...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Quinta-feira, 14 de Abril, 2011

 

Braga, Braga, Braga, Braga, Braga, Braga, é este o nome que esta noite mais depressa sai das gargantes esgotadas de toda uma cidade, de uma região em torno de um clube que orgulha todo um país rendido á qualidade de um conjunto que transpira saúde, companheirismo, irmandade, confiança, humildade e muita mas muita sabedoria de um treinador que pela sua capacidade técnica e táctica pela sua humildade merece toda a nossa admiração e agradecimento refletida na festa dionisíaca qual orgia de sentidos que assaltaram as mentes de cada braguista, com faces sorridentese abraços apertados. Sp. Braga faz história graças ao seu poder de concentração á sua capacidade de entre-ajuda e de sacrificio pois jogaram mais de uma hora com menos um jogador. Braga é ENORME e como diz Domingos só podemos parar em Dublin.

 

Um jogo em que o Braga não cometeu nenhum erro em termos tácticos, com menos um avançado soube recompor-se rapidamente através dos movimentos de Salino um dos homens em foco na partida. Mesmo sem um homem até final coube ao SC Braga as melhores oportunidadese pois na retina ficam falhas incriveis de Lima, sobretudo á sua conta deveu-se meia dúzia de golos. A sobranceria de Semin faz-lhe agora azia digna de quem não sabe ser humilde.

 

O momento mais critico do sp. Braga mas que soube ultrapassar foram os últimos 15 minutos da primeira parte depois da expulsão de P. César, com os guerreiros á espera do intervalo para conversar com o "mister"e delinearem o melhor plano para atingirem os seus objectivos

 

Vitória da estratégia do espirito de sacrificio do prazer táctico, da perserverança do querer e conseguir uma vontade que era afinal de todos os que estavam nas bancadas do emblemático anfiteatro projectado por Souto Moura e de todos um pouco por todo o país e a final no mundo onde se canta Braga, Braga, Braga.

 

Acredito que depois de '66 com a vitória na Taça de Portugal este é sem sombra para qualquer dúvida o momento mais alto e doce dos 90 anos do Sp. Braga, apesar do vice-campeonato do ano passado perdido apenas na última jornada, na Madeira,  e da conquista da Taça Intertoto há dois anos.

 

Lembremos que esta equipa tinha 13 jogadores, alterações tácticas e jogadores a actuarem em zonas de terreno que lhes são estranhas, ou seja, pior altura não podia calhar ao SC Braga para defrontar uma das equipas mais dificeis que lhes saiu em sorte, mas a verdade é que de uma forma quase imaculada chega ás meias finais sem ser outsider pois o seu passado recente mostra que o Braga deixou pelo caminho grandes potências do futebol mundial e dos maiores candidatos ao ceptro como é o caso do Dínamo ou Liverpool.

Um verdadeiro hino á sua luta!

 

Em relação ao jogo apenas realce para um calafrio nos momentos finais com Sílvio, na tentativa de alíviar uma bola da sua área quase enganava o seu colega Artur. O jogo terminou em apoteose com os jogadores que estavam no banco de suplentes a saltarem que nem uma mola para entrarem em campo e festejarem com os onze guerreiros a festa tão desejada, tão esperada. Houve lágrimas como sempre deviam de ser as lágrimas: de alegria e de felicidade imensa. CAR

 

  • Ficha de jogo

 

Data: 14/04/2011
Estádio: AXA, em Braga
Jornada: 2ª mão
Árbitro: Jonas Eriksson (Suecia)
Auxiliares: Stefan Wittberg, Mathias Klasenius, Daniel Stalhammar e Tobias Mattson
4º árbitro: Stefan Johannesson
4x2x3x1   4x4x2
N.º Nome Pontos Maisfutebol
1 Artur Moraes 4
28 Sílvio 4
88 Vandinho 4
3 Paulão 4
9 Paulo César 2
45 Hugo Viana 4
27 Custódio 4
18 Lima 3
25 Leandro Salino 4
30 Alan 4
19 Meyong 3
 
