira parte.

Hugo Viana 5
Teve alguns dificuldades, mas acabou por acertar os ponteiros para impor a ordem no centro do terreno. Mas isto só depois do intervalo.

Alan 6
Carregou o jogo ofensivo, sobretudo na primeira parte, na procura de espaços para criar oportunidades na área adversária. Foi ele, aliás, quem gizou o lance do primeiro sinal de perigo do Braga. E, na segunda etapa, ainda teve fôlego para assinar, com três minutos de diferença, duas excelentes ocasiões.

Lima 4
Um remate e pouco mais saiu dos pés de um jogador ainda em fase de adaptação à ala-esquerda.

Nuno Gomes 3
Abandonou o relvado sem glória, restando-lhe de consolo uma jogada de combinação com Pizzi aproveitada num remate de Lima.

Mossoró 5
Completou o jogo 100 em Portugal e trouxe maior mobilidade ofensiva, precisamente no período de crescimento da equipa.

Meyong 2
Era suposto que criasse mais oportunidades, pois foi para isso que entrou.

Hélder Barbosa -

Um remate ao cair do pano ilustrou os cerca de cinco minutos do seu jogo 100 na I Liga

A figura: Pizzi 6
Luz apagou-se aos 85'


Fosse na direita, onde se postou no início; fosse na esquerda, para compensar a saída de Lima, Pizzi deu largas à imaginação e iluminou um ataque sem soluções. Criou a primeira oportunidade do Braga (24') e correu léguas a tentar encontrar o buraco da agulha.


Pizzi
"Só faltou o golo"


Pizzi, o melhor em campo, gostou da exibição do Braga, ainda que tenha reconhecido que a sua equipa "entrou com alguma ansiedade". "Praticámos bom futebol, trocámos a bola durante a maior parte do jogo e só faltou finalizar", comentou o extremo.


Leonardo Jardim
"Faltou-nos capacidade de finalização"


Ainda não foi desta que o Braga quebrou o enguiço em Vila do Conde. Leonardo Jardim queixou-se da ineficácia dos seus jogadores. "O Braga, neste momento, em termos de opções ofensivas, só tem os jogadores que foram aqui apresentados. Estamos limitados, mas temos a noção que devemos acrescentar mais unidades ao plantel. O grupo e os associados vão ter de perceber que vamos encarar estes jogos com este lote de soluções. Não foi por falta de atitude que não vencemos", relatou. O Braga mudou da primeira para a segunda parte, "altura em foi extremamente dominante. Não deixámos o adversário entrar no nosso meio-campo, mas faltou-nos maior capacidade de finalização", observou Jardim. Quanto aos assobios pela substituição de Pizzi, interpretou-os como sinal de carinho. "É normal que os sócios queiram vê-lo dentro de campo", rematou.


Chelsea na bancada

O jogo em Vila do Conde atraiu prospectores de vários pontos da Europa. O mercado está aberto até ao final deste mês, e, nesse sentido, Chelsea, Everton, Anderlecht e Metz passaram por Vila de Conde em busca de potenciais reforços que o Rio Ave ou o Braga possam oferecer.


Young Boys no estádio

Olheiros dos Young Boys, adversário do Braga no play-off da Liga Europa, estiveram em Vila do Conde para actualizarem as informações sobre os bracarenses, com vista ao jogo de quinta-feira. Benfica, Guimarães, Académica, Nacional, Setúbal e Feirense também espiaram.

 

Como na devida altura não foi possível apresentar coentários e outros dados ao jogo dos Arcos, em Vila do Conde e que significou oi arranque de mais uma edição da Liga Zon Sagres, e porque mais vale tarde que nunca comm um único objectivo de  dar a conhecer ao leitor todas as partidas do SCB nesta época quer no plano nacional, como no internacional, e recorrendo a uma das fontes por nós usada, são poucas como poucas são as vezes ainda e sempre sob o objectivo de um informar. BOA ÉPOCA para TODOS!!!

