...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

Sexta-feira, 17 de Dezembro, 2010

 

 

 

   Odeio – e é um termo que procuro evitar utilizar em meu vocabulário por o achar forte demais – essa gente de merda que se aproveita tantas vezes da fraqueza dos outros para encher os bolsos de euros subtraídos a pessoas de bem, ao pai, ã mãe aos irmãos e amigos, para lhes aumentar o pecúlio bancário que muitas das vezes não aconteceria se alguém fosse bater á sua porta em busca de mais uma dose para alimentar o sangue necessitado da maldita droga. E nem é preciso muito, por vezes com meia dúzia de euros o corpo deixa de estar amorfo e desfocado para num ápice estar de volta para a vida. Mesmo que seja uma vida vivida em prol dessa dose diária que tal como acontece para a pessoa normal, serve de alimento ao corpo que pede para não padecer para não entrar em colapso físico e mental. Odeio essa gentalha na figura do Estado, do pequeno e grande traficante dos parasitas normalmente na pele de doutores e senhores de clínicas de desintoxicação que esfregam as mãos de contentes por mais um cair nas teias. Roubos e mentiras, chantagens psicológicas para levar avante a sua vontade em conseguir mais uns euros para ir de encontro ao destino que essa gente de merda lhes marcou. E riem-se, chamam-lhes drogaditos porque nem sapiência ou consciência conseguem ter para perceber que sem eles nem a venda de roupa contrafeita lhes valia de nada. Quando pequeno ouvia dizer que fulano era mágico porque conseguia viver sob um tecto de zinco ou de madeira tal como as paredes que no inverno eram peneira perfeita para deixar entrar o frio e a chuva, mas que tinha antena parabólica e um bólide á porta no meio do lamaçal. Não quero ser de forma alguma o advogado do diabo nem tão pouco desculpabilizar o dependente, pois se alguns não têm escolha por serem limitados na sua... escolha pelo pensamento pobre e despedido de qualquer tipo de desculpa ou mesmo por todo um universo precário e promíscuo em que sempre viveu também os há que assim o quiseram por mais escolhas e conforto que tivessem. Normalmente fala-se que são marginais mas eu conheço-os senhores de canudo, doutores e engenheiros e conseguem camuflar esse vicio por vezes uma vida inteira – acreditem que sei que é verdade - pessoas com capacidades mentais acima da média. Alguns dizem que andam entre o oito e o oitenta, ou seja, pode ser um arrumador de carros (sem rancor para aqueles que andam nessa... profissão para se vestirem ou alimentar) ou uma mente brilhante para as artes ou para as letras. Mas cada um merece a via da dúvida pois até nos primeiros há casos que tiveram sucesso para mostrar aos segundos que afinal podem não ter mais nada, mas tiveram por uma vez espírito mais forte e dignidade. Fraco aquele que teima em continuar a pisar o chão lamacento a bater á porta – quando fechada -pois muitas vezes encontra-se aberta para tornar mais fácil a entrada naquele mundo. Faz-me recordar há tempos, uma peça num jornal da cidade em que a reportagem era sobre um dos maiores supermercados da droga do sítio e em cuja fotografia que acompanhava o texto se conseguia ver pessoas a empunhar cartazes onde se podia ler “não há droga” (quando queriam escrever: não á droga). Essa mesma gente de merda que depois dos repórteres abandonarem o local voltaram para as suas casas e retomaram o ritual de encher -se este é o termo, pois muitas vezes é quase necessário um microscópio para ver a quantidade de produto que o mesmo compõe- os pacotes agora de plástico e vendê-los uns atrás dos outros. Chegam a fazer fila para esperar pela sua vez, pela vez da sua sentença que os leva ã podridão física e psicológica, às tais clínicas, ou a uma consulta médica para lhe ser diagnosticada um qualquer tipo de hepatite ou pior, sida. Num e noutro caso tenho exemplos de pessoas amigas que um dia deixaram de andar bem vestidos e com carne nos ossos para num ápice os encontrar apenas com a pele e o osso pois a carne essa já desaparecera pelo consumo da droga ou por não alimentar convenientemente o corpo. Nem a alma, pois essa há muito tempo foi vendida ao diabo na imagem dessa gente de merda. E como eles, passam a ostentar cabelo oleoso, roupas feitas em farrapos que não sabem o que é uma lavagem faz tempo, ou seja, um pouco á imagem dessa mesma gente de merda cujo aspecto mete nojo. Dói a alma ver a quantidade de notas amarrotadas atiradas ao acaso e a crescer mais e mais dentro dum saco ou duma gaveta. Conheço gente que andou anos e anos até caiem em si e verem que aquilo nem ao diabo interessava. E hoje é vê-los refeitos daquele farrapo humano que chegaram a ser um dia e conseguiram criar família, encontrar emprego e viver com dignidade. De fazer inveja aos doutores e engenheiros que teimavam em