N.º Nome Pontos Maisfutebol
1 Oleksandr Shovkovskiy 3
2 Danilo Silva 3
34 Yevgen Khacheridi 2
37 Yussuf Ayila 3
6 Popov 2
20 Oleg Gusev 2
5 Ognjen Vukojevic 2
23 Roman Eremenko 2
9 Yarmolenko 4
22 Artem Kravets 3
10 Artem Milevskiy 2
Suplentes
46 Peterson -
8 Márcio Mossoró 4
48 Aníbal -
43 Dani -
10 Hélder Barbosa -
89 José Pedro -
42 Cristiano -
Treinador:
 
35 Maxym Koval -
30 Badr El Kaddouri -
3 Betão -
17 Taras Mikhalik -
44 Leandro Almeida 2
19 Denys Garmash 2
49 Zozulya -
Treinador:
Substituições
69' Meyong substituicao Márcio Mossoró
90' Lima substituicao Hélder Barbosa
 
46' Yevgen Khacheridi substituicao Leandro Almeida
64' Artem Kravets substituicao Denys Garmash
Disciplina
27' cartão amareloPaulo César
29' cartão amareloHugo Viana
41' cartão amareloVandinho
 
15' catão amareloArtem Kravets
29' catão amareloYevgen Khacheridi
52' catão amareloOleg Gusev
72' catão amareloPopov
88' catão amareloPopov
Golos
Ao intervalo: 0 - 0
  • Ao minuto
90' FINAL DO JOGO! Sp. Braga - 0 Dinamo Kiev - 0. HISTÓRICO!!!!!! O SP: BRAGA ESTÁ NAS MEIAS-FINAIS DA LIGA EUROPA E JOGA COM O BENFICA! É o primeiro confronto de sempre entre duas equipas portuguesas na Europa, numa época em que Portugal mete três equipas nas semi-finais. Uma coisa é certa, para começar, o futebol português vai ter uma equipa em Dublin. Quanto ao jogo, o Sp,. Braga superou-se mais uma vez, depois de ter estado muito tempo a jogar reduzido a dez, devido à expulsão de Paulo César. No entanto, os minhotos foram uns Guerreiros e estão nas meias-finais!
  90' Hélder Barbosa ao lado! Recebeu descaído na direita, puxou para o meio e atirou cruzado, mas para fora.
90' SUBSTITUIÇÃO Sp. Braga . Sai Lima entra Hélder Barbosa
  88' LIMA FALHA!!! Cruzamento de Alan e Lima atira por cima na área!!!
88' SEGUNDO CARTÃO AMARELO para Popov (Dinamo Kiev ). Falta sobre Alan!
  86' O Sp. Braga defende-se com tudo.
  83' Remate de muito longe e para fora de Milevskiy.
  81' Hugo Viana remata novamente de fora da área, ao lado
  78' SÍLVIO SALVA O BRAGA! Milevskiy lança Yarmolenko na esquerda, este cruza rasteiro mas surge Silvio no coração da área, cortando para fora!
  76' Grande remate de Garmash, na cobrança de um livre directo, ligeiramente por cima
  75' Mossoró arranca mais uma falta. Boa entrada do brasileiro
  73' Hugo Viana dispara de livre para defesa de Shovkovskiy
72' CARTÃO AMARELO para Popov (Dinamo Kiev ), por falta sobre Mossoró
69' SUBSTITUIÇÃO Sp. Braga . Sai Meyong entra Márcio Mossoró
  66' Mossoró vai entrar
  64' FALHANÇO DE LIMA! O brasileiro tabela bem com Hugo Viana mas, já na área, dispara com o pé esquerdo, ligeiramente ao lado!
64' SUBSTITUIÇÃO Dinamo Kiev . Sai Artem Kravets entra Denys Garmash
  61' ARTUR MORAES DEFENDE! Bons reflexos do brasileiro, após remate de Kravets no limite da pequena área
  60' Grande corte de Vandinho, já na área, quando Kravets ameaçava o golo
  58' Fase de assédio do D. Kiev. Domingos apreensivo
  55' O D. Kiev não parece ter soluções para contrariar o jogo arsenalista