CAR

publicado por carlitos às 03:29

Pos.EquipaPJVEDGMGS  
1 FC Porto 6 2 2 0 0 4 1 Subiu 2 posições Jogos
2 Académica 6 2 2 0 0 3 1 Jogos
3 Benfica 4 2 1 1 0 5 3 Subiu 1 posições Jogos
4 SC Braga 4 2 1 1 0 2 0 Subiu 9 posições Jogos
5 V. Setúbal 4 2 1 1 0 4 3 Desceu 4 posições Jogos
6 P. Ferreira 3 2 1 0 1 3 3 Subiu 8 posições Jogos
7 Olhanense 2 2 0 2 0 3 3 Desceu 1 posições Jogos
8 Sporting 2 2 0 2 0 1 1 Desceu 1 posições Jogos
9 Beira-Mar 2 2 0 2 0 0 0 Subiu 2 posições Jogos
10 Nacional 1 1 0 1 0 0 0 Subiu 2 posições Jogos
11 Rio Ave 1 2 0 1 1 0 1 Desceu 3 posições Jogos
12 Gil Vicente 1 2 0 1 1 3 5 Desceu 7 posições Jogos
13 Feirense 1 2 0 1 1 1 3 Desceu 4 posições Jogos
14 Marítimo 1 2 0 1 1 0 2 Desceu 4 posições Jogos
15 V. Guimarães 0 1 0 0 1 0 1 Subiu 1 posições Jogos
16 U. Leiria 0 2 0 0 2 2 4 Desceu 1 posições Jogos

 

O Sp. Braga já é quarto classificado, antes de se deslocar no próximo fim de semana ao Bonfim, em jogo a disputar contra o Vitória de Setúbal e que antecede o interregno na Liga para dar lugar á Selecção AA, que a 2 de Setembro tem jogo contra o Chipre a contar para a fase de apuramento para o Euro 2012 a disputar na Polónia e Ucrânia. Dessa 3ª jornada ficará adiado o jogo entre U.Leiria e FC Porto, a disputar uma terça-feira, 6 de Setembro, pelo facto de disputar esta próxima sexta-feira, no Estádio Luís II no Mónaco, a SuperTaça Europeia contra os espanhóis do Barcelona. CAR

publicado por carlitos às 03:06

CENTRAL DO KAVALA NA PEDREIRA
O brasileiro Douglão, com 25 anos e 1.93 m de altura é o mais recente reforço do SCBraga. Defesa-central de estampa fisica impressionante, o brasileiro que se estreou como profissional no Coritiba, já defendeu as cores do Nantes e agora representava os gregos do Kavala.

 

«É um privilégio estar neste clube» - Douglão
 Douglão foi apresentado oficialmente como reforço do SC Braga, na página oficial do clube na Internet.

O possante central brasileiro (1,93 metros), proveniente dos gregos do Kavala, assinou contrato até 2015, e manifestou a sua satisfação pelo passo que deu na carreira: «É um privilégio enorme estar a vestir esta camisola do SC Braga. Espero alcançar vários objectivos, várias conquistas. O SC Braga vem demonstrando ao longo destes anos isso mesmo. É uma oportunidade enorme e um prazer poder participar desta história, desta equipa e deste grupo.»

Depois de duas épocas na Grécia, Douglão espera ter «uma adaptação mais rápida» ao futebol português. «O idioma e a cultura é muito semelhante à do Brasil. O entrosamento com os companheiros torna-se mais fácil para conhecer o clube por dentro, as pessoas, e ganhar intimidade e confiança», sintetizou o reforço.

Á margem, Douglão, Carlão, Samson treinaram-se esta manhã pela primeira vez à vista dos adeptos do clube. Este trio já havia feito alguns treinos sob as ordens de Leonardo Jardim, mas sempre à porta fechada.

 

Em relação a sequelas do jogo com o Marítimo, Djamal sofreu uma entrada mais dura na parte final dessa partida, esta manhã ficou no ginásio mas o seu quadro clínico não suscita preocupação.