visitar essa gente de merda. Outros que depois de anos a fio sem qualquer tipo de consumo retomam o chão lamacento para voltarem a bater á porta de sempre – é que aquilo passa de geração para geração- e não adianta irem para a prisão pois volta e meia estão de volta para mal dos seus, e nossos pecados a sociedade que teima em fazer deles uma ilha mas não encontram soluções capazes de terminarem com este flagelo que continua a bater á porta de gente de bem. Odeio os governantes falarem em cortar aqui e ali, ou sobre subsídios que são o único sustento de famílias precárias, que tiveram o azar de não conseguir um emprego ou uma casa melhor, quando há muita gente de merda a receber para além do dinheiro que lhes cai em mãos por via da venda da droga, a receberem esse mesmo subsídio. Houve um tempo em que não gostava de ouvir falar nesse assunto pois metiam todos no mesmo saco, mas agora já não me compadeço pois eles comem á mesma mesa. Quisessem eles e recebiam só quem devia receber e enquanto a gente de merda teimasse em vender o fruto proibido que fossem bater a outro lado. Sim porque também há aqueles que só sabem viver da venda em feiras. Há que ter discernimento necessário para saber separa as águas, separar o trigo do joio. Há aqueles que mesmo vivendo paredes meias com gente de merda não tem vida marginal, antes conseguem enfrentar a realidade dignamente e apelidar de parasitas. Podem-se contar pelos dedos mas há esses casos, sim senhor. Por isso enquanto houver esta politica do deixa andar, as coisas vão permanecer assim. Enquanto não houver mão pesada das forças políticas eles vão continuar a rir da desgraça alheia e vai continuar a haver mais gente de merda. Aos amigos, perde-se o rasto muitas vezes, vindo a encontrá-los, por vezes, mais tarde, metidos num mundo de decadência. Afinal tinham seguido por uma viagem alucinante e perigosa pelos trilhos da droga, continuam viagem e só param quando a droga lhes prega o golpe. Por vezes quando a Primavera acaba de nascer. E quantas vezes continuo a ver aqueles olhares perdidos no vazio, que tão bem conheço. E dou comigo a perguntar: -Que será que pensam? Vêem-se, então, presos a um mundo de desespero, apatia, de angústias e tristezas e sobretudo de sofrimento, o nosso e o dos outros, daqueles que os amam, mas que não “conseguimos ver” mesmo estando a nosso lado. Viver cada dia sempre com um vazio a acompanhar, á procura de mais uma dose, a necessária para se manterem de pé. A droga passa a ser o seu sustento diário. É o almoço e o jantar, é o adormecer e o despertar. Porque depois já é o sangue e o corpo que pedem mais, cada vez mais e mais, senão padece num rodopio diário brutal e que lhes atormenta os nervos. E se carecem de droga entra-se em depressão, angústia onde fazem de tudo para irem buscar a próxima dose, procura que tantas vezes termina em pranto, em morte. Anda-se por estradas sem fim e becos sem saída e acabam todos num labirinto como se caíssem na teia urdida de propósito para caírem qual repasto para a aranha. Duma coisa devem ter consciência: Que todos têm tudo o que é necessário para saírem dessa teia. TODOS, sem EXCEPÇÃO de natureza alguma: Força de vontade. Conseguir parar a tempo e saltar fora, saltar para a vida e viver novamente. Todos têm os mesmos meios para conseguirem libertar-se dessa maldita dependência, antes que a droga vos tome também a vós nos braços vós que em nada são diferentes dos restantes e vos torne, finalmente, num autêntico farrapo humano, despidos de qualquer orgulho próprio e de auto-estima, sem sentido de vida tornam-se alvos fáceis a abater como se fossem perdizes em temporada de caça. Mais cedo ou mais tarde por detrás de alguma parte lá surge a senhora de negro vestida a convidar-vos para um banquete que será por certo o último. Surpreendido perguntarás: “Quem és tu?” Ao que te responde a dama de negro vestida para aquela ocasião tão especial: “Sou aquela que tu procuras e que no fim de tudo, tudo vem ter a mim, só te quero chamar pois o meu nome é morte... Assim, depois será bem mais fácil voltar a lembrar com um sorriso na face aquele tempo em que eram pequenos pardais á solta; pequenos galãs que num dia se fizeram e tornaram Homens. Nunca escondidos no seu passado, antes prontos a olhar em frente de cara levantada e peito ao vento para novas jornadas que vão moldar-te o teu novo ser. Deixa-te ir, entrega-te pois ficas a ganhar neste jogo que é a vida. Basta pensar na Holanda que há muito liberalizou as drogas leves, colocando-as no mesmo patamar do álcool ou tabaco, e estão prestes a fazer algo sobre as duras para que deixe de existir a tal gente de merda... E fico por aqui para não escrever coisas que até Hitler, Estaline ou outro ditador qualquer ficava corado, tal é a raiva que me vai na alma...