  55' Alan falha o golo por muito pouco, mas estava fora-de-jogo
52' CARTÃO AMARELO para Oleg Gusev (Dinamo Kiev ), por falta sobre Salino
  51' BRAGA PERTO DO GOLO! Salino lança Lima, este corre e aguenta muito bem a pressão de Danilo Silva. Já na área, dispara para defesa providencial de Shovkovskiy
  51' Alan, na sequência de um canto, atira com o pé esquerdo por cima. Animam-se os adeptos do Braga
  48' Yuri Semin tirou o central que escapou ao segundo amarelo em cima do intervalo. Inteligente, acima de tudo
46' RECOMEÇA A PARTIDA
46' SUBSTITUIÇÃO Dinamo Kiev . Sai Yevgen Khacheridi entra Leandro Almeida
45' INTERVALO NA PARTIDA ENTRE Sp. Braga e Dinamo Kiev, com 0-0. O primeiro tempo fica marcado pela expulsão de Paulo César que vem dificultar muito a tarefa do Sp. Braga. Apesar do maior domínio do Dínamo, a melhor oportunidade até esteve nos pés de Meyong. O Braga continua na frente da eliminatória.
  45' Remate de longe de Eremenko. Fraco e ao lado.
  44' MELHOR OPORTUNIDADE DO BRAGA!! Viana cobra o livre, Shovkovskiy defende para a frente e, na recarga, Meyong permite nova defesa ao guarda-redes do Dínamo Kiev.
  42' Khacheridi agarra Meyong quando este fugia para a área, descaído para esquerda. O árbitro assinala a falta, mas não mostra o segundo amarelo ao defesa do Dínamo.
41' CARTÃO AMARELO para Vandinho (Sp. Braga ), por falta sobre Milevskiy.
  38' Ataca muito pelo flanco esquerdo o Dínamo, onde o Braga não tem um lateral de raiz. Agora foi Sílvio a cortar de cabeça no coração da área, mais um cruzamento.
  35' O Dínamo instalou-se no meio campo do Sp. Braga, embora as constantes trocas de bola ainda não tenham conseguido criar grande perigo.
  32' Para já é Salino que ocupa a posição de defesa direito. Muito remendado este Braga.
29' CARTÃO AMARELO para Hugo Viana (Sp. Braga ), no seguimento dos incidentes.
29' CARTÃO AMARELO para Yevgen Khacheridi (Dinamo Kiev ), no seguimento dos incidentes.
27' CARTÃO VERMELHO para Paulo César (Sp. Braga ), após entrada durissima sobre Yarmolenko. Jonas Eriksson não perdoou. No seguimento gerou-se uma confusão entre Khacheridi, que acorreu ao local, e Paulão.
  25' Que perdida de Yarmolenko!! O jovem ucraniano aparece solto na área, após centro de Danilo Silva. Cabeceia sem tirar os pés do chão, mas à figura de Artur.
  23' Cruzamento de Paulo César, à segunda, e cabeceamento torto de Meyong.
  20' Agora é Lima a rematar! O Braga aproveita uma bola dividida entre Paulo César e Popov, que fica caído. Esta sobra para Alan que passa atrasado para Lima. O remate sai à figura de Shovkovskiy.
  18' Remate de longe de Hugo Viana. Shovkoskiy não segura, mas não aparece ninguém para a recarga e o guarda-redes consegue emendar a tempo.
  16' Grande corte de Khacheridi, a evitar que Lima ficasse isolado após passe picado de Hugo Viana.
15' CARTÃO AMARELO para Artem Kravets (Dinamo Kiev ), por falta sobre Sílvio. O árbitro deu a lei da vantagem, mas na primeira oportunidade mostrou o cartão.