Paulo César e Custódio continuam nas mãos do fisioterapeuta.

Os titulares frente ao Marítimo fizeram treino de recuperação, incluindo Pizzi e Lima, que podem ser transferidos a qualquer momento mas que para já trabalham em Braga.

Hoje, o plantel faz o último treino em solo português antes do jogo com o Young Boys, às 17.30 horas, à porta fechada.

publicado por carlitos às 02:31

FUNERAL foi ontem TARDE EM STº ADRIÃO

Nuno Cunha que foi presidente do SCBraga na década de 90 bem como vários anos chefe do departamento de futebol do clube faleceu vitima de doença prolongada.
O funeral teve lugar ontem, , segunda-feira com missa de corpo presente , pelas 15.30h em Stº Adrião tendo seguido depois para o cemitério de S. Pedro de Merelim.

Trata-se pois, de uma notícia triste para a família bracarense: Nuno Cunha, que na década de 90 foi presidente do SC Braga, além de ter desempenhado funções no departamento de futebol, faleceu domingo, vítima de doença prolongada. Entre outros foi o Presidente de nomes como Manuel Cajuda, Humberto Coelho ou Carlos Manuel. Há um episódio inesquecível que aconteceu em 95/96, no velhinho 1º de Maio, no jogo entre Sp. Braga e Benfica que estes venceram por 1-2, tendo o golo dos arsenalistas sido apontado pelo sueco Bosse Andersson - que chegou a Braga com o compatriota Rodlund e Ganga, este um ex: Beneditense, só para dar alguns exemplos.

Nesse jogo depois de Andersson ter marcado, Nuno Cunha viria a desmaiar em pleno banco de suiplente o que causou bastante preocupação e consternação nas hostes bracarenses naquela altura. CAR

publicado por carlitos às 02:29

Domingo, 21 de Agosto, 2011

 

O SC Braga somou a primeira vitória no campeonato, ao receber e vencer o Marítimo por 2-0.

 Após uma primeira parte sem golos, a equipa de Leonardo Jardim não podia ter tido melhor começo na etapa complementar, com Elderson a bater Peçanha e a inaugurar o marcador, depois de, na cobrança de um livre, ter aparecido sem marcação ao segundo poste.

 A equipa minhota passou a comandar as operações e chegou ao segundo golo também através de um lance de bola parada. Lima foi o autor do disparo, que bateu no poste e, de seguida, nas costas de Peçanha, que, involuntariamente, colocou a bola dentro da baliza.

 A vencer por 2-0, o SC Braga geriu o resultado até ao final e não deixou escapar a primeira vitória na Liga Zon Sagres, depois de ter empatado a uma bola com o Rio Ave, na primeira jornada.

 De realçar, também, a presença de Lima e Pizzi, jogadores que têm sido apontados como estando de saída da Pedreira, no 11 inicial, depois dos dois jogadores terem ficado de fora no jogo frente ao Young Boys, que terminou com um empate a zero, na última quinta-feira, a contar para a primeira mão do play-off de acesso à fase de grupos da Liga Europa.

 

1  Quim  

32  Tommaso Berni  

4  Nuno André Coelho  

5  Ewerton  

15  Baiano  

20  Elderson  

26  Paulo Vinícius  

6  Vinicius  

8  Mossoró  

22  Djamal  

25  Leandro Salino  

40  Guilherme  

45  Hugo Viana  

10  Hélder Barbosa  

18  Lima  

19  Meyong  

21  Nuno Gomes  

30  Alan  

31  Pizzi

 

1  Peçanha  

77  Romain Salin  

3  Robson  

16  Roberge  

18  Luís Olim  

21  Briguel  

41  Rúben Ferreira  

44  João Guilherme  

8  Roberto Sousa  

13  Olberdam  

15  Edivândio  

20  Héldon  

25  Rafael Miranda  

30  Danilo Dias  

9  Babá  

11  Ibrahim Obayomi  

17  Sami  

26  Adilson  

   

 

 
Leonardo Jardim
"Foi um jogo totalmente dominado pelo Braga"


As palavras da superioridade bracarense chegaram pela voz de Leonardo Jardim. O treinador enunciou os motivos para o primeiro sucesso na Liga 2011/12. "Foi um jogo totalmente dominado pelo Braga na posse, construção e remates. Traduzimos isso, pela primeira vez, em golos e vencemos. Fomos uma equipa com postura, não deixámos o adversário chegar à nossa área e o Quim teve poucas intervenções", analisou.