sinto-me:
música: drugs don't work
publicado por carlitos às 22:59

 

 

Ainda com uma equipa com recurso a "segundas linhas" (Paulão, Keita, Meyong, Custódio, H. Barbosa ou até H. Viana) com a particularidade de quatro! destes nomes terem feito gosto ao pé, o Sp. Braga averbou esta noite a sua vitória mais folgada da época, ao vencer a Académica por um robusto 5-0. O outro golo, por sinal o primeiro logo no inicio do jogo, aos quatro minutos foi apontado por Paulo César, que em nossa opinião a par de Paulão, na defesa e que vai ganhando o seu espaço, e de Hugo Viana foram os homens mais do jogo, numa partida em que só deu mesmo Braga. Num embate entre velhos amigos, Domingos e Jorge Costa, em conquistas de outros tempos o Braga ainda assolado pela onda de lesões que continuam a impedir de jogar nomes como Moisés, Vandinho, Lima, Elderson, Felipe e Matheus!!! ou seja, praticamente meia equipa de titulares indiscutiveis, a equipa mostrou ainda assim raça, entreajuda e que afinal as chamadas segundas linhas também têm uma palavra a dizer. Também por este facto ao qual se pode juntar as expulsões faz com que em Braga se viva com apreensão e um pouco entre a euforia, por via da boa campanha na "Champions" e a desilusão na Liga doméstica, que com este gorda vitória dá mais folga á equipa e que junto com a paragem natalícia e de fim de ano, permitirá, pelo menos que os lesionados se recomponham. Um resultado que premeia sobretudo a eficácia dos bracarenses na primeira parte em que reduziram á vulgaridade uma Académica que em dois jogos sofreu 10! golos mas que, curiosamente antes dessas partidas era uma das agradáveis surpresas na prova. Destaque também para Artur - foi dos poucos jogos em que o Sp. Braga ficou com a sua baliza inviolavel- com boa postura entre os postes e na saída ás bolas. Outro que ganhou o seu espaço, ainda por cima numa altura em que se fala na saída para o Brasil do anterior guarda-redes, Felipe, segundo consta para o Flamengo. O Sp. Braga começou com o seguinte onze: Artur Moraes, M.Garcia, Paulão, Rodriguez e Sílvio, Custódio, Mossoró e Hugo Viana, Alan, Keita e Paulo César. Este viria a dar lugar a H.Barbosa, Keita a Meyong e Mossoró a Leandro Salino. Os golos aconteceram aos 4' por intermédio de Paulo César, aos 25' por Paulão, aos 35' com autoria de Keita. Na segunda parte, Meyong marcava o quarto aos 72' e em cima da hora a coroar uma boa exibição, Hugo Viana fixava o resultado em 5-0. Bom prenúncio para o próximo ano. Agora será tempo do descanso do guerreiro e preparar a segunda volta e Liga Europa, onde já é conhecido o opositor dos 1/16 avos de final, os polacos do Lech Poznan. Palavras dos treinadores: O treinador do Sp. Braga, Domingos Paciência, e o da Académica, Jorge Costa, em declarações à Sport TV, após o encontro da 14ª jornada que os minhotos venceram por 5-0: Domingos Paciência «Já há muito tempo que não vivia um resultado destes. Entrámos bem na primeira parte, mas temos de ser realistas, porque tivemos alguma sorte. Quando tivemos de fazer golo, fizemos. Isso ajudou muito. A eficácia da equipa foi fundamental.» Comentando a saída de Felipe para o Flamengo: «O jogo acabou agora, é uma novidade que me está dar. Hoje jogou o Artur, o Marcos é o suplente e ambos têm a minha confiança. Tudo o resto que acontecer daqui para a frente será tratado por mim, pelo presidente e pelo director-desportivo, para se melhorar o que de mal foi feito na liga. Estamos a trabalhar no sentido de ficar em terceiro ou quarto e ir longe na Liga Europa.» Jorge Costa «Depois de uma derrota destas é difícil arranjar explicação. Foi um jogo atípico, em que estivemos bem. Estamos em época natalícia, mas eu não sou o Pai Natal. Oferecemos três golos ao Braga. Na segunda parte voltámos a sofrer mais dois golos, o que é normal. O Braga é fortíssimo em transição, mas tem mérito. É um resultado pesado. Estamos em alta competição e quando não somos rigorosos, normalmente, pagamos uma factura cara. Felizmente, o campeonato vai parar e temos de voltar àquilo que fomos. Isto não é de forma alguma a equipa que quero, que pode ser e que já foi.» in "mais futebol"

  

sinto-me:
música: é golo é golo do Braga
publicado por carlitos às 22:11

Revolução para 2011 "Podem ser inscritos cinco novos jogadores e há mais de um mês que estão a ser preparadas mudanças no plantel. Vendas em perspectiva. Domingos Paciência nem precisou de esconder o jogo. O técnico do Braga assumiu que se preparam, «há mais de um mês», alterações na estrutura do plantel, com o objectivo declarado de dar maior estabilidade à equipa arsenalista. O líder da formação minhota só mostrou reserva em assumir a ideia de que há uma revolução em perspectiva para caracterizar os planos que estão a ser projectados com António Salvador, presidente do clube, e Fernando Couto, manager bracarense. Mas sem atingir expressão inquestionavelmente radical, são várias as mudanças previstas para 2011. A equipa entra de férias amanhã e o regresso aos trabalhos, programado para dia 27, irá seguramente ficar marcado por várias novidades. A começar, naturalmente, pela presença de Vinícius, o médio brasileiro contratado ao Olhanense (assinou por três anos e meio)e que se juntará às opções de Domingos no final deste mês. Vinícius não será a única cara nova nos quadros arsenalistas. O Braga tem a possibilidade de inscrever cinco jogadores e é exactamente isso que está previsto suceder, aproveitando a reabertura do mercado de transferências. Candidatos a reforços há vários, casos de Diego, guarda-redes do V. Setúbal (faz toda a lógica a contratação de mais um guardião, pois Felipe não deve voltar de férias), ou Jardel, central do Olhanense, cuja aquisição poderá ser justificada pela iminência da saída de um dos centrais com mais minutos de utilização no Braga. Sim, porque há convites em cima da mesa da SAD para a venda dos passes de Moisés e Rodriguez." in: http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=237606 Como todos sabemos Custódio foi mais um flop entre muitos que esta temporada entraram no plantel...Vandinho apesar de toda a sua qualidade Gverreira começa a sentir os anos e de que maneira, já não tem força para jogar toda uma época no limite...Madrid, o que dizer dele, parece que em definitivo já não mais regressa aquilo que já foi e nós não podemos viver a nostalgia do passado na esperarnça desse regresso qual D. Sebastião...por tudo isto agrada-me a contração do Vinicius a não ser que tenha vindo para ser mais um 8, posição para a qual temos Salino, Aguiar, Viana e até Guilherme (que parecem querer queimar colocando-o a jogar numa posição que não é a sua). Seja Vinicius um 6 ou um 8 é para mim uma boa contratação independentemente daquilo que esta época lhe reserve. in "a bola"