  14' Que perigo!! Contra-ataque do Dínamo Kiev, concluído com um remate de Yarmolenko que passou a rasar o poste de Artur.
  11' Corta Paulão! Livre perigoso para o Dínamo Kiev, mas o central bracarense, nas alturas, evita que a bola chegue aos avançados rivais.
  7' Livre de Hugo Viana, ainda de longe, Paulão não chega nas alturas e a bola acaba por chegar a Shovkovskiy.
  5' Alguma confusão nesta altura. Salino entrou de forma mais dura sobre Vukojevic, o árbitro assinalou a falta, mas, no seguimento, Alan desentendeu-se com Popov.
  4' Ataca o Dínamo! Gusev flectiu bem da direita para o meio, mas Vandinho conseguiu cortar a tempo, evitado o remate do extremo rival.
  2' Iniciativa de Danilo Silva pela direita, a driblar dois homens do Braga mas a deixar a bola sair pela linha lateral antes de cruzar.
  1' Começa bem o Braga! Centro na direita e Lima a antecipar-se a Danilo Silva e a cabecear ao lado.
1' COMEÇA A PARTIDA ENTRE Sp. Braga e Dinamo Kiev
  0' Entram as equipas no relvado e ouve-se o hino da Liga Europa. O jogo está prestes a começar!
  0' Ensaia-se agora uma coreografia com plásticos vermelhos e brancos para acolher as equipas.
  0' Ainda se vê, no entanto, muita gente no exterior e é provável que as bancadas fiquem bem mais compostas para lá do início do jogo.
  0' Recolhem as equipas aos balneários. O relvado, em excelentes condições, está a ser regado. Não parece estar, sequer, meia casa nesta altura em Braga.
  0' As duas equipas já estão a aquecer no relvado de um Municipal bracarense ainda muito deserto.
  0' Miguel Garcia e Kaká estão castigados, enquanto Rodriguez e Elderson recuperam de lesão. Paulo César está em risco. Se vir um cartão, falhará o primeiro jogo das meias-finais. Isto, claro, se o Sp. Braga seguir em frente, como os portugueses desejam
  0' Final de tarde com muito sol em Braga. Já estão algumas dezenas de ucranianos nas bancadas
  0' D. KIEV: Shovkovskiy; Danilo Silva, Khacheridi, Yussuf e Popov; Gusev, Emerenko, Vukojevic e Yarmolenko; Kravets e Milevskiy. Suplentes: Kova, Betão, Garmash, El Kaddouri, Leandro Almeida e Zozulya
  0' Cristiano, Aníbal, Dani e Peterson jogam regularmente no Vizela e preenchem o banco de suplentes esta tarde, tal como o avançado Zé Pedro, da equipa júnior
  0' Domingos Paciência só tem dois defesas do plantel principal disponíveis: Paulão e Silvio. No onze distruído pela UEFA, surge Paulo César como lateral direito e Vandinho como central. As informações apontavam para a adaptação de Custódio. Veremos como Domingos monta a sua estratégia
  0' SP. BRAGA: Artur Moraes; Custódio, Vandinho, Paulão e Silvio; Salino e Hugo Viana; Alan, Lima e Paulo César; Meyong. Suplentes: Cristiano; Mossoró, Hélder Barbosa, Dani, Peterson, Anibal e José Pedro
  0' JÁ HÁ EQUIPAS OFICIAIS
  0' O vencedor desta eliminatória irá defrontar Benfica ou PSV Eindhoven nas meias-finais da competição
  0' Na primeira mão, os arsenalistas garantiram um importante empate a um golo