O responsável técnico arsenalista respirou de alívio com o triunfo e a exibição nas vésperas de defrontar o Young Boys. "Queremos que a equipa cresça e trabalhe bem. Demonstrámos uma boa condição física e apresentámo-nos a alto nível. Ninguém sabia quem tinha jogado na quinta-feira", comentou, acrescentando que o resultado positivo frente aos madeirenses "é moralizante" para o jogo da segunda mão com os suíços. "Estou satisfeito com os jogadores e queremos traduzir isso no próximo jogo. O nosso objectivo é passar à fase de grupos", reivindicou.


Mossoró
"Primeiro golo acalmou"

R.F.

Mossoró considerou que o Braga foi um justo vencedor e que o primeiro golo foi importante. "Pressionávamos o Marítimo, mas não conseguíamos marcar. Depois do primeiro golo a equipa acalmou, pressionou mais, voltou a marcar e podia ter feito mais golos", afirmou. Sobre o Young Boys, adversário na Liga Europa, acredita num bom desempenho e na "passagem à fase de grupos".

Elderson
"Marcar era importante"


O defesa Elderson abriu o caminho da vitória, considerando que para o Braga "era importante marcar golos". "Foi um triunfo justo e merecido e no golo não fiz falta: limitei-me a atirar a bola para a baliza", considerou. "Vamos à Suíça para ganhar, pois queremos continuar em prova. Temos valor para trazermos uma vitória do terreno do Young Boys, adversário que agora conhecemos melhor".

Pedro Martins
"Candidato ao título"

C.M.F.

Apesar da má exibição do Marítimo, Pedro Martins lamentou o golo no início da segunda parte, que "condicionou a estratégia delineada para o jogo". "Após o primeiro golo, o Braga teve ascendente, mas sofremos dois golos de bola parada e não é normal", lamentou o treinador.

Apático, o Marítimo deixou uma pálida imagem no encontro. "É preciso paciência. Faltaram-nos alguns jogadores que estão lesionados e fazem falta à equipa. Nunca fomos expectantes e fizemos uma pressão alta frente a um Braga que é candidato ao título", apontou, confiante quanto ao futuro: "Sei que o Marítimo vai render mais e ainda não está a carburar da melhor forma, porque nos faltam jogadores de qualidade que estão lesionados", insistiu.


Filme do jogo

8' Remate de Alan, de fora da área, para voo vistoso de Peçanha.

17' Contra-ataque de Mossoró. O mágico cruza e Lima cabeceia. Peçanha evita o golo com dificuldade.

24' Incrível o falhanço do Braga. Jogada de Mossoró, cruzamento do mesmo para Pizzi cabecear para a baliza. Sobre a linha de golo, Alan falha a confirmação.

47' [1-0] Livre indirecto. Alan marca, a bola sofre um desvio na área e vai encontrar Elderson solto ao segundo poste. O nigeriano só tem de empurrar de cabeça.

48' Primeiro remate do Marítimo. Danilo, em posição lateral, permite defesa segura de Quim.

66' Cruzamento de Rúben Ferreira para Robson, de cabeça, atirar a rasar a trave.

75' Sami entra na área e obriga Quim a ceder canto. Na sequência do mesmo, é Robson a cabecear outra vez pouco por cima.