sinto-me:
música: this is the day - the the
publicado por carlitos às 19:35

No mesmo dia em que ficou a conhecer que os polacos do Lech Poznan são o adversário dos dezasseis avos de final da Liga Europa, o Sp. Braga enfrenta hoje á noite, a partir da 20:15h com transmissão na Sporttv, a Académica. Um adversário que vem ferido no seu orgulho depois da humilhante derrota (1-5)perante o seu público, no jogo em atraso da jornada anterior frente ao Marítimo do Funchal. Porém, para os bracarenses trata-se de uma oportunidade única não só de ultrapassar o seu adversário directo, neste momento com mais um ponto na tabela classificativa, mas também para voltar ás posições cimeiras e retomar o caminho das vitórias depois de três derrotas, curiosamente em três competições diferentes: 3-1 com a U. Leiria para a Liga portuguesa, 2-0 com os ucranianos do Shaktar Donetsk no último jogo da fase de grupos da Champions League e com o Benfica (2-0) para a Taça de Portugal. Tem a voz os pupilos de Domingos Paciência que não hão-de querer perder soberana oportunidade de retomar ás vitórias e quebrar com a malapata que os tem perseguido... É também uma oportunidade de ouro de fechar da melhor maneira o ano futebolístico deste ano pois a bola só volta a rolar nos relvados em Janeiro de 2011, depois das festas de Natal e Ano Novo. Apesar de certamente ainda não poder contar om algumas pedras basilares mercê das lesões e castigos, de certo que quem se apresentar no "onze" inicial vai dar tudo por tudo para oferecer uma prenda de Natal aos seus aficionados em forma de vitória. Por isso que terminem com o pé direito este ano e comecem da mesma forma o próximo que se quer recheado de sucessos á semelhança do que aconteceu na última temporada onde conquistaram a vice liderança da Liga e lutaram pelo ceptro nacional até ao último minuto desta competição com o Benfica. Boas festas são o desejo deste blogue e que o ano de 2011 seja próspero para todos. BOAS FESTAS!
sinto-me:
música: vamos lá cambada... para a vitória
publicado por carlitos às 18:37

Não se pode dizer que o sorteio da Liga Europa para o 16/avos final foi madrasto. Se depois de dois sorteios em que a sorte nada quis com os bracarenses mas mesmo assim conseguiram passar á fase de grupos da Champions League (Celtic Glasgow e depois Sevilla que permitiu aos bracarenses fazerem história ao entrarem pela primeira vez na fase de grupos da prova máxima da UEFA), hoje as bolinhas da sorte sorriram ao clube minhoto pois atrevemo-nos a referir que entre os possiveis adversários os polacos eram os "mais apetecidos" isto teoricamente falando como é óbvio, pois agora tem que se mostrar o favoritismo que lhes é dado no papel, em campo nos 180 minutos (pelo menos) da eliminatória. Isto depois deste clube de leste ter deixado pelo clube a vechia signora, a Juventus e o Salzburgo da Áustria , tendo ficado atrás dos ingleses do Manchester City, no grupo A da LIGA EUROPA. De referir que depois desta eliminatória o vencedor terá de enfrentar o vencedor da partida entre Livepool e Sparta de Praga e aí caso sejam os ingleses os adversários é que o grau de dificuldade será outro apesar da equipa da cidade do Beatles últimamente ter participado nesta competição ao invés da C.League mas mesmo assim tem nas suas fileiras dezenas de jogadores internacionais AA pelos seus países, entre eles o ex-porista Raúl Meireles Em relação ao actual adversário, os polacos da cidade de Poznan, uma das mais importantes da Polónia, ocupa após 15 jornadas um modesto décimo lugar, correspondente a 5 vitórias 4 empates e 6 derrotas com 18 marcados e 14 golos sofridos. Costuma jogar no estádio Miejski com capacidade para 44.000 lugares e possivelmente na altura do jogo os bracarenses se livrem pelo menos do mais rigoroso inverno, visto ser em Fevereiro. Pior se fosse antes. De nome completo Kolrjowy Klub Sportowy Lech Poznan SSA, tem o azul como cor predominante do equipamento, e num plantel onde predominam os polacos, realce para a Bósnia, e Sérvia com dois jogadores representantes do clube e depois com um jogador aparece a Letónia, Croácia, Colômbia, Eslováquia, Bielorússia, Panamá e Holanda Tem como treinador o bem conhecido (enquanto jogador) José Mari Bakero). É uma ano mais novo que o grémio bracarense. Depois do sorteio o manager bracarense, Fernando Couto classificou o sorteio como óptimo atendendo ás possibilidades que o Braga podia enfrentar nesta fase da competição. Bastante díficil de enfrentar em sua casa perante um público ferveroso. Apesar de poder vir a ser complicada a passagem á eliminatória seguinte. Resta agora não sairem defraudadas as expectativas. É que nos dois anteriores sorteios em que surgiu como equipa fácil para os seus adversários, os já citados Celtic e Sevilla, conseguiu calar a europa do futebol, agora que aparece claramente como favorito, não vá o diabo tecê-las e tornar-se numa formação capaz de deitar por terra as aspiraçoes bracarenses. Acreditamos que não e podemos ir pensando como jogar perante nomes com Pepe Reina, Konchesky ou Carragher, Agger, Kyrgiakos, Steven Gerrard, Joe Cole Maxi Rodriguez ou o português Raúl Meireles ou ainda a frente de ataque composta pelas estrelas da companhia, el niño Fernando Torres, Kuyt, Jovanovic ou Lucas (dá realmente que pensar e mete respeito esta equipa). Pode ser entretanto que o seu adversário (Sparta de Praga) consiga uma gracinha e seja ele o adversário do Sp. Braga. Pelo menos teoricamente era capaz de ser muito mais acessivel e mais fácil chegar ás meias finais o que seria, a acontecer, a mais bela página da história do clube bracarense. Mas de momento baterias apontadas aos polacos, muita fé e concentração de molde a que o Axa, ultrapassado este obstáculo possa de novo observar "ao vivo" grandes nomes do futebol mundial, no caso de defrontarem - como é de esperar - o Liverpool. Eis o quadro completo dos 16/avos com a 1ª mão a 17 de Fevereiro de 2011 e a 2ª mão a 24 do mesmo mês: 1/16 de Final 1 Napoli - Villarreal 2 Rangers - Sporting 3 Sparta Praha - Liverpool 4 Anderlecht - Ajax 5 Lech Poznań - Sp. Braga 6 Besiktas - Dynamo Kyiv 7 FC Basel - Spartak Moskva 8 Young Boys - FC Zenit 9 Aris - Man. City 10 PAOK - CSKA Moskva 11 Sevilla - FC Porto 12 Rubin Kazan - Twente 13 Lille - PSV 14 Benfica - VfB Stuttgart 15 BATE - Paris SG 16 Metalist - B. Leverkusen Oitavos-de-Final W14 - W15 W6 - W9 W12 - W8 W10 - W11 W13 - W2 W16 - W1 W4 - W7 W3 - W5

sinto-me:
música: Hino do Sp. Braga
publicado por carlitos às 16:53

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13
14
16

21
22
23
24

26
27
28
29
30


ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA
subscrever feeds