DECLARAÇÕES:

Domingos Paciência, treinador do Sp. Braga, comentou desta forma o histórico apuramento da sua equipa para as meias-finais da Liga Europa. Os arsenalistas empataram a zero em casa, depois da igualdade a um golo no reduto do Dínamo de Kiev. Segue-se o Benfica:

«Faz parte da nossa ambição, de quem quer ser feliz, estar nessa final, num estádio maravilhoso como é o de Dublin. Dou os parabéns a Porto e Benfica, ter três equipas portuguesas nas meias-finais é sinal do trabalho do nosso futebol, é hora de não criticar como se costuma fazer. Estamos a dois jogos da final.»

Como vê o Braga entre os outros três semi-finalistas: «Se virmos o Braga perante os outros três, o Braga poderá ser considerado como a equipa mais pequena. Mas penso que nenhuma equipa fez o trajecto que o Braga fez este ano, eliminando Celtic, Sevilha, vencendo Arsenal, Liverpool.»

 

Domingos Paciência, treinador do Sp. Braga, comentou desta forma o histórico apuramento da sua equipa para as meias-finais da Liga Europa. Os arsenalistas empataram a zero em casa, depois da igualdade a um golo no reduto do Dínamo de Kiev. Segue-se o Benfica:

«Com este feito, é natural saltar e tirar os pés da terra. São momentos de grande alegria. Sinto que houve o trabalho de uma equipa que soube ser forte, que fez até por ganhar o jogo. Temos de voltar a pousar os pés no chão e pensar que podemos chegar à final da Liga Europa. Quando ficámos com dez, tudo ficou mais complicado, frente a uma equipa com muita qualidade. Obrigou a equipa a ter ainda mais espírito de sacrifício. Os jogadores foram sensacionais, espectaculares.»

Qual a sua opinião sobre a expulsão de Paulo César? «Depois de ver as imagens, a expulsão é justa. Não gostamos que isso aconteça, mas tenho de admitir que é justa. De qualquer forma, no final da primeira parte, também podíamos ter ficado a jogar contra dez, com um empurrão nas costas que devia ter sido o segundo amarelo.»

Como encarou as palavras do treinador do Dínamo, dizendo na véspera do jogo que se considerava o favorito? «É normal que os treinadores, como aconteceu antes ao do Liverpool, fiquem com a sensação que pudessem fazer mais. A verdade é só uma. O jogo provoca-se. Se analisarmos o que foi o jogo, fomos a equipa que o podia ter vencido, mesmo com dez.»

 

Domingos Paciência, treinador do Sp. Braga, em declarações à «Sport Tv», depois da histórica qualificação para as meias-finais da Liga Europa, com o nulo diante do Dínamo Kiev:

«É uma satisfação enorme por olhar para aquele grupo de trabalho. Deixa-me orgulhoso. Os jogadores foram magníficos em termos de postura porque perder um jogador obriga a um espírito de sacrifício muito grande. Acabámos por ser a equipa com mais situações para ganhar o jogo, fomos muito organizados, mesmo com dez, estamos de parabéns».

[Agora vem o Benfica, até onde pode ir o Sp. Braga?]
«Como as coisas estão, podemos acreditar que é possível. Vamos enfrentar o Benfica, vai ser um jogo equilibrado, tudo pode acontecer. Isto já vem desde Junho, e a partir do momento em que se ganha a um Arsenal, a um Liverpool, a um Sevilha e a gora a um Dínamo Kiev, tudo pode acontecer. Esta equipa, com a vontade e querer que tem, poder ir longe».

[Apostou em Paulo César para lateral direito e acabou expulso]
«Havia três possibilidades. Paulo César, Custódio e Salino. Acima de tudo, baseie-me na experiencia no futebol. Não queria fazer isso a um jovem, lembro-me de exemplos que não correram bem. Queria escolher um jogador que estivesse habituado a estar em campo. Isso caiu muito bem na equipa».

 

Paulo César, jogador do Sp. Braga, comentou desta forma a sua expulsão, na segunda mão dos quartos-de-final da Liga Europa. O avançado brasileiro foi adaptado a lateral direito, face à escassez de soluções. Os arsenalistas empataram a zero em casa, depois da igualdade a um golo no reduto do Dínamo de Kiev. Segue-se o Benfica:

«Houve alguma frustração da minha parte. Quero pedir desculpa publicamente aos meus colegas. Podia ter estragado tudo. Felizmente, a equipa soube sofrer. Demonstrámos mais uma vez que temos uma grande equipa. Fiz questão de ir ao relvado no final, para agradecer o apoio, pelo sofrimento que foi ficar de fora, nas condições que foram. Sofri muito. Agora é hora de comemorar, para depois pensar no próximo jogo.»

A expulsão está relacionada com a colocação a lateral direito? «Não. Estava a sentir-me bem. Achei que podia ganhar a bola, mas não tive aquela entrada por nervosismo. O mister confiou em mim e, até à expulsão, estava bem.»