80' Lima enche o pé esquerdo. Peçanha defende para a frente, mas Alan atira por cima a recarga,


ARBITRAGEM
Rigor disciplinar acima de tudo

Artur Soares Dias confirmou que é um dos melhores árbitros da actualidade e tecnicamente não somou qualquer erro. Já no capítulo disciplinar, foi talvez muito rigoroso, mas compreende-se que tenha querido segurar o jogo.

Futuro em aberto
Lima não confirma saída para os turcos do besiktas


A nove dias do fecho do mercado, o nome de Lima tem sido associado ao Besiktas, clube orientado por Carlos Carvalhal e onde militam os portugueses Simão, Manuel Fernandes, Hugo Almeida, Quaresma e Bebé. Mas o jogador do Sp. Braga, em declarações à Sport TV, foi enigmático sobre o seu futuro.

“Quanto a isso estou tranquilo. Sou jogador do Sp. Braga e tenho de estar sempre preparado para ajudar o clube. Compete à direção ajuizar da melhor maneira a minha situação. Eles sabem o que é melhor para mim,” referiu. Questionado se o golo apontado à equipa do Marítimo teria sido o último com a camisola bracarense, o avançado voltou a jogar à defesa. “Não sei se é o último, vamos ver...”

Acerca da vitória frente à formação insular, Lima, de 28 anos, acredita que o triunfo poderá embalar a equipa arsenalista para um bom desempenho para 2011/12. “Esta vitória dá-nos muita tranquilidade. É um bom resultado para continuar a época da melhor maneira”, finalizou

publicado por carlitos às 23:18

Sábado, 20 de Agosto, 2011
 
Jardim está verde

Mau arranque do Braga europeu - já leva 180 minutos sem marcar em jogos oficiais - que não compromete a presença na fase de grupo da Liga Europa, mas deixa a eliminatória para resolver na casa de um adversário que se mostrou muito organizado, agressivo na disputa de cada lance, e nada atemorizado com o prestígio granjeado pelo finalista vencido da última edição da prova. Leonardo Jardim queria levar vantagem para a Suíça, mas só no último quarto de hora da primeira parte e no primeiro da segunda é que a sua equipa fez por isso. E não se livrou de uma primeira enorme assobiadela quando retirou Nuno Gomes do jogo.

Foram, sobretudo, dois os pecados dos minhotos nesta partida: a ausência de velocidade na circulação de bola e a fraca pontaria. Alan bem tentou empurrar a equipa para o último terço do terreno, mas pouco mais podia fazer sozinho. E no melhor lance, o guarda-redes dos suíços negou-lhe o golo.

O Young Boys teceu uma teia defensiva - Farnerud e Silberbauer à frente dos centrais - de que o Braga raramente se libertou. É justo dizer, em defesa de Leonardo Jardim, que este teve de resolver alguns problemas, que nem foram os suíços a criar. Primeiro, Pizzi foi a Madrid tratar da vida e saltou da convocatória; depois, Lima nem sequer foi para o banco, ficando também numa espécie de banho turco (Besiktas, é uma hipótese) para não impedir a transferência para outro clube que dispute a Liga Europa. E como não há duas sem três, aos 21' ficou sem Imourou que se lesionou sozinho, queimando uma substituição ao fazer entrar Elderson, aos 24'.

Neste caso, o azar do internacional do Benin até acabou por ser positivo para a equipa porque o nigeriano esteve bem melhor do que o seu companheiro, ao acrescentar alguma profundidade ao lado esquerdo.

Após um golo anulado ao Young Boys, o Braga percebeu, finalmente, que tinha mesmo de acelerar se não quisesse ser surpreendido em casa. E foi o que fez, criando três boas ocasiões de golo em outros quatro minutos. Nuno Gomes dispôs da mais flagrante, atirando por cima.

Jardim puxou as orelhas à equipa no balneário e o Braga regressou a todo o gás. Alan viu Benito negar-lhe um golo, o árbitro anulou outro a Nuno Gomes e Hugo Viana ainda atirou a raspar o poste direito. Tudo isto entre os 51 e os 57 minutos. O alarme soou no Young Boys e o técnico mexeu na equipa, voltando a equilibrá-la até ao segundo amarelo de Nef (74'). As bancadas do AXA entusiasmaram-se, mas não contagiaram a equipa. Jardim respondeu com Hélder Barbosa e Meyong, porém, foi Quim quem brilhou mais, negando o golo a Affolter. No último minuto Meyong ainda reclamou uma grande penalidade.

 

 

 

 


O Braga um a um
Muita crença em Alan

BRUNO FILIPE MONTEIRO

Quim 6
Passou de espectador anónimo a figura importante no resultado do jogo - e quiçá da eliminatória - com uma bela defesa a negar o golo a Affolter.

Baiano 6
Sem nunca perder o norte a defender, esteve nas melhores jogadas ofensivas da equipa na primeira parte. Caiu ligeiramente após o intervalo.

Paulo Vinícius 5
Deu menos nas vistas que o companheiro, limitando-se a seguir de perto as movimentações de quem surgiu no seu raio de acção.

Ewerton 6
Rápido e intuitivo, foram muito poucos os lances em que foi superado. Revelou consciência de que o importante era afastar o perigo da área e não teve problemas em dar chutões para a frente para o garantir.

Imorou 3
Até estava a mostrar o habitual atrevimento a atacar, mas uma lesão muscular tirou-o prematuramente do jogo.

Djamal 5
É uma muralha à frente da defesa e, se muitas jogadas morreram antes de chegar à área, foi devido à sua acção. No entanto, evidenciou dificuldades na construção do jogo, preferindo deixar correr a bola para os colegas do que assumir a tarefa.

Salino 5
Irrequieto, batalhador e muito importante em missões defensivas, como se viu no corte que tirou o pão da boca a Ben Khalifa. Faltou-lhe, porém, alguma lucidez no plano ofensivo, já que demorou a tomar a decisão de libertar a bola.

Hugo Viana 5
Foi seguramente o mais rematador entre os arsenalistas e por muito pouco não fez o primeiro golo oficial da época na marcação de um livre directo (53'). Foi quase sempre o primeiro a construir e fê-lo com critério, embora ainda não esteja na melhor forma.

Mossoró 4
É difícil exigir-lhe que faça a diferença, quando não é extremo. Aliás, foram várias as ocasiões em que fugiu para o meio, onde foi ligeiramente mais perigoso e até fez um remate (fraco).

Nuno Gomes 4
Foi um trabalhador incansável, abrindo espaços e realizando importantes tabelas com os companheiros, mas falhou um golo que parecia fácil (40'). E isso custou caro à equipa.

Elderson 6
Entrou com vontade de agarrar a oportunidade que a lesão de Imorou lhe proporcionou e esteve em evidência com uma assistência para Nuno Gomes e outra para Alan.

Meyong 3
Vítima de uma agressão, nada trouxe em termos ofensivos.

Hélder Barbosa 3
Inscreveu o nome na lista dos rematadores do jogo com um tiro que, todavia, não causou perigo.


A ESTRELA
Alan 7
Doutrina do capitão não tem seguidores


As mudanças registadas no plantel da última temporada para a actual foram profundas, mas há algo que parece manter-se inalterável: Alan. Como capitão, o extremo bem tenta ser um exemplo, indicando o caminho para a baliza e até mostrando como se faz. No entanto, não consegue encontrar quem o acompanhe na missão por vezes hercúlea de criar desequilíbrios no último terço do terreno. Ontem não só imaginou muitas das principais jogadas de perigo como surgiu algumas vezes a concluí-las. Foi assim aos 50', quando, após uma cabeçada que parecia destinada a entrar na baliza, viu o guarda-redes negar-lhe um golo que tudo fez por merecer - e que certamente faria a equipa viajar bem mais descansada para Berna.


O MOMENTO

86'
Quim voa para evitar o escândalo na Pedreira


O Braga passou a jogar contra dez homens a partir dos 74' e tudo indicava que o Young Boys se ia fechar ainda mais na defesa, limitando-se a aliviar as bolas colocadas na sua área. Puro engano! Com uma frieza suíça, a equipa soube prender os centrais do Braga e foi ganhando confiança. Raimondi trabalhou bem na esquerda do ataque e arrancou um cruzamento bombeado para o centro da área dos bracarenses onde o central Affolter - que entrara para fechar o buraco deixado pelo vermelho visto por Nef - atirou com selo de golo. Só não contou com a fantástica defesa de Quim.


Lances-chave

15' Excelente iniciativa de Baiano, que cruza rasteiro e atrasado; Nuno Gomes abre as pernas para a finalização de Mossoró, mas Nef consegue antecipar-se.
16' Tiro de longe de Hugo Viana que é desviado por um defesa e sai perto do poste direito.
17' Aviso do Young Boys com cruzamento de Raimondi, mas Salino chega primeiro do que Khalifa.
28' Alan coloca em Mossoró, que faz uma boa diagonal, mas atira fraquinho.
35' Golo anulado aos suíços após livre na direita de Farnerud e cabeceamento de Nef.
38' Perigo. Ninguém consegue desviar um livre apontado à direita por Alan, e a bola acaba por sair muito perto do poste esquerdo.
40' Nuno Gomes, na cara do guarda-redes, falha a emenda após excelente assistência de Elderson.
41' Alan cruza rasteiro, Nuno Gomes deixa passar a bola, isolando Hugo Viana, mas o guarda-redes faz bem a mancha.
51' Boa iniciativa de Elderson, com grande cruzamento ao segundo poste, onde Alan cabeceia para fantástica defesa de Benito.
54' Livre perigosíssimo de Hugo Viana, com a bola ainda a raspar o poste direito.
86' Defesa decisiva de Quim.
[ver Momento do Jogo]
90'+3' Meyong reclama grande penalidade quando sente o encosto de um defesa do Young Boys.

O Jogo
 
Arbitragem
Penálti por marcar e dois golos anulados


O Braga terá razões de queixa do polaco Pawel Gil que já no período de descontos preferiu não assinalar uma grande penalidade, quando um defesa saltou para as costas de Meyong, impedindo-o de dominar a bola. Antes, anulou um golo a cada equipa por fora de jogo. Mais evidente o do Braga do que o dos suíços. Ficaram ainda alguns cartões por mostrar.


DISCURSO DIRECTO

Defrontámos uma equipa complicada. Criámos oportunidades na segunda parte mas não marcámos e, assim, vamos para a segunda mão com um resultado menos positivo. No entanto, um golo fora muda tudo a nosso favor
Hugo Viana
médio


Fizemos um bom jogo, mas a equipa deles apresentou-se em campo muito fechada. Apesar do resultado, temos equipa para chegar lá e resolver a eliminatória. Sabemos da nossa qualidade e temos valor para ganhar fora de casa
Salino
médio


O resultado não é comprometedor. Está tudo em aberto, pois basta-nos fazer um golo para passarmos. Esta noite só nos faltou marcar. Eles vieram cá para não sofrer golos, mas lá vão abrir-se e vamos concretizar no momento certo
Alan
avançado


Estou muito contente pelo resultado positivo. Estivemos muito bem na parte defensiva e está tudo em aberto para o jogo da segunda mão. Temos boas hipóteses de passar, mas o Braga continua a ser o favorito por ter excelentes jogadores
Christian Gross
treinador do young boys





Leonardo Jardim
"Acredito que vamos marcar na Suíça"


Depois de ter pedido uma vitória sem golos sofridos para o jogo de ontem, Leonardo Jardim viu as próprias expectativas saírem frustradas. "É um resultado negativo e que desiludiu, pois não concretizámos o objectivo", afirmou o técnico do Braga, que, ainda assim, mostrou-se confiante na passagem à fase de grupos da Liga Europa. "A eliminatória só pode estar em aberto. Estamos conscientes de que o jogo de lá será diferente, uma vez que o Young Boys não poderá jogar como gosta, em transição, e terá de assumir o jogo. Acredito que vamos marcar e seguir em frente", projectou o técnico.

Quanto ao jogo de ontem propriamente dito, Leonardo Jardim ficou "satisfeito com a atitude dos jogadores", lamentando as falhas na concretização, à imagem do que havia acontecido em Vila do Conde, na primeira jornada do campeonato. "Não fomos surpreendidos. Sabíamos que esta equipa faz pressão muito forte nas primeiras partes. Até ao intervalo, conseguimos ser equilibrados mas não exercemos domínio. Na segunda parte foi diferente, e conseguimos criar algumas situações de finalização, embora poucas. Dominámos, mas fomos incapazes de concretizar", comentou, rejeitando encontrar nas iminentes saídas de Pizzi e Lima justificações para o resultado de ontem. "Não gosto de fazer suposições. Tentei rentabilizar os 18 jogadores que estavam disponíveis. Os mais importantes são os que cá estão", sublinhou.

Sobre Pizzi e Lima, Leonardo Jardim começou por recusar fazer comentários, afirmando mais tarde que "são jogadores do Braga e que, para já, não existem informações em contrário".


Pinto da Costa foi ao AXA

Pinto da Costa assistiu à estreia europeia do Braga ao lado do filho, Alexandre, e de Vítor Baía. O Marítimo, próximo adversário dos arsenalistas, enviou um emissário para tirar apontamentos, assim como o Nacional. Do estrangeiro destaque para a presença do Manchester United, do Fulham, do Everton, do Anderlecht e do Bordéus.


Imourou em dúvida

Imourou lesionou-se sozinho aos 21' e logo se percebeu que seria um problema muscular na coxa esquerda. O lateral-esquerdo do Braga vai ser reavaliado esta manhã, antes do treino, para se perceber a extensão do problema. Esta é mais uma dor de cabeça para Leonardo Jardim tendo em vista o encontro com o Marítimo, marcado para domingo.


Matheus Zuain assinou

Matheus Zuain rubricou com o Braga um contrato de um ano, com mais um de opção, e esta temporada vai rodar no satélite Vizela (II Divisão). Este lateral-esquerdo de 19 anos, internacional duas vezes pelos sub-15 do Brasil, já tinha passado pelo clube bracarense, mais concretamente no escalão de juniores, ainda no tempo de Carlos Freitas.


Como jogou o Young Boys
Pouco virtuosos, mas solidários


Disposto em 4x4x2, o Young Boys procurou essencialmente fechar bem os espaços para depois carrilar o ataque pelas faixas, capítulo em que o ala-direito Nuzzolo teve algum destaque na primeira parte. Sem jogadores de grande qualidade técnica, a equipa suíça revelou-se concentrada e empenhada, formando uma barreira difícil de ultrapassar pelo Braga. Os dois médios-defensivos, Farnerud e Silberbauer, estiveram sempre próximos da defesa e arriscaram muito pouco no plano ofensivo, onde Khalifa e Bienvenu se movimentavam bem. Atrás, realce para o central Alain Nef e o guarda-redes Ivan Benito.

Defesa
Agressiva (no bom sentido), a equipa esteve bem neste aspecto, com destaque para o central Alain Nef, forte no ar, embora tenha borrado a pintura com a expulsão. Ivan Benito, o guardião, fez duas boas defesas.

Meio-campo
Farnerud e Silberbauer lutaram muito no meio-campo, com preocupações essencialmente defensivas. Nuzzolo, rápido pela direita, foi o ala que mais fez para criar perigo ao Braga.

Ataque
Sem apoio na zona central do meio campo ofensivo, Khalifa e Bienvenu estiveram incansáveis na frente, com constantes movimentações que foram prendendo os centrais da equipa de Leonardo Jardim.
publicado por carlitos às 06:01

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

16
17
18
19

22
27

30


ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA
subscrever feeds