...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Sexta-feira, 20 de Maio, 2011

 

 

 

Agora que terminou a belíssima epopeia do SC Braga na época 2010/11, vamos deixar todos os resultados da época europeia, desde as pré-eliminatórias para a Champions League até Dublin, bem como os jogadores utilizados:

 

Os números do Sporting de Braga na edição 2010/2011 das taças europeias numa época que ficará nos anais do clube, apesar de aqui entre nós, segredar-vos que as oportunidades de Custódio e de Mossoró serão das coisas mais dificeis de esquecer viva os anos que viver. Muito dificil, mesmo! Vamos acreditar que algo semelhante é possível. CAR

 

LIGA DOS CAMPEÕES

 

TERCEIRA PRÉ-ELIMINATÓRIA

 

28/07/10 Celtic, Esc (C), 3-0

(Alan 26gp, Elderson 76, Matheus 88)

 

04/08/10 Celtic, Esc (F), 1-2

(Gary Hooper 52, Efrain Juarez 79/ Paulo César 20)

 

PLAY OFF

 

18/08/10 Sevilha, Esp (C), 1-0

(Matheus 62)

 

24/08/10 Sevilha, Esp (F), 4-3

(Luis Fabiano 60, Jesus Navas 84, Frederic Kanouté 90+1/ Matheus 31, Lima 58, 85, 90)

 

FASE DE GRUPOS (GRUPO H)

 

15/09/10 Arsenal, Ing (F), 0-6

(Cesc Fabregas 09gp, 53, Andrey Arshavin 30, Marouane Chamakh 34, Carlos Vela 69, 84)

 

28/09/10 Shakhtar Donetsk, Ucr (C), 0-3

(Luiz Adriano 56, 72, Douglas Costa 90+2gp)

 

19/10/10 Partizan, Ser (C), 2-0

(Lima 35, Matheus 90)

 

03/11/10 Partizan, Ser (F), 1-0

(Moisés 35)

 

23/11/10 Arsenal, Ing (C), 2-0

(Matheus 83, 90+3)

 

08/12/10 Shakhtar Donetsk, Ucr (F), 0-2

(Razvan Rat 78, Luiz Adriano 83)

 

Classificação:

J V E D GOLOS P

1. Shakhtar Donetsk 6 5 0 1 12-6 15

 

2. Arsenal 6 4 0 2 18-7 12

-----------------------------------------------------

3. Sporting Braga 6 3 0 3 5-11 9

-----------------------------------------------------

4. Partizan 6 0 0 6 2-13 0

 

 

LIGA EUROPA

 

16 AVOS DE FINAL

17/02/11 Lech Poznan, Pol (F), 0-1

(Artoms Rudnevs 72)

24/02/11 Lech Poznan, Pol (C), 2-0

(Alan 08, Lima 38)

 

OITAVOS DE FINAL

10/03/11 Liverpool, Ing (C), 1-0

(Alan 18gp)

17/03/11 Liverpool, Ing (F), 0-0

 

QUARTOS DE FINAL

07/04/11 Dínamo Kiev, Ucr (F), 1-1

(Andriy Yarmolenko 06/ Oleh Gusev 13pb)

14/04/11 Dínamo Kiev, Ucr (C), 0-0

 

MEIAS FINAIS

28/04/11 Benfica (F), 1-2

(Jardel 50, Cardozo 59/ Vandinho 53)

05/05/11 Benfica (C), 1-0

(Custódio 19)

 

FINAL

18/05/11 FC Porto (N), 0-1

(Falcao 44)

 

Os 25 jogadores utilizados:

 

J JT MIN. GOLOS

 

Guarda-redes

 

Artur Moraes 10 10 900 (-7)

 

Felipe (x) 7 7 630 (-12)

 

Mário Felgueiras (x) 2 2 180 (-2)

 

Defesas

 

Silvio 16 15 1395 0

 

Rodriguez 16 16 1341 0

 

Miguel Garcia 15 15 1305 0

 

Moisés (x) 9 9 810 1

 

Paulão 11 7 686 0

 

Elderson 8 7 638 1

 

Kaká 8 4 437 0

 

Aníbal 1 1 90 0

 

Médios

 

Vandinho 15 15 1317 1

 

Leandro Salino 17 13 1206 0

 

Hugo Viana 12 10 811 0

 

Luis Aguiar (x) 8 7 551 0

 

Custódio 7 5 529 1

 

Mossoró 13 4 435 0

 

Andrés Madrid (x) 5 3 281 0

 

Avançados

 

Alan 19 18 1590 3

 

Paulo César 15 14 1157 1

 

Lima 19 12 1150 5

 

Matheus (x) 10 9 754 6

 

Meyong 9 4 350 0

 

Hélder Barbosa 8 2 171 0

 

Elton (x) 3 0 34 0

 

Própria baliza 1

 

(x) -- Saiu antes do final da época.

 

Equipa base: Artur Moraes; Miguel Garcia, Moisés, Rodriguez e Sílvio; Vandinho, Leandro Salino e Hugo Viana; Alan, Paulo César e Lima.

 

Treinador: Domingos Paciência.

publicado por carlitos às 20:30

 

 

 

 

   A FINAL DAS NOSSAS MEMÓRIAS, MESMO PERDENDO, ELEVA-SE OS CORAÇÕES E O ESPÍRITO QUE FIZERAM DOS ADEPTOS DO SC BRAGA

ÚNICOS E CUJO CARÁCTER E MÍSTICA FAZEM DELES UM GRUPO UNIDO POR UMA ÚNICA CAUSA: FAZER DO SEU CLUBE UMA PAIXÃO UM AMOR

 

publicado por carlitos às 19:11

Portugal em primeiro lugar no ranking UEFA 2010/2011

 

 Após a vitória do FC Porto na Liga Europa, Portugal passou a Inglaterra e ficou em primeiro lugar no ranking da UEFA, no que diz respeito apenas à temporada 2010/2011. Portugal garantiu 18.800 pontos, marca que Inglaterra já não conseguirá bater, mesmo que o Manchester United conquiste a Liga dos Campeões.

 

No ranking geral nada se alterou porque Portugal já tinha confirmado o sexto lugar e, por isso, garantido a participação de três equipas portuguesas na época 2012/2013, com duas a entrarem directamente na fase de grupos e outra pré-eliminatórias, ao passo que na Liga Europa serão, também, três equipas portuguesas com direito a participar.

Ao nível de clubes, o FC Porto termina a temporada 2010/2011 no quarto lugar do ranking da UEFA, atrás de Manchester United, Barcelona e Real Madrid, respectivamente. Já o Sporting de Braga acabou a época no nono lugar, juntamente com o Benfica, equipa que os bracarenses eliminaram nas meias-finais.

 

No ranking geral de clubes, o FC Porto acabou a época no oitavo lugar, à frente de equipas como o Internazionale, ainda campeão europeu, e Milan. Por seu lado, o Sporting de Braga é 28º, tendo subido 20 lugares desde o término da época transacta.

 

PAÍSES

 

 

P Em prova2006/07 +2007/08 +2008/09 +2009/10 +2010/11 +Coef.Época 09/10
1 InglaterraInglaterra 1/7 16.6250 17.8750 15.0000 17.9280 18.3570 85.7850
2 EspanhaEspanha 1/7 19.0000 13.8750 13.3120 17.9280 17.9280 82.0430
3 AlemanhaAlemanha 0/6 9.5000 13.5000 12.6870 18.0830 15.6660 69.4360 subiu 1 posições 1
4 ItáliaItália 0/7 11.9280 10.2500 11.3750 15.4280 11.5710 60.5520 desceu 1 posições 1
5 FrançaFrança 0/6 10.0000 6.9280 11.0000 15.0000 10.7500 53.6780
6 PortugalPortugal 0/5 8.0830 7.9280 6.7850 10.0000 18.8000 51.5960 subiu 3 posições 3
7 RússiaRússia 0/6 6.6250 11.2500 9.7500 6.1660 10.9160 44.7070 desceu 1 posições 1
8 UcrâniaUcrânia 0/6 6.5000 4.8750 16.6250 5.8000 10.0830 43.8830 desceu 1 posições 1
9 HolandaHolanda 0/6 8.2140 5.0000 6.3330 9.4160 11.1660 40.1290 subiu 1 posições 1
10 TurquiaTurquia 0/5 6.1000 9.7500 7.0000 7.6000 4.6000 35.0500 subiu 1 posições 1
11 GréciaGrécia 0/5 4.6660 7.5000 6.5000 7.9000 7.6000 34.1660 subiu 1 posições 1
12 DinamarcaDinamarca 0/5 6.1250 5.1250 8.2000 4.4000 6.7000 30.5500 subiu 3 posições 3
13 BélgicaBélgica 0/5 4.7000 4.5000 4.5000 8.7000 4.6000 27.0000 subiu 1 posições 1
14 RoméniaRoménia 0/6 11.3330 2.6000 2.6420 6.0830 3.1660 25.8240 desceu 6 posições 6
15 EscóciaEscócia 0/5 6.7500 10.2500 1.8750 2.6660 3.6000 25.1410 subiu 1 posições 1
16 SuíçaSuíça 0/5 4.1000 6.2500 2.9000 5.7500 5.9000 24.9000 desceu 3 posições 3
17 IsraelIsrael 0/4 6.0000 2.3750 1.7500 7.2500 4.6250 22.0000 subiu 3 posições 3
18 Rep. ChecaRep. Checa 0/4 5.7500 5.1250 2.3750 4.1000 3.5000 20.8500
19 ÁustriaÁustria 0/4 1.5000 3.2000 2.2500 9.3750 4.3750 20.7000
20 ChipreChipre 0/4 1.7500 2.6660 6.3330 4.2500 3.1250 18.1240 subiu 1 posições 1

 

CLUBES

 

Já ao nível de clubes os principais da nossa Liga, entre eles o SCB, mercê da óptima prestação  das três equipas que chegaram ás meias-finais subiram muito no ranking com destaque para os gverreiros do minho que "galgaram" 20 posições!

Aliás, uma das maiores subidas apenas comparada ás de Spartak de Moscovo, Twente ou Manchester City com a diferença que stes três grandes clubes ficaram na classificação final, atrás dos arsenalistas, com 26, 35 e 22 pontos, respectivamente e que os levaram para a  37ª, 49ª e 42ª posições. Ou seja sempre atrás doSC Braga, que com a ascenção de 20 lugares termina a época num honroso 28º lugar, atrás de equipas de "luxo" como sejam p.e: AlemanhaSchalke 04,UcrâniaDynamo Kyiv, RússiaFC Zenit, ItáliaJuventus, HolandaAjax, GréciaOlympiacos, HolandaAZ Alkmaar, FrançaLille, TurquiaGalatasaray, EscóciaRangers ou BélgicaAnderlecht. E a escassos pontos de outros colossos europeus, Apenas 3 exemplos: ItáliaFiorentina, FrançaBordeaux ou EspanhaAtlético Madrid. Um enorme entre gigantes. Coisa inédita nos últimos anos. Quando comparamos com 10 anos atrás, estavamos entre clubes de Dinamarca, Chipre, Hungria ou Bulgária. Hoje ficamos à frente de grandes clubes, campeões de países que (ainda) estão à nossa frente no ranking, como sejam o caso davecchia signora, a juve, D. Kyiv ou Ajax que acaba de se sagrar campeão holandês este ano sob comando de um dos gémeos De Boer e é "apenas" o clube mais galardoado no país que acaba de vencer o campeonato da europa de sub-17 - Isto para termos uma noção exacta do que se está a passar com o Sp. Braga, actualmente. E mau grado não termos conseguido o objectivo maior na Liga nacional - 3º lugar- mesmo com o quarto mercê deste ranking acredito que nos sairá ao caminho uma equipa de "segunda divisão", podendo, inclusive continuar nesta andança - com equipas de segundo plano - antes de entrar na fase de grupos.

 

P 2006/07 +2007/08 +2008/09 +2009/10 +2010/11 +Coef.Época 09/10
1 InglaterraMan. United 25.3250 32.5750 28.0000 28.5856 36.6714 151.1570 subiu 1 posições 1
2 EspanhaBarcelona 17.8000 27.7750 28.6624 30.5856 34.5856 139.4086 desceu 1 posições 1
3 InglaterraChelsea 26.3250 28.5750 25.0000 22.5856 26.6714 129.1570
4 AlemanhaBayern München 18.9000 22.7000 22.5374 30.6166 24.1332 118.8872 subiu 2 posições 2
5 InglaterraLiverpool 27.3250 24.5750 23.0000 24.5856 15.6714 115.1570 desceu 1 posições 1
6 InglaterraArsenal 16.3250 21.5750 22.0000 25.5856 22.6714 108.1570 desceu 2 posições 2
7 EspanhaReal Madrid 17.8000 14.7750 14.6624 22.5856 33.5856 103.4086 subiu 6 posições 6
8 PortugalFC Porto 14.6166 15.5856 17.3570 21.0000 31.7600 100.3192 subiu 7 posições 7
9 ItáliaInternazionale 15.3856 16.0500 13.2750 34.0856 21.3142 100.1104 desceu 1 posições 1
10 ItáliaMilan 26.3856 16.0500 14.2750 19.0856 18.3142 94.1104 desceu 1 posições 1
11 EspanhaSevilla 28.8000 18.7750 10.6624 22.5856 12.5856 93.4086 desceu 4 posições 4
12 AlemanhaWerder Bremen 22.9000 15.7000 24.5374 18.6166 11.1332 92.8871 desceu 1 posições 1
13 FrançaLyon 17.0000 13.3856 15.2000 28.0000 19.1500 92.7356 desceu 3 posições 3
14 UcrâniaShakhtar Donetsk 13.3000 7.9750 29.3250 11.1600 26.0166 87.7765 subiu 2 posições 2
15 EspanhaValencia 20.8000 9.7750 13.6624 19.5856 21.5856 85.4086 subiu 5 posições 5
16 ItáliaRoma 19.3856 19.0500 16.2750 12.0856 18.3142 85.1104 desceu 2 posições 2
17 PortugalBenfica 17.6166 12.5856 4.3570 21.0000 25.7600 81.3192
18 InglaterraTottenham 21.3250 16.5750 12.0000 3.5856 24.6714 78.1570 subiu 12 posições 12
19 EspanhaVillarreal 3.8000 15.7750 18.6624 10.5856 26.5856 75.4086 desceu 1 posições 1
20 AlemanhaHamburg 6.9000 18.7000 24.5374 21.6166 3.1332 74.8871 desceu 8 posições 8
21 HolandaPSV 16.6428 17.0000 6.2666 13.8832 20.2332 74.0258 subiu 1 posições 1
22 RússiaCSKA Moskva 11.3250 6.2500 18.9500 21.2332 16.1832 73.9414 desceu 1 posições 1
23 EspanhaAtlético Madrid 3.8000 14.7750 17.6624 24.5856 9.5856 70.4086
24 FrançaMarseille 4.0000 13.3856 14.2000 17.0000 20.1500 68.7356 subiu 1 posições 1
25 PortugalSporting 8.6166 18.5856 13.3570 14.0000 13.7600 68.3192 subiu 3 posições 3
26 FrançaBordeaux 11.0000 13.3856 11.2000 30.0000 2.1500 67.7356 desceu 7 posições 7
27 ItáliaFiorentina 2.3856 23.0500 11.2750 24.0856 2.3142 63.1104 desceu 3 posições 3
28 PortugalSp. Braga 11.6166 8.5856 13.3570 3.0000 25.7600 62.3192 subiu 20 posições 20
29 AlemanhaSchalke 04 3.9000 15.7000 8.5374 3.6166 30.1332 61.8871 subiu 6 posições 6
30 UcrâniaDynamo Kyiv 6.3000 3.9750 22.3250 9.1600 19.0166 60.7766 subiu 14 posições 14
31 RússiaFC Zenit 1.3250 23.2500 14.9500 2.7332 18.1832 60.4414 desceu 5 posições 5
32 GréciaPanathinaikos 9.9332 13.5000 13.3000 13.5800 7.5200 57.8331 desceu 3 posições 3
33 EscóciaRangers 14.3500 22.0500 0.3750 6.5332 12.7200 56.0282 desceu 2 posições 2
34 HolandaAjax 12.6428 3.0000 14.2666 10.8832 15.2332 56.0258 desceu 2 posições 2
35 AlemanhaBayer Leverkusen 13.9000 18.7000 2.5374 3.6166 16.1332 54.8871 subiu 11 posições 11
36 AlemanhaStuttgart 1.9000 7.7000 10.5374 20.6166 13.1332 53.8872 subiu 1 posições 1
37 RússiaSpartak Moskva 9.3250 13.2500 7.9500 1.2332 20.1832 51.9414 subiu 26 posições 26
38 FrançaParis SG 15.0000 1.3856 18.2000 3.0000 14.1500 51.7356 subiu 9 posições 9
39 DinamarcaKøbenhavn 9.2250 6.0250 9.6400 7.8800 18.3400 51.1100 subiu 21 posições 21
40 GréciaOlympiacos 6.9332 14.5000 9.3000 17.5800 2.5200 50.8332 desceu 7 posições 7
41 TurquiaFenerbahçe 10.2200 18.9500 6.4000 12.5200 2.4200 50.5100 desceu 7 posições 7
42 InglaterraMan. City 3.3250 3.5750 20.0000 3.5856 16.6714 47.1569 subiu 22 posições 22
43 ItáliaJuventus 2.3856 2.0500 16.2750 18.0856 8.3142 47.1104 desceu 16 posições 16
44 EspanhaEspanyol 32.8000 2.7750 2.6624 3.5856 3.5856 45.4085 desceu 8 posições 8
45 TurquiaGalatasaray 7.2200 7.9500 15.4000 11.5200 2.4200 44.5100 desceu 2 posições 2
46 InglaterraEverton 3.3250 20.5750 4.0000 11.5856 3.6714 43.1569 desceu 4 posições 4
47 HolandaAZ Alkmaar 17.6428 7.0000 1.2666 9.8832 7.2332 43.0258 desceu 8 posições 8
48 BélgicaAnderlecht 7.9400 12.9000 0.9000 14.7400 5.9200 42.4000 desceu 3 posições 3
49 HolandaTwente 1.6428 3.0000 9.2666 9.8832 17.2332 41.0258 subiu 35 posições 35
50 FrançaLille 13.0000 1.3856 2.2000 15.0000 9.1500 40.7356 desceu 9 posições 9
publicado por carlitos às 18:15

 Este ano, á semelhança do que tem vindo a acontecer no´últimos tempos,
Portugal não fugirá À regra e vão fazer a sua marcha nas principais cidades
do país.
Marijuana Global March 2011
 
A woman smokes a large joint before The Global Marijuana
March in Toronto, May 7, 2011.
 Demonstrators took part in a march to support the legalization of marijuana.
REUTERS/Mark Blinch
 
 
A youth uses an gas mask apparatus to smoke marijuana before
The Global Marijuana March in Toronto, May 7, 2011. 
tags:
publicado por carlitos às 16:13



 

 








 

O Sp. Braga foi hoje recebido na Câmara Municipal da cidade por entre um mar de adeptos. A liderar a comitiva esteve António Salvador, que falou aos jornalistas e se mostrou «muito orgulhoso da equipa». Para o presidente arsenalista, «o futuro começa hoje» e a próxima temporada está pensada de forma a que o clube «continue a ganhar e a ser ainda mais competente».

António Salvador é «um homem orgulhoso» na ressaca da final da Liga Europa, mesmo que a sua equipa tenha saído sem a taça. Hoje, na Câmara, foram inúmeros os adeptos que quiseram saudar os Guerreiros num ambiente de verdadeira festa.

«Foi com enorme prazer que viemos a esta casa», começou por referir o dirigente bracarense. «Esperamos voltar no próximo ano, porque será sinal de uma trajectória ganhadora. Estamos muito orgulhosos pelo que fizemos. Quando se chega a um final em que ninguém acreditava ser possível lá estar e que é decidida em pequenos detalhes, é doloroso perder e é preciso algum tempo para recuperar. Os jogadores foram incansáveis, unidos em prol da causa. Não venceram mas chegaram ao fim de rastos e a chorar por não terem conquistado o troféu», continuou.

«Foi o ponto mais alto da equipa. Não se chega a uma final europeia todos os dias, nem todos os anos. Temos grandes profissionais e só com uma estrutura muito forte é que foi possível dar passo tão decisivo e histórico. Para a próxima época, vamos ser profissionais, vamos continuar a ganhar, ser ainda mais competentes. É para isso que trabalhamos e é isso que prometo aos sócios. Vamos continuar a ser um clube vencedor», garantiu o presidente do Sp. Braga.

Sobre o futuro treinador, possivelmente Leonardo Jardim – hoje confirmado no Minho pela voz de Pedro Martins (Marítimo), que, supostamente, perde o seu adjunto para a estrutura arsenalista – António Salvador não se quis alongar.

«Até aqui estivemos concentrados na Liga Europa, agora vamos começar a preparar a temporada 2011/12. O futuro começa hoje. Leonardo Jardim? Não posso confirmar nada. Verei quais são as melhores opções, vou analisar o mercado, ponderar bem e espero ter sorte na escolha do próximo técnico, como tivemos até hoje. Os nossos objectivos serão sempre os mesmos: é ficar nos primeiros quatro lugares. Na Europa? Ninguém pode garantir nova presença final, mas o objectivo é a fase de grupos e depois atingir o máximo possível», referiu a concluir.

                           

 
publicado por carlitos às 16:06

 

                                                      

 O Braga um a um
      Custódio lutou pelo direito à imortalidade

Artur 5
Mero espectador entre os postes, jogou muito mais com os pés do que as mãos e só uma vez ia comprometendo. O cabeceamento de Falcao era indefensável.

Miguel Garcia 6
Ao contrário do que é habitual, foi o melhor lateral da equipa. Hulk que o diga, pois depois de alguns minutos na sua companhia teve de voltar à direita do ataque para retomar o nível. Um par de intercepções preciosas a evitar outros tantos cruzamentos para Falcao.

Paulão 6
É ele que aparece perto de Falcao no lance que decide o jogo, mas não lhe imputem responsabilidades a sós. A defesa estava descompensada, e isso não foi culpa sua. No resto do jogo, esteve ao nível da estatura elevada que tão bem usa para fazer seus os lances em que até parece partir em inferioridade. Ontem mais pelo chão do que pelo ar, mas sempre sem ponta de hesitação ou receio de comprometer.

Rodriguez 4

Começou com um passe errado que quase deu golo de Hulk e terminou com outro que resultou mesmo no de Falcao. Pelo meio, portou-se exemplarmente, com excelente sentido táctico e capacidade de antecipação. Mas não podia ter corrido aquele risco...

Sílvio 5
Se o Atlético de Madrid viu o jogo todo, ficará dividido entre o receio de ter contratado um jogador com dificuldade em cobrir extremos explosivos, especialmente em espaços interiores, e o encanto de poder contar com um lateral leve, empreendedor e ousado. Mas como a última imagem é que fica, Sílvio pode estar tranquilo.

Vandinho 6
Desta feita, não se deu a grandes coberturas laterais. Mas foi um dos grandes responsáveis por o Braga ter podido contrariar o habitual dinamismo do miolo portista, essencialmente pela atenção e disponibilidade que empregou em cada segunda bola. Ganhou imensos ressaltos e recusou-se a empapar o jogo.

Custódio 7
O herói da meia-final teve nos pés a possibilidade de se tornar imortal (um vimaranense tornar-se num dos maiores ícones do arqui-rival era bonito de se ver), mas atirou ao lado na primeira oportunidade real do jogo (4'). Custódio não deve sair beliscado por isso, até porque a finalização não é da sua responsabilidade. No que tinha para fazer foi exemplar: anulou João Moutinho na primeira parte, sem se esquecer da transição defesa-ataque. Solto com a bola nos pés e pleno de clarividência a decidir, não perdeu pujança nem espírito de conquista.

Hugo Viana 4
Sem qualquer profundidade. Pouco expedito no passe e lento a fazer a bola girar. Leva dezenas de jogos muito perto do trinco e parece que se esqueceu do que define um bom número 10.

Alan 5

O protagonismo de Paulo César retirou-lhe o peso que habitualmente carrega, mas também o foco com que costuma iluminar o resto da equipa. Obscuro na primeira parte, melhorou após o intervalo, mas só em irreverência, porque o resultado das suas acções foi igualmente nulo.

Paulo César 7
Seguramente o mais esclarecido no ataque do primeiro ao último minuto. Sapunaru e Álvaro Pereira agradeceram cada vez que Paulo César mudou de lado, pois só o brasileiro os incomodou verdadeiramente. Destacou-se a jogar de fora para dentro, mas não encontrou movimentação dos colegas suficientemente inteligente para aproveitar as descompensações que criou. Dois remates com pouco perigo, mas fortes o bastante para gritar à equipa para acordar. Ele esteve sempre bem desperto.

Lima 4
Passar 55' a muitos metros do colega mais próximo é metade da explicação que encontramos para ter somado ontem o 16º jogo consecutivo sem marcar. A outra metade tem a ver com a inércia e falta de explosão que há muito denota. Nem um remate, nem um risco assumido no 1x1 e pouca presença. Podemos estar errados; mas Lima não nos soube contrariar.

Kaká
Melhor do que Rodriguez, embora sujeito a menos trabalho. Encaixou bem ao lado de Paulão, até pela estampa que emprestou para ajudar a "estancar" o potente Hulk.

Mossoró 5
Um minuto depois de entrar poderia ter empatado o jogo na ocasião de golo mais flagrante de todo o jogo. O bom sinal não se traduziu numa melhoria efectiva da equipa. É verdade que ajudou a subi-la no terreno, mas o FC Porto soube adaptar-se e obrigá-lo a procurar a bola em zonas mais recuadas. E essas não são para ele.

Meyong 5
Um remate ridículo (76') em excelente posição não apaga a melhoria que acrescentou, especialmente na viabilização dos processos normais de ataque, ainda que isso tenha implicado fixar-se entre os centrais. Bem melhor de costas do que Lima.


Domingos Paciência
"Estamos orgulhosos pelo que fizemos"
Domingos Paciência esteve por diversas vezes à beira das lágrimas, espelho fiel do balneário do Braga, no final do jogo, ao qual reconheceu um vencedor justo, ainda que não aquele que desejava. "Tenho de reconhecê-lo, pelo golo que fez", afirmou, procurando ser justo com o FC Porto, mas, sem deixar de destacar o valor do desempenho do Braga, na luta por um desfecho diferente. "Por aquilo que foi o jogo em si, fizemos uma grande segunda parte, conseguimos jogar mais em cima do FC Porto, pena é que o golo não tivesse acontecido, e pena é que o árbitro pudesse ter posto o FC Porto a jogar com 10, a partir do minuto 75, e não o tenha feito. O Sapunaru teria de ver o segundo cartão amarelo e o jogo poderia ser outro", declarou, lembrando que, no lance em questão, o lateral-direito portista "quase se começa a dirigir para o balneário, convencido de que ia ser expulso". "O árbitro optou por não mostrar o vermelho" e essa opção do juiz espanhol deixou nos responsáveis do Braga um travo de injustiça, numa final cuja história, para ser bem escrita, deveria ter um golo minhoto, sublinhou o treinador. O que se viu, em Dublin, foi "uma equipa com muito querer contra uma grande equipa, não haja dúvida, mas, os meus jogadores estão de parabéns", declarou, recuperando a história desta final: "A diferença faz-se no pormenor em que tudo pode mudar. Este jogo acaba por ser resumido em três, quatro momentos. É uma perdida de bola da nossa parte que dá o golo do FC Porto". Depois desse momento, o Braga mostrou muito mais argumentos, suficientes para anular a desvantagem. Soube ser "melhor equipa na segunda parte" e o que jogou merecia, pelo menos, o empate, insistiu: "A justiça seria o 1-1. É pena. Há um sentimento de orgulho, mas também de injustiça por não termos conseguido fazer golos". "O FC Porto foi eficaz", conformou-se, tendo sempre a preocupação de não deixar que as lágrimas do balneário - "Estou triste, como os meus jogadores estão", admitiu, sem reservas e sem ter como disfarçar a decepção - o impedissem de deixar bem vincado o "orgulho" de ser o líder da equipa que surpreendeu a Europa, ao qualificar-se para esta final, a terminar um ciclo de dois anos históricos para o Braga, que, esta época, na Liga dos Campeões e na Liga Europa, "viveu momentos únicos da sua história", só possíveis graças à união do plantel: "Estamos orgulhosos pelo que fizemos. Fizemos uma temporada de grande valor, o que enaltece o caráter e a qualidade desta equipa". "Somos a prova que, com ambição e crença, se consegue fazer muito", rematou o futuro treinador do Sporting.


Artur
"O Benfica? Estamos conversando..."
Em fim de ciclo, Artur não confirmou que vai para o Benfica, mas sempre foi dizendo que as partes "estão conversando", referiu-se à "grandeza" do clube encarnado e adiando para a semana todas as certezas."Todos ficarão a saber", disse, lamentando que se tenha especulado sobre a sua ida "a Lisboa para visitar um amigo e tratar de assuntos com o advogado", quando "havia uma final para disputar". Aliás, elogiou Roberto "um grande guarda-redes". Na memória fica final. "Fizemos um grande segundo tempo, mas a bola não entrou", concluiu.

Vandinho

 

"A final merecia melhor árbitro"

A história de Vandinho no Braga chegou ao fim com a final da Liga Europa. "Para mim o ciclo aqui está encerrado", confirmou, sem revelar o destino. A derrota na final da Liga Europa ficou atravessada. "Foi decidida em detalhes, não fomos felizes no lance do golo do FC Porto, que é uma grande equipa", explicou, sem esconder a tristeza: "Saímos de cabeça erguida. Não tenho dúvidas que o árbitro devia ter expulso o Sapunaru que tinha um amarelo. A final merecia um árbitro melhor, porque não foi muito feliz, puxou para o FC Porto".

 

Sílvio confirma Atlético de Madrid

Sílvio despediu-se ontem de "um grande clube e de uma grande cidade", anunciando que vai "jogar para Espanha", mas só após muita insistência é que admitiu que o destino será "o Atlético de Madrid", tal como já fora veiculado. Em noite que não foi de festa para si, o defesa agradeceu "o apoio aos adeptos", e resignou-se perante o FC Porto. "Perdemos contra uma grande equipa, resta dar os parabéns ao adversário, que teve uma oportunidade para marcar; e nós também a tivemos na segunda parte, mas falhámos", concluiu.

 

Mossoró vai renovar

Na despedida de uns, Mossoró anunciou que tem tudo acertado para prolongar o contrato com o Braga. "Vou continuar; tenho mais uma época; só falta assinar a renovação por mais três", informou o médio-ofensivo, aquele que teve nos pés o golo do empate. "Foi um lance muito rápido, tentei levantar um pouco a bola vi que o Helton caiu para a esquerda, mas não fui feliz, e Helton foi soberano naquele momento". Mossoró falhou, e disse que o Braga "pagou caro pelo erro". "Devia ter caprichado mais", completou.

Apesar de tudo, Mossoró realçou o "espírito guerreiro da equipa", que "foi brilhante, jogou e lutou muito". "No segundo tempo, estivemos sempre em cima do FC Porto, mas não fomos capazes de fazer um golo", rematou.

 

Alan
Avançado do Braga

Foi um jogo da eficácia: o FC Porto teve duas oportunidades e fez um golo. Ficou-me uma sensação amarga, mas o que importa é que o Braga alcançou um feito histórico.
O árbitro recuou um pouco no lance de Sapunaru

Rodriguez
Defesa do Braga

Não sei nada do Sporting estou em final de contrato, portanto, tanto posso renovar como sair do Braga. Reconheço que o Sporting é um bom clube, mas o Braga também o é

Custódio
Médio do Braga

Fizemos um caminho brilhante até aqui, por isso a derrota custou bastante, mas não faço comparação com a outra derrota [do Sporting ante o CSKA de Moscovo].

Apesar da derrota, temos de estar orgulhosos


Paulão
Defesa do Braga

O balneário está desiludido, porque o jogo teve duas oportunidades uma para cada equipa, mas não conseguimos concretizar. O FC Porto mostrou no campeonato e na Liga Europa que foi muito forte. Vou decidir o futuro na próxima semana

 

António Salvador
"Não lhe desejo sucesso no Sporting"

António Salvador desfez o tabu, fazendo uma inconfidência inesperada no rescaldo da derrota do Braga numa final histórica. Ao manifestar a estima pelo "grande trabalho" de Domingos Paciência, o presidente do Braga colocou-o já no Sporting. "Não lhe desejo sucesso no Sporting, porque será um concorrente directo do Braga e estaria a ser incoerente se dissesse o contrário". Foi assim, de forma simples que António Salvador confirmou o que já se andava a comentar há muito tempo. Por outro lado, não foi tão frontal em relação ao sucessor de Domingos Paciência. Fala-se de Leonardo Jardim, mas Salvador driblou o assunto. "Não há nada; amanhã [hoje] vamos começar a preparar a nova época e ver o que é melhor", atirou, resistindo para não cair em tentação.

Numa altura em que se fala de uma série de despedidas, o presidente do Braga fixou-se num jogador. "O Braga deve muito a Vandinho, ele fez muito pelo clube. Vamos decidir o que é melhor para ele", informou, na sequência de um momento muito especial . A equipa não trouxe o troféu para o Minho, um factor que pesou no balneário, onde "se viam os jogadores tristes e a chorar", porém, tem um lado positivo. "Sinto um enorme orgulho por estes profissionais, por tudo que têm feito", sublinhou António Salvador, vendo nesta conclusão uma "excelente prova de que tudo isto não foi obra do acaso". "Provámos que este grupo tem qualidade, que se uniu e acreditou que poderia fazer a história". Neste sentido, o sentimento de Salvador era um misto "de frustração e orgulho", e uma certeza profunda de que o "Braga vai continuar a crescer e a ganhar". "Defrontámos uma grande equipa; não foi possível vencer", disse resignado, e orgulhoso de uma "caminhada iniciada há sete anos". "Todos os treinadores e jogadores que passaram pelo clube também merecem, pois ajudaram a dar estabilidade", realçou.

Lima foi pai
Os momentos que antecederam o jogo com o FC Porto foram especiais para Lima. O avançado do Braga foi anteontem pai de uma menina, a que deu o nome de Maria Paula, e entrou no encontro determinado a marcar um golo para poder dedicar-lhe. No entanto, o brasileiro acabou por não conseguir cumprir o objectivo.

Leonardo Jardim esteve presente
António Salvador ainda não foi claro quanto ao nome do sucessor de Domingos Paciência. Mas, sabe-se já que a escolha recaiu em Leonardo Jardim (ex-Beira-Mar), que ontem assistiu, no estádio, à final.

Garcia, Viana e Custódio perdem
Para os bracarenses Miguel Garcia, Hugo Viana e Custódio esta foi a segunda final europeia que perderam. Em 2004/05 Garcia foi titular, Viana entrou aos 87' e Custódio não saiu do banco na derrota (3-1) do Sporting diante do CSKA de Moscovo, no Estádio de Alvalade

 

publicado por carlitos às 16:01

 FC Porto 1-0 SC Braga

Europa LeagueUEFA Europa League 2010/2011 | Final | Mão

 

Quarta 18 Maio 2011 - 19h45
 
44' Falcao
1:0
Europa League 10/11
Total Casa
12V 1E 2D (37-14)
VVVDV (V1)
5V 1E 1D (19-6)
VDVVV (V3)
   

 

 

 

 
Posse de bola:
FCP: 54% | SCB: 46%

Remates:
FCP: 8 | SCB: 9

Cantos:
FCP: 7 | SCB: 3

   
Vitória do FC Porto num jogo muito disputado. O Sp. Braga esteve bem no encontro e vendeu cara a derrota no jogo. Falcao voltou a ser o homem golo ao apontar o único tento do encontro ao minuto 44. Mossoró teve logo aos 46 minutos uma grande oportunidade para fazer o empate naquele que foi a melhor ocasião para os bracarenses.
90+4'
O árbitro Carlos Velasco Carballo apita para o final da partida
90+3'  
Grande momento no encontro naquela que pode ter sido a última oportunidade do jogo. Meyong remata mas já estava fora de jogo.
 
Rolando vê o seu 1º amarelo na prova (13 jogos)
90+3'
Cartão amarelo para Rolando (FC Porto)
90'
O árbitro dá mais 3 minutos
 
Helton vê o seu 2º amarelo na prova (15 jogos)
90'
Cartão amarelo para Helton (FC Porto)
89'  
O Sp. Braga tenta o "chuveirinho" para a área portista, mas sem resultados!
86'
FC Porto: Fernando Belluschi remata muito colocado com a bola a passar muito perto do poste esquerdo da baliza de Artur
85'  
O FC Porto tem controlado a partida afastando o perigo da sua baliza...
82'  
Sílvio faz uma boa jogada pela esquerda, mas centra para as mãos de Hélton.
80'
FC Porto: Hulk remata após um livre indirecto muito longe da baliza de Artur.
 
Kaká vê o seu 4º amarelo na prova (8 jogos)
80'
Cartão amarelo para Kaká (Sp. Braga)
 
James Rodríguez participa no seu 9º jogo na prova (5ª vez em que actua como suplente utilizado)
79'
FC Porto
Entra: James Rodríguez
Sai: Varela
76'
Sp. Braga: Meyong falha o remata depois de uma boa jogada com Alan.
 
Fernando Belluschi participa no seu 11º jogo na prova (5ª vez em que actua como suplente utilizado)
73'
FC Porto
Entra: Fernando Belluschi
Sai: Fredy Guarín
72'  
Sapanuru fez uma falta muito perigosa e ficou muito perto da expulsão. O árbitro perdoou o cartão vermelho ao defesa portista.
70'
Belluschi prepara-se para entrar no encontro...
69'  
O Sp. Braga está instalado no meio campo azul e branco, mas não consegue criar ocasiões de golo.
 
Meyong participa no seu 8º jogo na prova (4ª vez em que actua como suplente utilizado)
66'
Sp. Braga
Entra: Meyong
Sai: Lima
62'  
Boa jogada de Alan a encontrar Paulo César em boa posição com este a fazer um mau cruzamento.
   
O brasileiro exagerou nos protestos a um agarrão na camisola que o árbitro não viu, e acabou por receber o cartão amarelo.
 
Márcio Mossoró vê o seu 1º amarelo na prova (9 jogos)
59'
Cartão amarelo para Márcio Mossoró (Sp. Braga)
58'  
Depois de uns minutos de ascendente do Sp. Braga, o FC Porto equilibrou o jogo e começa a criar perigo para a baliza adversária.
 
Miguel Garcia vê o seu 3º amarelo na prova (8 jogos)
55'
Cartão amarelo para Miguel Garcia (Sp. Braga)
51'  
Os jogadores bracarenses estão mais motivados no arranque da segunda parte.
 
Sapunaru vê o seu 3º amarelo na prova (11 jogos)
49'
Cartão amarelo para Sapunaru (FC Porto)
47'
FC Porto: Falcao ganha a bola por duas vezes dentro da área e quase consegue o remate para a baliza de Artur. Acaba por conquistar um canto.
46'
Sp. Braga: Márcio Mossoró teve o golo do empate nos pés após ganhar a bola a Fernando e ficar na cara de Helton. O guardião acabou por defender com o pé o remate do avançado bracarense.
46'
Começou a 2ª parte
 
Kaká participa no seu 8º jogo na prova (4ª vez em que actua como suplente utilizado)
46'
Sp. Braga
Entra: Kaká
Sai: Rodríguez
 
Márcio Mossoró participa no seu 9º jogo na prova (6ª vez em que actua como suplente utilizado)
46'
Sp. Braga
Entra: Márcio Mossoró
Sai: Hugo Viana
   
Primeira parte muito equilibrada com ambas as equipas a praticarem bom futebol. Apenas um erro de Rodriguez ao minuto 44, permitiu a Falcao voltar a marcar e aumentar a sua liderança como melhor marcador da prova.
45+1'
Acabou a 1ª parte.
45'
O árbitro dá mais 1 minuto
   
Perda de bola de Rodriguez que deixou os dragões em superioridade. Guarin segurou bem e centrou para Falcao fazer o golo de cabeça colocando a bola longe do alcance de Artur.
 
Falcao marca o seu 18º golo na prova (14 jogos)
44'
GOLO FC Porto: Falcao marca!
39'
Sp. Braga: Custódio tenta o remate de primeira depois de um lance de ataque do Braga. A bola sai para a bancada!
35'  
O jogo está muito disputado a meio campo com o Sp.Braga a conseguir equilibrar o jogo depois de um período de maior domínio portista.
31'
FC Porto: Varela cabeceia bem no centro da área com a bola a não tomar a melhor direcção. A jogada começa numa recuperação de bola azul e branca.
   
Novamente falta muito dura sobre Hulk a valer um amarelo a Silvio. Hulk tem tido sucesso no duelo com o bracarense neste primeiro tempo.
 
Sílvio vê o seu 3º amarelo na prova (9 jogos)
30'
Cartão amarelo para Sílvio (Sp. Braga)
28'
FC Porto: Hulk tenta o livre directo de muito, muito longe com a bola a sair por cima da baliza do Braga.
   
Falta muito perigosa do médio bracarense sobre Hulk que lhe vale o primeiro cartão amarelo da partida.
 
Hugo Viana vê o seu 1º amarelo na prova (9 jogos)
24'
Cartão amarelo para Hugo Viana (Sp. Braga)
22'  
O Sp. Braga consegue dois lances de perigo perto da área do FC Porto. Hugo Viana fica a reclamar uma falta num local muito perigoso, mas o árbitro nada assinala!
   
Primeiros minutos com o FC Porto muito perigoso, mas com o Braga a dar boa réplica e a conseguir trocar a bola a meio-campo.
18'  
Hulk centra com perigo, Falcao aparece a cabecear perto da barra, mas foi assinalado fora de jogo ao avançado colombiano.
 
João Moutinho, Hugo Viana, Custódio e Miguel Garcia fizeram parte da equipa do Sporting que chegou à final da Taça UEFA em 2004/05.
13'
FC Porto: Varela tenta um remate acribático com a bola a sair muito por cima da barra!
9'  
O FC Porto está próximo da área do Braga. Hulk e Varela fizeram dois cruzamentos muito perigosos para a defesa bracarense!
7'
FC Porto: Hulk faz uma jogada individual pela direita, ultrapassa dois adversários e remata com muito perigo com a bola a passar bem perto do ângulo da baliza de Artur Moraes.
6'  
Rodriguez perde a bola em local proibido para Guarin, mas consegue depois recuperar o lance. Perigo na área bracarense.
4'
Sp. Braga: Custódio remata com muito perigo depois de uma jogada de insistência. Primeira ocasião foi para o Sp. Braga!
 
Ouvem-se os adeptos portistas a puxar pela equipa!
 
Começou a partida. Sai o FC Porto.
   
As equipas já estão no relvado!
 
Jogadores em campo

Média de Idades:
FCP: 25,36 | SCB: 28,55

Média de Altura:
FCP: 182,00 cm | SCB: 181,00 cm

Média de Peso:
FCP: 76,00 kg | SCB: 76,55 kg
 
Já há 11 oficiais! O FC Porto vai alinhar com Otamendi no lugar de Maicon e Varela em vez de James Rodríguez, que eram as principais dúvidas nas escolhas de André Villas-Boas. No Sporting de Braga destaque para a eleição de Custódio e Vandinho na equipa inicial e para o regresso de Paulo César que falhou as meias-finais por castigo.

 

Europa League UEFA Europa League 2010/2011
2011/05/18, 19:45, Dublin
FC Porto
Futebol Clube do Porto
1-0
SC Braga
Sporting Clube de Braga
 Falcao 44'
   
 
Vídeo
01:09

 

FC Porto, 1 x 0 SC Braga  

 

Estádio Dublin Arena

Relvado: Excelente

Espectadores 45391

Árbitro Carlos Velasco Carballo (Espanha)

Golos

Falcao 44'

 

TITULARES
1 Brasil Helton  
90'
5 Uruguai Álvaro Pereira    
14 Portugal Rolando  
90+3'
21 Roménia Sapunaru  
49'
30 Argentina Nicolás Otamendi    
6 Colômbia Fredy Guarín
73
 
8 Portugal João Moutinho    
25 Brasil Fernando    
9 Colômbia Falcao  
44'
12 Brasil Hulk    
17 Portugal Varela
79
 
1 Brasil Artur Moraes    
2 Perú Rodríguez
46
 
3 Brasil Paulão    
15 Portugal Miguel Garcia  
55'
28 Portugal Sílvio  
30'
27 Portugal Custódio    
45 Portugal Hugo Viana
46
24'
88 Brasil Vandinho    
9 Brasil Paulo César    
18 Brasil Lima
66
 
30 Brasil Alan    
SUPLENTES
24 Portugal Beto    
4 Brasil Maicon    
7 Argentina Fernando Belluschi
73
 
23 Brasil Souza    
28 Portugal Rúben Micael    
18 Brasil Walter    
19 Colômbia James Rodríguez
79
 
42 Portugal Cristiano    
4 Brasil Kaká
46
80'
20 Nigéria Elderson    
8 Brasil Márcio Mossoró
46
59'
25 Brasil Leandro Salino    
10 Portugal Hélder Barbosa    
19 Camarões Meyong
66

 

        ALGUMAS REACÇÕES LOGO NO FINAL DO JOGO

 

 «Miguel Garcia». Jogo marcado pelo golo do Porto e pela falha de Mossoró e a não expulsão de Sapunaru.Agradecido aos adeptos.

 

«Mossoró» diz que foi lance rapido, Fernando á ilharga e Helton milagrosamnete defendeu. A estratégia passava por não deixar o Porto pensar no meio campo.

 

«Custódio»: Uma final que se Decidiu-se num pormenor, dar parabéns a jogadores e adeptos.

 

 

 

Apenas como nota de rodapé, nesta noite de final ficou-se a saber que Sílvio pode estar de saída do Braga para a capital espanhola, para o Atlético de Madrid a troco de oito milhões de euros. A acontecer esta transferência, por estes valores Sílvio passa a ser o jogador que maior encaixe financeiro dá ao clube na era Salvador e não só, de sempre. Um bom negócio, sobretudo nos dias (de crise) que correm, enquanto Vandinho pode vir a optar pelos petrodólares. Salvo se acontecer um negócio semelhante ao de Alan na temporada passada quando Paulo Autuori o queria levar para as arábias. Mas já outros nomes poucas horas depois do último jogo oficial dos bracarenses surgem no horizonte.

 A ver vamos pois ainda nem no final da época estamos. Oficialmente acontecerá o próximo fim-de-semana, com a realização de outra final, a da Taça de Portugal, no Jamor, entre o FC Porto e o Vsc. CAR

                                                                                            

publicado por carlitos às 15:59

 

 

 

Se não houver frutos, valeu a beleza das flores… Se não houver flores, valeu a sombra das folhas... Se não houver folhas, valeu a intenção da semente…”
(Henfil)

Este pensamento vem de encontro ao pensamento positivo que o adepto do SCB deve ter no futuro. Primeiro importa lá estar!

 

Eficácia e nada mais: O SCB teve duas por Custódio e Mossoró e falhou, o Porto teve duas por Hulk e por Falcao e este concretizou e fez o resultado final e magro de 1-0.

 

Noite histórica e inédita para Portugal em Dublin, num estádio imponente, com portugueses do SCB E FC mas tb com amantes de futebol espectáculo de outros países a darem os parabéns aos dois clubes. Uma nota positiva desta final. O país representado por adeptos e simpatizantes de Braga e Porto pode-lhes agradecer pelo comportamento exemplar, pela lisura e confraternização que existiu em Dublin.

 

Os dois capitães das equipas deram ínicio com os cumprimentos da praxe e abriram as hostilidades de uma final “portuga”.

Foi dos bracarenses a primeira oportunidade (e que oportunidade!) de golo, o primeiro toque de perigo, com Custódio a desperdiçar uma clara oportunidade quando se colocou em boa posição na área portista acabando por rematar ao lado da baliza de Helton. Um lance desta natureza desperdiçado, como este que o vimaranense teve, em alta competição pode ficar caro, como foi o caso. Praticamente na resposta Hulk teve também ele a oportunidade que costuma ter sempre que joga mas desta vez quase tão escandalosamente como Custódio... falhou!

Se até aos vinte minutos houve equilibrio e nota máxima para o espanhol Carlos Vellasco Carballo nesse mesmo momento «borrou» a pintura ao não assinalar uma falta mesmo á entrada da área portista por falta sobre Hugo Viana. Um lance que a ser devidamente marcado com a respectiva falta podia trazer dissabores ás hostes portistas. Mas começava aqui a aparecer a pontinha de sorte que por vezes acompanha as equipas.Varela cabeceou com algum perigo perto dos 30 minutos.

                                                                   

Á passagem da meia hora seria a vez dos azuis e brancos reclamarem uma expulsão a Sílvio. Porém o árbitro espanhol, e bem, não “acatou” a reclamação quanto a nós bem. A defesa tremeu com este lance e caiu mesmo ao cair do pano dos primeiros 45 minutos, numa altura em que toda a gente pensava ir para intervalo com o resultado em branco. Mas quem tem Falcao em boa forma tem mais oportunidades de marcar golos e o colombiano fez mais uma vez gosto ao pé pela 16ª vez, na Europa League. Tudo começou com um roubo de bola de Fredy Guarín a Rodriguez que ficou nas covas “a ver navios”, galgou uns metros e assistiu milimetricamente o seu conterrâneo que já se encontrava no coração da área arsenalista pronto a sentenciar o lance. Neste tipo de lance o colombiano não costuma falhar. E assim foi, sem qualquer tipo de hipótese de defesa para o guarda-redes Artur disse sim à bola e fez abanar pela primeira vez as redes da baliza do brasileiro. Artur Moraes que foi um dos mais inconformados no final da partida, a par de Mossoró (este com alguma mágoa à mistura pelo momento desperdiçado no ínicio da segunda parte) e Paulão. Artur que fez hoje o derradeiro encontro com o emblema arsenalista da Nossa Senhora de Braga ao peito. Sai pela porta grande. Foi o melhor guarda-redes a jogar em Portugal na segunda metade da época, depois de substituir Felipe que saiu em Dezembro para o Flamengo onde hoje é titular da baliza do “urubu”.

 

O Braga na segunda parte mudou com a entrada de Kaká e de Mossoró para os lugares de Rodriguez – ficará recordado pela negativa por estar ligado ao lance do golo do Porto por se ter deixado antecipar por Guarín e despede-se do clube da cidade dos arcebispos de forma infeliz, ele que nos últimos tempos já estava com a cabeça e o pensamento no Sporting, clube que mais uma vez será o responsável pela debandada de alguns jogadores á semelhança do que acontece nos últimos tempos: Só a nível de defesa direito, por exemplo, começou com Luís Filipe, passou por Abel e acabou com João Pereira, sem esquecer o outro defesa que trocou o vermelho pelo verde de Alvalade: Evaldo.

Mas em relação ao jogo, o Sp. Braga nos segundos 45 minutos mudou o seu pensamneto sobre o jogo, enquanto o Porto foi mais emotivo, com mérito para o Braga que roubava bastantes bolas na fase de transição, onde o Porto costuma ser mortífero e não perdoa.

No entanto nunca conseguiu chegar ao seu objectivo. Uma final que ficou um pouco abaixo das espectativas, pouco estimulante, sem ser um jogo bonito, faltou alguma magia ao jogo, houve muita transpiração e pouca imaginação. Alan e Hugo Viana estiveram uns bons furos abaixo daquilo que podem e sabem fazer. O SCB não teve a qualidade de jogo para fazer chegar ao ataque bolas com perigo de golo. O Porto também não conseguia melhor mais por mérito dos bracarenses do que deemérito seu.

Mesmo assim, a melhor oportunidade de golo, à semelhança do que já acontecera na primeira parte, pertenceu ao Sp. Braga, logo no reatamento do jogo, quando o recém entrado Mossoró ainda “frio” se deslumbrou quando ganhou uma bola a Fernando em zona proibitiva – lembram-se como tudo começou no golo do Porto? - pois, só que desta vez o brasileiro ao contrário do colombiano não teve engenho suficiente para ultrapassar Helton que defendeu com o pé direito, por milagre uma bola que já se encaminhava para as suas redes. Infortúnio para Mossoró. Em caso de golo teria sido o relançamento da partida e quiça, para uma qualidade superior exigindo mais rigor mais sangue suor e lágrimas dos seus participantes. Assim, o placard manteve-se sem alteração como estava ao intervalo.

Neste periodo apenas registo para alguns, poucos, momentos de perigo e de frissom como o que aconteceu á passagem do minuto 70, com Rolando a falhar o alvo. No instante imediato indignação bracarense quando o romeno Sapunaru devia ter visto cartão vermelho por falta sobre Sílvio o que deixaria a equipa a jogar com dez o que podia ter alterado a história desta final. Assim não quis mais uma vez o senhor espanhol (azia por causa de Sevilla? Mas a verdade é que o Porto também o derrotou).

Depois já no declinar do jogo ao minuto 85 Mariano podia ter sentenciado a partida quando rematou ao lado da baliza de Artur.

Mas seria do Sp. Braga o canto do cisne quando aos 90+2' Meyong isolado na “cara do golo” (e de Helton) rematou de forma desajeitada por cima da baliza portista, mas mesmo que introduzisse a bola nas redes não era válido pois o assistente do árbitro espanhol já tinha assinalado fora de jogo ao camaronês. Ficou na retina o seu esforço como é seu apanágio enquanto jogador do Braga, numa época que não foi nada fácil pois foi quase sempre preterido em favor de Lima que por seu lado marcou o seu último golo ao Lech Poznan, incluindo competições nacionais. Muito tempo sem marcar para quem vive... de golos.

Depois o FCP festejava no relvado a conquista da sua segunda taça Europa (a primeira ainda com o nome UEFA) em menos de 10 anos.

 

Fica a impressão que é um resultado que sabe a pouco, uma mescla de tristeza por causa dos pormenores, e alegria por ver a sua equipa numa final europeia, algo que acredito pessoalmente pode voltar a acontecer – ao contrário do que pensa o sócio e adepto vip braguista: Marcelo Rebelo de Sousa – que mesmo assim foi dizendo que valeu esta noite pelos quase cinquenta anos de associado do clube. E acredito pela estrutura entretanto criada no clube, este espírito gverreiro que nos está no sangue desde os temps dos visigodos e dos suevos, desde o tempo em que eramos capital da Galécia e por isso habituados a vitórias. Uma estrutura bastante estável, profissional e de confiança que se deve a António Salvador, homem de negócios e por isso mesmo, também deve estar habituado a “vitórias” empresariais e depois mais não fez que transpor para os seus colaboradores directos e directores esse cunho de triunfo. Os resultados foram quase no imedito visiveis com Jedualdo a conseguir uma participação europeia, mesmo que tenhamos ficado pela primeira eliminatória, com Hearts e Estrela Vermelha. ´terceira foi de vez com outro treinador, um bracarense e braguista de gema, Carlos Carvalhal consegue ultrapassar a barreira psicológica da 1ª eliminatória e passa á fase de grupos. Depois, sempre a subir, é Jorge Costa que consegue ir além dessa mesma fase de grupos, ultrapassa nos 1/16 avos de final o Parma com duas vitórias pela margem mínima (1-0). Os anos seguintes são para coleccionar participações honrosas na fase de grupos, fase que passamospre caindo ou nos 1/16 avos de final ou 1/8 de final. Até hoje. Até Dublin, capital de um país que vive economicamente á semelhança de Portugal, que tal como nós já teve a ajuda (só financeira, acredito eu) do FMI de Dominique Strauss-Kahn que foi preso preventivamente por estes dias por questões sexuais. Dublin foi o ponto mais alto atingido internacionalmente pelo SCB e daqui para o futuro todo o jogador que envergar a mesma camisola com a Nª Sª de Braga ao peito já deve trazer a lição bem estudada e prepara a sua massa apoiante para mais surpresas, mais exibições de gala, mais exclamações de admiração da europa e do mundo mesmo daquela europa ou mundo que não vive do e pelo futebol. Ou seja, o perfil do jogador que passar por este clube já terá que ter ambição, ambição de atingir e se possivel tocar mesmo o céu.

E se pensarmos que muitos foram os braguistas que passaram uma vida sem ter visto o seu clube em qualquer final, devemos agradecer aos Deuses (e aos brilhantes gverreiros do minho) por esta participação, pelas exibições que ficarão para todo o sempre na nossa memória.

Nem tão pouco era necessário “youtube'” ou “sapo.pt” ou algo parecido.

Este que vos escreve estas linhas por exemplo, já teve a felicidade que muitos, infelizmente não tiveram ou por ventura jamais chegarão a ter: Duas finais da Taça de Portugal, a primeira contra o Sporting na década de oitenta (1981/82) na altura do “Sá de Miranda” e outra mais recente no final da década de noventa (97/98) com o mesmo FC Porto de hoje. Recordo ainda vagamente a final disputada nas Antas contra o FC Porto (76/77)– tinha eu cerca de oito anos – e que deu polémica pelo local, até essa altura a escolha era Jamor (58 finais) salvo raras excepções, mas sempre a sul como foi exemplo o campo das Salésias (5), do Lumiar (2) ou o José de Alvalade (1) para além das Antas (4 finais).

Para finalizar com as mais recentes: Intertoto e esta final de Dublin, pelo caminho fala-se de uma Taça FPF mas essa, sinceramente não me recordo.

Esta verdadeira epopeia alucinante vivida nesta época 2010-2011 será por ventura o ponto mais alto pois comparativamente com o lugar de vice-campeão conseguido a época passada, o valor é em tudo idêntico pois ambos ficarão nos anais da história do clube como os melhores momentos até hoje conseguidos, isto apesar de ter no museu uma Taça de Portugal e uma Intertoto.

 

Como dizia Domingos no final no flash interview, o jogo fez-se em duas, três situações fulcrais:

44' – Oportunidade ganha pelo Porto e golo de Falcao;

46' – Oportunidade ganha pelo SCBraga e Mossoró falha.

A justiça seria um empate no final dos 90 minutos.

Pela melhor segunda parte possivelmente a jogar contra dez – pela expulsão de Sapunaru -

 

Domingos falou da tristeza do grupo, do tempo que vem num futuro próximo em que se quebra um ciclo para dar ínicio a outro que se quer ainda melhor – agora temos argumentos e factos verdadeiros e historicos: não ficamos pelo quase atingiamos a final, um tempo que o Braga vai aproveitar para ser mais forte. Realçou o balneário triste porque ficam com a sensação que podiam ter ido mais além. Foi um caminho dificil mas que valeu a pena. Sobre o trabalho do árbitro, sem criticar o seu trabalho faz nota sobre o lance de Sapunaru aos 70m, a 20 minutos do final muita coisa podia ter mudado como aqui já se fez referência. O Porto foi eficaz: Com o Hulk e o golo de Falcao, enquanto o SCB teve Custódio e Mossoró.

 

Os bracarenses podem sentir alguma frustração mas também orgulho pelo trajecto da equipa, pelas alegrias que ofereciam ás quintas-feiras à noite, por nos ter feito assistir a colossos do futebol mundial como foi o caso do Liverpool do Arsenal do Sevilla do Celtic. Os primeiros são só os detentores do maior n~umero de trofeus europeus, o Arsenal é o Barcelona... sem títulos – muitas vezes de forma injusta foi afastado precocemente – os espanhois ganaharam de forma consecutiva duas Taças Uefas, a mesma que hoje perdemos, enquanto os escoceses vieram ao Jamor para serem campeões da Europa. Para não falar de outros campeões dos seus países que têm expressão ao nível de selecções, exemplos do Partizan ou Dynamo de Kyiv.

 

Digam lá que não são argumentos mais que válidos para continuarmos a sonhar com outras Dublin. Hoje foi “Gente de Dublin” de James Joyce, amanhã pode ser “Asas do Desejo- Berlim- de Wim Wenders”, “O Barbeiro de Sevilla” de Gioacchino Rossini ou musicalmente “Istambul” “Budapeste” ou mesmo “Lisboa” dos bracarenses (e alguns braguistas como são o caso do baterista Miguel Pedro que passou recentemente pela estrutura directiva do clube ou de Adolfo Luxúria Canibal. Tenho de perguntar ao meu Amigo António Rafael se também é SCB, pois dos restantes não tenho esperanças pois tanto Sapo como Vasco Vaz são “sulistas”) por isso parcas são as hipóteses, faltando a Joana Longobardi. Até pode ser que para algum deles o futebol lhe passe completamente ao lado.

Com motivos e evidências de que com ambição e alguma crença provou-se que por vezes se pode chegar a onde nunca se julgou poder chegar algum dia. Nem era preciso dissecar tanto sobre tal tema, basta a máxima “a força de vontade move montanhas”

 

Os adeptos gostaram do jogo, da experiência que devem querer repetir nem que a final seja na Russa Vladivostok, a cidade mais oriental daquele (ainda) extenso território, na fronteira com China e Coreia do Norte.

 

Apesar da derrota, apenas faltou o golo que podia mudar a história do clube que vive os seus noventa anos. Data redonda que pelos feitos destas duas épocas vai ser “responsável” por um bom par de páginas quando se escrever sobre o centenário do Clube. Responsabilidade destas todos queriam e gostariam de ter sobre si.

Depois de uma final, têm que se sentir orgulhosos da sua equipa, afinal ganhou quem marcou, dar os parabéns ao vencedor, mas se houvesse mais trinta minutos do prolongamento não era de forma alguma desajustado até porque se na primeira parte em termos de oportunidades de golos pode-se equilibrar os pratos da balança, pode não parecer, possivelmente pela maior posse de bola dos “dragões” mas nem sempre posse significa poder ou tão pouco qualidade ou oportunidades de golo.

 

Para o Sp. Braga de Domingos Paciência, fica um trabalho planeado, estudado e acima de tudo bem feito, mérito e experiência ganha sobretudo este ano a nível europeu com quase 20 jogos! disputados. Ou seja, dois terços do campeonato nacional. A cidade acompanha o crescimento da equipa, o que é necessário e essencial senão começamos um caso assimetrico.

Convém que os mais jovens continuem nesta “onda” triunfal, de que o clube e a cidade está na moda e só não continuará se deixar de haver fio condutor, mas acredito na juventude, mais uns anitos, poucos, e o ar clubista da cidade será completamente respirável à semlhança de outras cidades como Porto e Lisboa. É óbvio que haverá sempre a ovelha negra. Mas essa não beliscará em nada uma cidade que vive por UM clube.Queremos mais ondas entusiastas como as do ano passado na imagem das viagens à Figueira da Foz ou a Leiria. Ainda há poucos dias li algures que o SCB é um clube maioritáriamente jovem em termos de sócios. Queremos melhor sinal para acreditar que podemos fazer tanto mais e melhor que estas duas épocas?

Sobre estas duas épocas, quem ousaria há alguns anos atrás, posso dar como ponto de referência o braguinha da lojinha dos 300 do Manuel Cajuda, que com pouco dinheiro fez boas equipas, dizer que conseguiriamos estes feitos consecutivos?

 

 Marcelo Rebelo de Sousa, como já referimos atrás, disse a uma televisão que a presença bracarense na final irlandesa foi presença excepcional; para o Braga quase irrepetivel.

Referiu que o jogo não foi estimulante, mas “ficam os parabéns, há mais de 50 anos como sócio do Braga é um orgulho e um prestigio ter vivido para ver in loco esta façanha”.

Em relação ao jogo, foi uma final “frouxa” o Porto a aproveitar as poucas oportunidades que teve. Na 2ª parte o Braga subiu e teve as melhores oportunidades. Cada um podia ganhar. Com alma o Braga tentou igualar a qualidade do Porto.Debalde.

Está confiante que a equipa vai manter esta mecânica, apesar de não ser fácil manter estes resultados. Honestamente julga que foi a única oportunidade de uma vida para o SCB. De resto Portugal saiu vencedor, com um clima de amizade e de boas relações sem escaramuças a registar, os irlandeses ficaram estupefactos pela festa e pelo convívio patenteado e confraternizado entre claques em contraste com aquilo a que estamos habituados a ver “cá dentro”

 

Ficou claro para a Europa e para o Mundo que temos bons treinadores e bons jogadores e não esquecer, bons adeptos que ficaram bem em todas as fotografias. Em suma, estão todos de parabéns, quer vencedores quer vencidos, estes de forma muito honrada e orgulhosa, que deixam as suas gentes satisfeitas e com esperança (mesmo sem Domingos Paciência) em que este será apenas o primeiro acto de uma Peça que terá mais etapas semelhantes para culminar com um final feliz – Pode ser o de Campeão Nacional, vencedor de algumas Taças de Portugal ou da Liga ou quiça, já que andamos lá perto, fiamos a “isto” de trazer para o museu do SC Braga o troféu que pesa quinze kilos e mede 65 cm.

A festa ficou adiada para uma outra altura, porque assim quiseram os Deuses. Os mesmos que um dia festejarão tendo Baco como anfitrião. Agora com as cores vermelha e branca. À SCBRAGA!!! CAR

 

publicado por carlitos às 14:12

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab



15
18
19

22



ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA
subscrever feeds