Como se sentirá a falhar, no mínimo, o primeiro o jogo das meias-finais? «Mesmo estando fora das meias-finais, vou torcer pelos meus colegas. Espero estar na final. O Benfica é uma grande equipa, mas temos hipóteses e já provámos isso. Queremos chegar à final.»

 

 Hugo Viana, médio do Sp. Braga, em declarações à «Sport Tv», depois do empate diante do Dínamo Kiev (0-0) que qualificou a equipa minhota para as meias-finais da Liga Europa:
«Foi bastante emocionante. Sabíamos que ia ser muito difícil com onze, com dez muito mais. O nosso espírito de sacrifício foi ao limite, mas este clube merece. Penso que o apuramento é mais do que merecido. Mesmo com dez tivemos possibilidades de fazer golos, lembro-me das oportunidades do Lima. Já tive a felicidade de ter estado numa final quando representava o Sporting e, neste momento, depois de passarmos às meias-finais, com todo o respeito pelo Benfica, temos de pensar mais além. Temos de festejar, mas temos um jogo importante já na segunda-feira, porque queremos ficar com o terceiro lugar. Vamos festejar, mas com moderação».

 

Alan, jogador do Sp. Braga, em declarações à «Sport TV», depois do empate diante do Dínamo Kiev (0-0) que qualificou a equipa minhota para as meias-finais da Liga Europa:

«Foi um sacrifício imenso, o grupo está de parabéns. Este é o segredo do Braga, a entreajuda de todos, isso nos dá mais força ainda. O pensamento de todos era passar, quando ficámos reduzidos a dez, era de passar. Com o Benfica tudo é possível, o importante é que vai haver uma equipa portuguesa na final».

 

Leandro Salino, médio do Sp. Braga, em declarações no final do encontro com o Dínamo Kiev, que carimbou o passaporte para as meias-finais da Liga Europa:

«Nestes jogos é natural que haja alguma ansiedade. É maravilhoso chegar às meias-finais com outra equipa portuguesa. Não há sentimento melhor. Estamos de parabéns, porque temos conseguido dar continuidade na Liga Europa à boa prestação que tivemos na Liga dos Campeões. Todos estão de parabéns.»

«Faltam dois jogos e uma grande equipa para ultrapassar. Respeitamos o Benfica como penso que eles nos respeitam. Com isto é Portugal que sai a ganhar. Dublin? Não conheço a cidade. Mas para chegar lá primeiro é preciso passar o Benfica. Já jogamos este ano contra o Benfica e mostrámos que temos qualidade. »

«O Benfica é a mais difícil? Nesta fase todas as equipas são difíceis. Já enfrentámos grandes equipas e o Benfica é mais uma.»

 

Vandinho, capitão do Sp. Braga, em declarações na zona mista, no final do empate frente ao Dínamo Kiev, que serviu para dar o apuramento para as meias-finais da Liga Europa:

«Conseguimos mais um objectivo que sempre sonhámos. Acho que este grupo vai ser lembrado por muitos anos. Agora vamos pensar no Benfica quando chegar a hora certa, antes temos mais um jogo difícil do campeonato.»

[Quem é favorito nas meias-finais?] «Não há favoritos. Estamos aqui com muito mérito. Vão ser jogos que vão exigir muito da nossa parte e queremos chegar mais longe ainda. Todos conhecem a qualidade do nosso adversário. Jogar a central? Não foi a primeira vez. Quando se joga contra uma equipa onde todos se ajudam fica mais fácil.»

