...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Terça-feira, 17 de Maio, 2011
FC Porto Sp. Braga
  • Helton
  • 1
  • Otamendi
  • 30
  • Rolando
  • 14
  • Álvaro Pereira
  • 5
  • Sapunaru
  • 21
  • João Moutinho
  • 8
  • Fernando
  • 25
  • Belluschi
  • 7
  • Varela
  • 17
  • Hulk
  • 12
  • Falcao
  • 9
  • Artur
  • 1
  • Miguel Garcia
  • 15
  • Rodriguez
  • 2
  • Paulão
  • 3
  • Sílvio
  • 28
  • Vandinho
  • 88
  • Hugo Viana
  • 45
  • Mossoró
  • 8
  • Alan
  • 30
  • Paulo César
  • 9
  • Lima
  • 18
publicado por carlitos às 21:42

Depois da habitual ambientação ao relvado palco da final, e luz artificial por parte de jogadores foi a vez de seguir para a sala de imprensa moderníssima do estádio Aviva, com Domingos e Alan como jogador escolhido e representando os jogadores seus colegas para falarem sobre o jogo final que vai acontecer daqui a menos de 24 horas.

«Ficarei no coração dos adeptos do Braga»

 

O treinador da equipa minhota evitou falar sobre o seu futuro, confessando apenas a expectativa de voltar um dia a disputar uma final europeia, como fará esta quarta-feira com o FC Porto para a vitória na Liga Europa.

A despedida do Braga já foi assumida por Domingos Paciência, mas o adeus aos minhotos ainda não está na mente do treinador, que só pensa na conquista da Liga Europa esta quarta-feira, em Dublin.

«Estou focado naquela taça e era um prazer ver os meus jogadores levantarem-na. A minha cabeça está tão ocupada com este jogo, que nem durmo muito bem só de pensar como é possível estar aqui e com o que pode acontecer», frisou o treinador dos arsenalistas, na conferência de imprensa de antevisão do duelo com o FC Porto. 

Contudo, Domingos ainda admitiu que haverá sempre um carinho pelo clube e um lugar na história dos 'Guerreiros do Minho': «Aconteça o que acontecer, acho que ficarei no coração dos adeptos deste clube. Uma despedida não vai acontecer, porque vai ficar marcado na memória de muita gente. As dificuldades foram muitas… perante tantas situações que tivemos, o prémio de estar aqui hoje é pouco para o que têm feito». 

A proeza de levar o Braga à final, deixando pelo caminho adversários como o Liverpool, o Dínamo Kiev ou o Benfica, fez Domingos Paciência saltar para a ribalta, mas o técnico dos arsenalistas mantém a humildade e partilha o protagonismo com os seus jogadores. «Por vezes um treinador tem de estar na hora certa, com os jogadores certos e o presidente certo. O futebol é o momento e estar neste momento, com estes jogadores, este presidente e estes adeptos só podia dar num momento destes», ressalvou.

O destino do técnico e a alusão ao Sporting foi comentada algumas vezes na conferência de imprensa, mas a única coisa que Domingos Paciência deixou escapar sobre o seu futuro foi a esperança de voltar a estar numa final europeia. «Se a minha carreira de treinador apagar o que fiz como jogador, fico feliz. Muitos de vocês lembram-se do que fiz, mas a partir deste momento sinto que posso ganhar mais. Espero que o futuro seja cada vez melhor e espero voltar a repetir isto».

 

O treinador do Braga confessa que os seus amigos do FC Porto desejam que seja ele a vencer a Liga Europa e não a equipa azul e branca onde se tornou um ídolo como jogador.

 

Domingos Paciência deu asas aos sonhos na conferência de imprensa de antevisão da final da Liga Europa, onde Braga e FC Porto disputam esta quarta-feira a primeira final europeia exclusivamente portuguesa.

O treinador da equipa minhota reconhece o poderio dos dragões, mas mantém viva a chama do sonho da vitória. «Para ganhar temos de estar nos limites e ser uma equipa perto da perfeição. Amanhã é um jogo em que tudo pode acontecer, mas para que possa acontecer a nosso favor temos de ser muito fortes para estar ao mesmo nível do Porto», afirma.

«Sinto um grande orgulho por o Braga estar a viver um momento como este. Todos nós temos direito a sonhar. Já é um sonho estar aqui mas ainda não quero bater na mesinha de cabeceira para acordar», confessa Domingos Paciência, sublinhando: «As pessoas que são minhas amigas, por mais portistas que sejam, gostavam que eu ganhasse e gostam de ver os pequeninos a bater os grandes. A ironia do destino fez com que fosse o FC Porto a aparecer na final, para bem da minha carreira, para apagar algumas críticas e insinuações. Defendo sempre os interesses do clube que represento e é o Braga que eu quero que ganhe amanhã». 

Sobre o desafio de amanhã, Domingos não abre o jogo. «Dar o onze numa final era estar a dar trunfos ao adversário. Há jogadores que estão condicionados e temos de nos proteger. Uma ou outra alteração não vai mudar muito a equipa que nós somos e a equipa que o FC Porto é», explica.

Salientando o «grande conhecimento» mútuo que existe entre Braga e FC Porto, Domingos Paciência assumiu que haverá uma estratégia especial para um jogo único: «Temos de abordar de forma diferente este jogo do que fizemos no campeonato. A nossa mentalidade vai ser explorar aquilo em que somos fortes e anular onde o FC Porto é forte. Se fizermos isso estaremos mais perto de ganhar», concluiu. 

 

Domingos Paciência deu asas aos sonhos na conferência de imprensa de antevisão da final da Liga Europa, onde Braga e FC Porto disputam esta quarta-feira a primeira final europeia exclusivamente portuguesa.

O treinador da equipa minhota reconhece o poderio dos dragões, mas mantém viva a chama do sonho da vitória. «Para ganhar temos de estar nos limites e ser uma equipa perto da perfeição. Amanhã é um jogo em que tudo pode acontecer, mas para que possa acontecer a nosso favor temos de ser muito fortes para estar ao mesmo nível do Porto», afirma.

«Sinto um grande orgulho por o Braga estar a viver um momento como este. Todos nós temos direito a sonhar. Já é um sonho estar aqui mas ainda não quero bater na mesinha de cabeceira para acordar», confessa Domingos Paciência, sublinhando: «As pessoas que são minhas amigas, por mais portistas que sejam, gostavam que eu ganhasse e gostam de ver os pequeninos a bater os grandes. A ironia do destino fez com que fosse o FC Porto a aparecer na final, para bem da minha carreira, para apagar algumas críticas e insinuações. Defendo sempre os interesses do clube que represento e é o Braga que eu quero que ganhe amanhã».

Sobre o desafio de amanhã, Domingos não abre o jogo. «Dar o onze numa final era estar a dar trunfos ao adversário. Há jogadores que estão condicionados e temos de nos proteger. Uma ou outra alteração não vai mudar muito a equipa que nós somos e a equipa que o FC Porto é», explica.

Salientando o «grande conhecimento» mútuo que existe entre Braga e FC Porto, Domingos Paciência assumiu que haverá uma estratégia especial para um jogo único: «Temos de abordar de forma diferente este jogo do que fizemos no campeonato. A nossa mentalidade vai ser explorar aquilo em que somos fortes e anular onde o FC Porto é forte. Se fizermos isso estaremos mais perto de ganhar», concluiu.

 

Já Alan deixou palavras de crença e esperança no grupo:

 

Esta quarta-feira é o dia da grande final da Liga Europa, entre FC Porto e Sporting de Braga.

Em conferência de imprensa de antevisão no auditório da Arena de Dublin, o avançado do Sporting de Braga garantiu que o rival português de amanhã, o FC Porto, é favorito a levar o troféu para a Invicta.

«O FC Porto é favorito pelo histórico mas numa final tudo pode acontecer. Temos de jogar nos limites para tentar ganhar. O Sporting de Braga tem equipa para vencer o FC Porto, até porque fizemos bons jogos contra eles para o campeonato, onde perdemos por detalhes. Nesta final quem errar menos, vence», disse Alan, esta terça-feira, no auditório do palco de amanhã.

O jogador brasileiro sabe do «valor» do FC Porto mas lembrou o jogo contra o Liverpool, dizendo que o desafio dos oitavos de final da Liga Europa foi o «mais decisivo» neste trajecto europeu dos minhotos.

«Todo o mundo pensava que o Braga ia perder e conseguimos vencer, foi sem dúvida um momento marcante. Agora, chegar a uma final pelo Braga e sermos campeões vai ter uma dimensão incrível», referiu.

 

Foi na conferência de imprensa de antevisão da final da Liga Europa, entre Sporting de Braga e FC Porto, perante uma centena de jornalistas (portugueses e estrangeiros), que Lima lembrou o ano europeu «extraordinário» destes Guerreiros do Minho.

«Toda a gente sabe da união que existe na nossa equipa e espero que todos os jogadores estejam em grande, como estivemos em Sevilha», disse Lima, esta terça-feira, no auditório da Arena de Dublin referindo-se ao jogo que deu acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.

Depois de ter eliminado o Celtic e o Sevilha na Liga dos Campeões, o Dínamo de Kiev, Liverpool e Benfica na Liverpool, os minhotos encontram os seus vizinhos nortenhos na grande final da Liga Europa.

«Todo o mundo conhece o trajecto do FC Porto, um ataque super forte e com uma boa defesa. Sabemos das dificuldades mas temos que manter a confiança. Já enfrentámos grandes clubes e amanhã temos de jogar nos limites para surpreender o FC Porto», salientou.

O avançado brasileiro diz que o FC Porto será a equipa que lhe apresentará maiores dificuldades no percurso europeu deste Sporting de Braga.

«Este FC Porto tem uma qualidade espectacular mas não é imbatível», realçou.

 

Agora é esperar que a bola comece a rolar lá para as bandas da verdejante Irlanda e como verde é também a cor da esperança vamos todos a isso! CAR com sapo.pt

publicado por carlitos às 21:28

A partir de hoje, vésperas do jogo da vida do SCB, a final em Dublin para a Europa League e porque depois termina a época para os jogadores do SCB, vamos neste artigo escrever TODOS os nomes uqe sejam mencinados pela imprensa como sendo reforços para a ´época 2011/2012, fornecendo sempre a fonte da informação. De igual modo vai acontecer com as SAÍDAS. Quer num quer noutro campo temos já alguma referências sobretudo em matéria de saídas, como são caso disso a equipa técnica comandada por Domingos (Sporting), Artur Moraes (4 anos para Slb), Rodriguez (Sporting?), Paulão (Eskisehirspor), Hugo Viana, Custódio, Sílvio (Atlético de Madrid)...

Quanto a entradas as já há muito conhecidas de Rodrigo Gallo e Zé Luís (Gil Vicente), Djamal (Beira-Mar), Imorou (Châteauroux) ou Matías Degrà, guarda-redes do (Astera Tripolis).

 

A meio da época, numa espécie de "limpeza do balneário" sairam:

Jogadores que saíram a meio da época:

 

Felipe (guarda-redes): destino: Flamengo

Elton (avançado): destino: Vasco da Gama

Luis Aguiar (médio): destino: Peñarol

Matheus (avançado): destino: Dnipro

Moisés (defesa-central): destino: Al-Rayyan

George Lucas (lateral-direito): destino: Avaí

Leo Fortunato (defesa-central): destino: Bahia

 

Entradas de jogadores "colocados" pela imprensa no SCB desde 17 de Maio de 2011:

 

 1-Emmanuel Imorou revela contrato com o Sp. Braga

     Lateral-esquerdo em final de contrato com o Châteauroux deixa a segunda liga francesa. Minhotos não confirmam.

     Emmanuel Imorou revelou esta quinta-feira ter assinado por cinco épocas com o Sporting de Braga.

     O lateral-esquerdo de 22 anos encontra-se em final de contrato com o Châteauroux e, na última época, esteve emprestado ao Gueugnon,             II liga francesa.

     Contactado pelo Maisfutebol, o Sp. Braga não confirmou o acordo com o defesa.

 

2 - Mossoró tem acordo para renovar 

Numa altura em que se prevêem muitas saídas do plantel, Mossoró revelou que vai permanecer no clube, tendo acordo para renovar o vínculo por mais quatro anos.

«Só falta assinar», disse o jogador, que ficará, desta forma, ligado ao SC Braga até ao Verão de 2015.

Sobre o jogo, Mossoró explicou aquela que foi talvez a grande oportunidade de golo da sua equipa: «Foi um lance muito rápido, vi o Helton a cair e tentei colocar a bola no outro lado, mas a bola não subiu.»

A concluir deixou bem patente o sentimento de frustração: «Merecíamos mais.» ABOLA

 

tags:
publicado por carlitos às 17:52

 

A partir de hoje, vésperas do jogo da vida do SCB, a final em Dublin para a Europa League e porque depois termina a época para os jogadores do SCB, vamos neste artigo escrever TODOS os nomes uqe sejam mencinados pela imprensa como sendo reforços para a ´época 2011/2012, fornecendo sempre a fonte da informação. De igual modo vai acontecer com as SAÍDAS. Quer num quer noutro campo temos já alguma referências sobretudo em matéria de saídas, como são caso disso a equipa técnica comandada por Domingos (Sporting), Artur Moraes (4 anos para Slb), Rodriguez (Sporting?), Paulão (Eskisehirspor), Hugo Viana, Custódio, Sílvio (Atlético de Madrid)...

Quanto a entradas as já há muito conhecidas de Rodrigo Gallo e Zé Luís (Gil Vicente), Djamal (Beira-Mar), Issou (Chateauroux) ou Matías Degrà, guarda-redes do (Astera Tripolis).

 

Saídas de jogadores do SCB "colocados" pela imprensa desde 17 de Maio de 2011:

 

1- Vandinho confirma saída

 

Médio pode rumar ao Médio Oriente

Vandinho anunciou logo após o final do jogo que vai deixar o Sp. Braga no final desta temporada. O médio pode estar a caminho do Médio Oriente mas não quis confirmar que clube vai representar.

“Não há nada ainda em concreto, mas estava à espera de acabar a competição para anunciar a minha saída. Procurei trabalhar da melhor forma dando o meu melhor. Foram dois anos de Rio Ave e sete anos de Sp. Braga. Fui muito feliz em Portugal”, frisou Vandinho à Sport Tv.

O jogador brasileiro agradeceu o apoio dos adeptos minhotos: “Quem ganhou foram os adeptos que nos apoiaram até à final, mas não conseguimos o nosso sonho. Para mim o ciclo no Sp. Braga também está encerrado. Foram sete anos de muita alegria aqui. Só tenho de agradecer a toda a gente que trabalha no clube. Estou a sair de cabeça erguida, triste, mas a vida é assim mesmo”.MAISFUTEBOL

 

2 - «Confirmo que vou para o Atlético Madrid» - Sílvio

 

 Sílvio acabou com os rumores e confirmou a transferência para o Atlético Madrid.

«Confirmo que vou para o Atl. Madrid. Foi o meu último jogo com a camisola do SC Braga. Vou agarrar um desafio aliciante em Espanha, onde espero ser feliz», explicou o internacional português.

Sobre a partida, o lateral destacou a eficácia dos azuis e brancos. «O FC Porto teve uma oportunidade de golo e concretizou-a», rematou.ABOLA

 

 

tags:
publicado por carlitos às 17:35

A comitiva do SCB que inclui todo o plantel, mesmo jogadores que nunca participaram neste temporada, como é exemplo, o guarda-redes Quim, chegou ao ínicio da tarde á  capital irlandesa sem qualquer percalço durante a viagem, ma que antes ainda em terras lusas deixaram os seus adeptos com "água na boca" pois foram "ludibriados" por todo staff, que os fintaram ao optarem por uma saída alternativa.

Final de Dublin: Braga finta os adeptos
 

Clique para ampliar O Sporting de Braga partiu, esta manhã de terça-feira, para Dublin. A equipa minhota fez-se à pista pela zona VIP e fintou as duas mão-cheias de adeptos que se deslocaram ao aeroporto Sá Carneiro.

Os poucos adeptos do Braga que se deslocaram ao aeroporto ficaram desiludidos com a finta da equipa, que entrou na aerogare directamente pela zona VIP, furtando-se ao convívio com os apoiantes, ao contrário do que sucedeu com o F. C. Porto, que partiu para Dublin na segunda-feira.

 

Entretanto O Sp. Braga vai ficar instalado no Fitzpatrick Castle, uma unidade hoteleira que o treinador Domingos Paciência e o manager Fernando Couto bem conhecem: quando ainda jogavam à bola, ficaram instalados neste mesmo hotel no estágio de preparação do Europeu 96, que se realizou em Inglaterra.

Domingos confirmou mesmo essa informação à chegada ao hotel, ele que no Euro 96 fez um golo (na vitória 3-0 sobre a Croácia), sendo que também Fernando Couto marcou um golo na competição (na vitória por 1-0 sobre a Turquia). Portugal acabou eliminado nos quartos-de-final por um golo de Poborsky.

As duas equipas encontram-se quarta-feira na Dublin Arena para disputar a final da Liga Europa. "É um marco histórico na vida do Braga e poucas pessoas pensavam que poderíamos chegar à final", disse o presidente do clube bracarense, António Salvador.

"Acreditamos que podemos vencer", revelou o presidente do clube minhoto. "É um sonho da cidade, do clube e não apenas meu", disse António Salvador. Com fé, mas realista.

"O Braga tem grandes jogadores e é uma equipa forte, mas vai defrontar uma grande equipa, como é o F. C. Porto, que vai jogar a quinta final europeia da sua história e por isso tem mais favoritismo", analisou António Salvador. "No entanto, já demos provas de que podemos ultrapassar grandes barreiras", acrescentou o presidente do Braga.

"Sempre disse que queria ver este clube a ganhar e o futuro continuará a ser assim", acrescentou o presidente do Sporting de Braga.

Aviva Stadium de Dublin

Arena de Dublin espera casa cheia e impacto de 25 milhões

UEFA patrocinou a construção de um novo relvado para o futebol juvenil em Dublin

Os responsáveis pela Arena de Dublin, palco da final da Liga Europa, esperam casa cheia no confronto entre F.C. Porto e Sporting de Braga, agendado para esta quarta-feira.

Em informações conseguidas de fonte da organização, os responsáveis irlandeses salientaram o impacto que esta final vai provocar na economia e no futebol locais.

A visita da Rainha de Inglaterra, seguida de Barack Obama, está naturalmente a desviar as atenções da população e da imprensa. De qualquer forma, este será um evento com destaque no país.

As últimas estimativas apontam para um impacto de 25 milhões de euros na economia local. Para além disso, a UEFA patrocinou a construção de um novo campo de futebol para crianças em Dublin. A UEFA aproveitou a final da Liga Europa para promover um torneio de jovens, procurando ganhar mais adeptos para um desporto que compete com o râguebi, o futebol gaélico e o hurling. Muitos desses jovens terão entrada gratuita na final.

 

 

 

KARL Um amigo em Dublin.

 

Conheci-o através do "nosso" site superbraga.com. Mais recentemente porque quer elaborar um livro com a participação dos colaboradores no fórum do referido "site" e como já escrevi uma boa meia-dúzia de textos - e não vai ficar por aqui - começamos a contactar por facebook e outros para tratar de questões relacionadas com o livro que quer seja obra de todos que nele participarem, com episódios onde o denominador comum seja o SCB: Um jogo especial, factos extra por via do SCB, Amizades com atletas.

Quando nasceu a ideia o ano passado ele convida através do fórum do superbraga.com:

"Se toda a gente escreveu 500 palavras sobre o melhor jogo de Braga que já vi que nós poderíamos fazer um grande livro para o Natal. Se alguém estiver interessado por favor envie um email para karlbragaceltic@hotmail.com

 Português, Inglês, Espanhol, Francês ou qualquer outra língua que você preferir.

Se alguém tiver alguma idéia por favor me envie um e-mail"

 

Assim, em sua homenagem, pelo facto de ser "estrangeiro" e se ter apaixonado há quase 10 anos pelo SCB, apelam-me outros valores pelo que deixo aqui um excerto da reportagem que fizeram com ele pelo facto de ser "gente de Dublin" e se ter apaixonado pelo SCB e por ser o adepto-modelo:

 

Karl Donnelly: «Sou irlandês e apaixonei-me pelo Sp. Braga»

Veio passar férias a Portugal em 2002 e ficou até hoje. Agora regressa a Dublin de bandeira em punho para apoiar o clube do coração. «É incrível!»

A paixão não escolhe credo, nem cor. Karl Donnelly é a personificação perfeita deste cliché. O irlandês vive uma relação intensíssima com o Sp. Braga há oito anos. É mais do que um casamento, «é uma vida de dedicação». A declaração causa alguma estranheza, na verdade. Não é comum, longe disso, ver um nativo de Dublin embrenhado na causa dos «Guerreiros do Minho».

Karl dá a explicação possível. A única que conhece, a real. «Em 2002 vim passar férias a Espanha e Portugal. Fui a Sanxenxo, Vigo, Valença do Minho, Guimarães, Braga e Porto. Assisti a um jogo de futebol entre o Sp. Braga e o Sporting. Acabou 4-2, com dois golos do Barroso, um do Artur Jorge e outro do Glauber. Apaixonei-me nessa tarde pelo clube e pela cidade».

Findo o período estival, Karl regressou «à chuva de Dublin». «Senti o chamamento do Sp. Braga e do sol», ri-se. «Adorei a forma como fui tratado. Sem qualquer preconceito. Ganhava mais dinheiro na Rep. Irlanda, mas para mim o importante é estar feliz. Algumas semanas depois voltei a Portugal e fiquei até hoje. Adoro a qualidade de vida de cá, mesmo com a crise e salários baixos. A simpatia das pessoas e o clima fazem toda a diferença.»

«5-0 para o F.C. Porto ou 1-0 para o Sp. Braga»
Para sobreviver, Karl fez de tudo um pouco. Trabalhou num bar, foi professor de inglês e está agora numa empresa de informática. Paralelamente, segue o Sp. Braga para todo o lado. Em Dublin vai juntar o útil ao agradável. Regressa às raízes e vê o clube do coração numa final europeia.

«É incrível, nunca pensei que isto seria possível. Quando comecei a apoiar o Braga estávamos a lutar para não descer de divisão. É a maior felicidade possível para mim», conta este «irlandês e minhoto», como faz questão de sublinhar.

«O resultado na final até é secundário. Temos de aproveitar o momento. Há duas hipóteses, em minha opinião: ou o F.C. Porto ganha 5-0 ou o Sp. Braga ganha 1-0», vinca, num português cuidado, Karl Donnelly. O homem é a boa disposição em pessoa. «Certo dia vi o pequeno Wimbledon a ganhar ao Liverpool na final da FA Cup. Tudo é possível.»

«Há muito em comum entre a história de Dublin e o Sp. Braga. Ambos tiveram de ultrapassar grandes obstáculos. Uni estas duas paixões numa bandeira irlandesa. Vai comigo para todo o lado e estará em Dublin, claro. Comprei-a e pintei-a de propósito para o jantar de comemoração do segundo lugar em 2009/10. Subi ao palco e discursei para todos os bracarenses. Que orgulho!»

«A minha chefe benfiquista deu-me umas folgas»
Na Rep. Irlanda, Karl Donnelly apoia o modestíssimo St. Patrick¿s Athletic (Dublin). Está, por isso, habituado a sofrer. No seu país ninguém puxa por um clube de outra terra. Por mais derrotas que sofra na pele. «É o que mais estranho em Portugal. Ver pessoas de uma cidade a apoiar uma equipa que tem o estádio a 100 ou 200 kms. Quando se gosta, gosta-se na vitória e na derrota.»

O fair-play é, de resto, uma constante na predisposição de Karl Donnelly. Tem uma chefe benfiquista, conhece alguns sportinguistas e ainda mais portistas. Dá-se bem com toda a gente. «A minha chefe até me deu umas folgas para ir a Dublin. Vou para Faro na segunda-feira e terça embarco para a Irlanda. Só não sei se ela me deixava ir se a final fosse contra o clube dela.» E mais risos.

Quarta-feira, se vir nas bancadas do estádio uma bandeira irlandesa pintada com letras pretas e a mensagem «Vocês vivem os nossos», já sabe. É Karl que a segura. CAR e maisfutebol.pt

publicado por carlitos às 16:31

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab



15
18
19

22



ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA
subscrever feeds