 

Yuri Semin, treinador do Dínamo de Kiev, comentou desta forma o empate a zero no reduto do Sp. Braga. A formação arsenalista jogou contra dez durante uma hora, sem conseguir marcar um golo. A igualdade da primeira mão (1-1) permitiu à equipa de Domingos seguir em frente:

«Antes de mais, parabéns ao Sp. Braga, penso que acaba por ser um justo vencedor. De qualquer forma, tenho de deixar uma palavra aos meus jogadores, que também estiveram bem. Penso que faltou um pouco de concentração, os jogadores do D. Kiev abordaram o jogo de forma mais emocional. Milevskiy, por exemplo, esteve um mês sem jogar e penso que isso se reflectiu no seu desempenho. Yarmolenko também podia ter feito algo mais. Estamos a trabalhar bem, estávamos bem preparados, mas se calhar precisamos de mais qualidade de jogo. Atacámos, tentámos fazer o golo, mas a defesa do Braga foi muito forte. Tenho de valorizar a qualidade do Sp. Braga.»

 

A primeira mão das meias-finais entre Benfica e Sp. Braga será disputada no Estádio da Luz, ao contrário do que ditou o sorteio.

A própria UEFA já confirmou a troca, uma vez que não pode haver, no mesmo dia, jogos de equipas que actuam num raio de 50 quilómetros, o que acontece no caso, já que o FC Porto recebe o Villarreal na Invicta, na primeira mão da outra semi-final.

Assim, a decisão da eliminatória estará marcada para Braga.

 

RANKING: Podemos entrar em 5º napróxima época

 

Com o sexto lugar no ranking da UEFA garantido, já desde a semana passada se sabia que há três equipas lusas a participar na Liga dos Campeões em 2012/13: duas na fase de grupos e uma nas pré-eliminatórias, mais três na Liga Europa.

O apuramento em bloco dos três representantes lusos para as meias-finais da Liga Europa abre um novo cenário: Portugal, que será sempre sexto no final da época, pode entrar em 2011/12 no quinto lugar do ranking, à frente da França.

A partir de Agosto deixam de contar os pontos da temporada 2006/07, na qual a França teve melhor desempenho do que Portugal. Nesta altura, os franceses ainda têm 2,165 pontos de vantagem, mas essa diferença pode ser anulada se Portugal somar 11 ou 12 pontos até final da época. Esse cenário precisa de um desempenho brilhante do F.C. Porto frente ao Villarreal: apuramento do dragão com duas vitórias (cinco pontos) ou uma vitória e um empate (quatro). O saldo da eliminatória entre Benfica e Sp. Braga será sempre de cinco pontos para os portugueses. Com duas equipas lusas na final de Dublin estariam assegurados mais dois pontos.

Os desfechos desta noite permitem também às equipas lusas aumentar o total de pontos em 2010/11 (16.800), cimentando um recorde já estabelecido. É para já o terceiro melhor registo da temporada, apenas atrás de Inglaterra e Espanha, com a possibilidade de ultrapassar os espanhóis caso o F.C. Porto afaste o Villarreal.


Hugo Viana
Exemplar na ocupação de espaços e a pautar o jogo da sua equipa. A idade apurou a sua qualidade futebolística, transformando Hugo Viana num elemento com perfeito doseamento de esforços, arriscando até alguns piques pouco habituais. Tranquilizou a sua equipa nas fases de maior pressão e procurou lançar as bases para o golo arsenalista. Bom apoio do combativo Custódio.

Paulão
Patrão de uma defesa sem recursos naturais, impôs a sua lei na área do Sp. Braga e multiplicou-se em dobras aos restantes elementos de um sector remendado. Imperial pelo ar, seguro pelo chão. Sem falhas.

Leandro Salino
Talismã europeu do Sp. Braga. Começou como médio ofensivo, recuou para lateral direito quando Paulo César foi encaminhando para os balneários. Agressividade em índices positivos, sem exageros, e capacidade de sacrifício para ocupar a posição.

Vandinho
Mais uma adaptação de Domingos Paciência, numa defesa com duas únicas soluções de raiz. Jogo certeiro do capitão arsenalista como defesa-central, com uma falta imprudente ainda na primeira parte, valendo-lhe o cartão amarelo. Aprendeu a lição e resguardou-se. Maiores dificuldades perante a crescente pressão do D. Kiev, na etapa complementar. Ainda assim, nota positiva.

Yarmolenko
Talento muito interessante, para seguir com atenção. Aos 21 anos, o avançado ucraniano é a principal referência de um Dínamo de Kiev estranhamente descompactado, com um jogo sem grande profundidade atacante. Yarmolenko surgiu no modesto Desna Chernihiv, antes de chegar ao actual clube em 2006. Alto mas ágil, marcou na primeira mão e voltou a ser a principal dor de cabeça para os arsenalistas, desta vez no Estádio AXA. Colocou Artur Moraes à prova por duas vezes, na primeira parte, antes de estar na origem da expulsão de Paulo César. Baixou de produção na segunda metade, continuando a estar nos principais momentos do Dínamo.

Artur Moraes
Decisivo na primeira mão, voltou a provar que a baliza do Sp. Braga tanto mudou de dono até que achou o ocupante certo. Artur Moraes combina altura e reflexos, poupando-se a exuberâncias que regularmente provocam dissabores a outros colegas de profissão.

Paulo César
Menos de meia-hora em campo como lateral direito. Aposta de risco de Domingos Paciência para uma posição sem alternativas de raiz. Paulo César, tradicionalmente avançado pelo flanco esquerdo, recuou e atravessou o relvado para o flanco oposto. Atacou a preceito e desenhou dois lances perigosos. Deixou boas promessas, logo estragadas por uma entrada despropositada. Pode queixar-se de rigor excessivo do árbitro, mas a principal responsabilidade é sua. E de Domingos. Apostou e perdeu, neste caso. A equipa compensou a ausência.

Milevskiy
Uma tremenda decepção. No Europeu de sub-21, realizado em Portugal em 2006, foi uma das grandes estrelas de deixou enormes promessas para o futuro. Cinco anos depois, o talento continua por lá mas falta algo mais, o salto qualitativo que permita a este bom avançado passar a ser mais do que isso, apenas um bom avançado. Em Braga, raramente se viu.

 

 

UEFA: sabe quantos países colocaram três clubes nas meias-finais?

Só quatro países tinham colocado três clubes nas meias-finais de uma competição europeia, algo que Portugal alcabçou pela primeira vez esta quinta-feira, por intermédio de F.C. Porto, Benfica e Sp. Braga.

Eram quatro países, nove ocasiões. Agora são cinco, dez vezes.

A primeira vez que tal sucedeu foi na longínqua temporada de 1978/79, com os emblemas alemães Herta, Duisburgo e Borussia Mönchengladbach. Venceu este último, numa final renhida com o Estrela Vermalha, da Jugoslávia. Foi na Taça UEFA, nessa altura ainda só o campeão ia à Taça dos Campeões e o vencedor da Taça à Taça das Taças.

A Alemanha repetiu o feito em 1979/80, indo até um pouco mais longe: todas as equipas que chegaram às meias-finais da Tça UEFA eram alemãs! Um recorde que mais ninguém igualou. Em 1988/89, outra vez três clubes alemães, mas um deles de Leste, o Dinamo Dresden.

Com a mudança de modelo na Liga dos Campeões, passou a ser possível ver meias-finais com clubes do mesmo país. O primeiro a consegui-lo foi a Espanha, em Real Madrid, Barcelona e Valência. Venceu o Real Madrid.

Em 2002/03 foi a vez de a Itália se juntar ao clube, outra vez na Liga dos Campeões, com Juventus, Milan e Inter.

A época 2006/07 foi especial. Na Liga dos Campeões encontraram-se três ingleses (Chelsea, Manchester United e Liverpool). Enquanto isso, na Liga Europa mandavam os espanhóis, com Osasuna, Sevilha e Espanhol.

Em 2007/08 e 2008/09 houve sempre três clubes ingleses nas meias-finais da Liga dos Campeões.

Ou seja, esta coisa de haver um país que domina as meias-finais das competições europeias parece ser cada vez mais frequente. Como se confirmou esta noite.

 

Braga x Dynamo Kyiv

 

Goals scored 0
 
0
Attempts on target 6
 
2
Attempts off target 7
 
6
Corners 5
 
4
Offsides 1
 
6
Fouls committed 6
 
20
Yellow cards 2
 
5
Red cards 1
 
1

 

publicado por carlitos às 22:39

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA