...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Segunda-feira, 28 de Fevereiro, 2011

 

 

 Naval 1.º de Maio e o Sporting de Braga empataram hoje, 0-0, em partida que encerrou a 21.ª jornada da Liga portuguesa de futebol, disputado no estádio José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.

 

O Sp. Braga e a Naval 1º de Maio da Figueira da Foz empataram nesta cidade a zero nummau jogo para a propaganda do futebol. Aparentando timidez de parte a parte assistiu-se a uma partida cinzenta e isenta de ideias sobretudo a meio campo, onde nos bracarenses, apareceu Vinícius no papel de um falso 10 e por aí talvez tenha estado o pecado capital de Domingos ao deixar Mossoró no banso de suplentes (entraria na segunda parte, precisamente para o lugar do ex.olhanense. Com a entrada do nº 8 assistiu-se a um maior caudal ofensivo do Sp. Braga havendo um enorme desperdício na frente de ataque com realce para um remate de Alan á trave da baliza de Salin, logo a abrir a segunda parte. A espaços o jogo ganhava alguma expectativa mas a sua maior parte esteve sempre entregue a um jogo sem fio condutor sem jogadas com principio meio e fim, onde o avançado Lima estava quase sempre vigiado por diversos defesas registando apenas na sua conta pessoal sete foras de jogo.

 Registo apenas para alguns remates inofensivos sem trabalho para os guarda-redes, ficando na retina um falhanço do tamanho da terra de Meyong que com tudo para fazer golo fez a bola passar rente ao poste da equipa navalista. Mais tarde mesmo ao expirar dos 90 minutos, já nos descontos, outra falha em tudo idêntica á do avançado bracarense mas agora do outro lado, com Artur a fazer uma boa mancha que evitou que o remate do avançado da Naval tomasse o caminho da baliza o que colocaria injustiça no resultado. Num jogo morno com constante supremacia das defesassobre o ataque, o nulo serve mais os propósito dos navalistas que passam o Portimonense, entregando aos algarvios a lanterna vermelha enquanto o Sp. Braga volta a falhar o assalto a lugares uefeiros, igualando a União de Leiria no sexto lugar, com 28 pontos, a quatro pontos do quarto lugar que pertence a pacenses e vimaranenses e a cinco do terceiro lugar que ainda pertence ao Sporting.

 Com um leque de jogos de supra importância a aproximar-se já no próximo domingo dia em que o Sp. Braga recebe a visita sempre difícil do Benfica para se deslocar quatro dias depois até Liverpool para jogar em Anfield Road na primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa.

 Assim, foi mau este resultado conseguido na Figueira numa jornada em que não souberam aproveitar os deslizes de Guimarães Beira-Mar e de Leiria, vamos esperar que não deixe mazelas e que Domingo seja sinónimo de mudança nos resultados negativos conseguidos nos últimos três jogos para a Liga Portuguesa.

CAR

 

 Ficha de jogo

 

Data: 28/02/2011
Estádio: Municipal Jose Bento Pessoa, na Figueira da Foz
Jornada: 21ª jornada
Árbitro: Joao Ferreira, de Setubal
Auxiliares: Luis Ramos e Valter Pereira
4º árbitro: Luis Reforco
4x3x3   4x2x3x1
N.º Nome  
17 Romain Salin  
 7 Carlitos  
26 Gomis  
13 João Real  
45 Camora  
25 Godemeche  
 5 Manuel Curto  
11 Edivaldo Bolívia  
77 Marinho  
28 Fábio Júnior  
 9 Michel Simplício  
 
N.º Nome  
    1 Artur Moraes  
  15 Miguel Garcia  
    4 Kaká  
    2 Alberto Rodriguez  
  28 Sílvio  
  27 Custódio  
    6 Vinicius  
  30 Alan  
  45 Hugo Viana  
    7 Ukra  
  18 Lima  
Suplentes                                                                                                  Suplentes
  24 Bruno Jorge  
  91 Rogério Conceição  
    6 Daniel Cruz  
  30 Giuliano  
  15 Hauw  
  20 João Pedro  
  19 Previtali  
Treinador: Carlos Mozer 
 
26 Marcos  
48 Aníbal  
40 Guilherme  
  8 Márcio Mossoró  
25 Leandro Salino  
10 Hélder Barbosa  
19 Meyong  
Treinador: Domingos Paciência 

 

Substituições

64' Marinho substituicao João Pedro
86' Fábio Júnior substituicao Previtali
 
45' Vinicius substituicao Márcio Mossoró
58' Alan substituicao Hélder Barbosa
79' Lima substituicao Meyong
Disciplina
   
31' catão amareloMiguel Garcia
36' catão amareloHugo Viana
Golos
Ao intervalo: 0 - 0

 

  • Ao minuto
90' FINAL DO JOGO! Naval - 0 Sp. Braga - 0. Termina sem golos um jogo morno. Simplício teve oportunidade de ouro em cima do apito final mas não desfez a igualdade. As duas equipas marcam passo na luta pelos seus objectivos.
  90' INCRÍVEL!!! Simplício tira Kaká do caminho, entra na área, e com tudo para dar a vitória à Naval, atira ao lado. Desespero no banco figueirense com este falhanço do brasileiro.
86' SUBSTITUIÇÃO Naval . Sai Fábio Júnior entra Previtali. Dificuldades físicas para o avançado brasileiro.
  85' QUE PERDIDA DE MEYONG! Arrancada pela direita de Hélder Barbosa, passe atrasado para Meyong que, com tudo para marcar, atira ao lado.
  84' Simplício puxa para o pé direito e dispara forte mas por cima. Tinha João Pedro em boa posição, na direita.
79' SUBSTITUIÇÃO Sp. Braga . Sai Lima entra Meyong
  76' Contra-ataque da Naval, conduzido por João Pedro. A bola chega a Simplicio, na esquerda, que remata para a defesa de Artur.
  73' Hugo Viana corta um canto da Naval e Godemeche tenta a sorte de longe. Sai ao lado.
  70' QUASE O AUTOGOLO DE RODRIGUEZ! Cruzamento de João Pedro na direita e Rodríguez, sem oposição, corta para o lado da baliza. Artur estava batido, mas a bola morre nas malhas laterais. Perigo nas duas balizas, nesta altura.
  68' O SP. BRAGA QUASE MARCA! Na resposta ao livre, Lima isola-se pela direita, entra na área e remata. Salin defende com o o pé para a frente e na recarga Ukra atira contra um defesa figueirense.
  67' Livre para a Naval ainda longe da baliza. Manuel Curto remata mas sai fraco e fácil para Artur.
  65' Mossoró aproveita um ressalto à entrada da área para encher o pé, mas o remate sai ao lado.
64' SUBSTITUIÇÃO Naval . Sai Marinho entra João Pedro
  62' João Real alivia na defesa e acaba por deixar Fábio Junior em boa posição. Artur sai da baliza e afasta a pontapé.
  60' Canto estudado da Naval, acaba com um remate de Carlitos que passa muito ao lado.
58' SUBSTITUIÇÃO Sp. Braga . Sai Alan entra Hélder Barbosa
  57' Bom cruzamento de Camora para conclusão de Fábio Júnior, num remate enrolado que não sai longe do alvo!!
  56' Livre de Curto para desvio de cabeça de Edivaldo, fácil para Artur!
  46' ALAN AO FERRO!! A passe de Mossoró, o brasileiro trabalha bem e acerta na barra!!
46' RECOMEÇA A PARTIDA
45' SUBSTITUIÇÃO Sp. Braga . Sai Vinicius entra Márcio Mossoró
45' INTERVALO NA PARTIDA ENTRE Naval e Sp. Braga. Jogo muito fraco, em que a Naval parece apostar na controlo de bola enquanto os minhotos tentam o contra-ataque. Oportunidades de golo? Só uma, para os da casa, por Godemèche.
  41' Que mau, Marinho!! O extremo foge pela esquerda, flecte para o meio, mas ao passar para a direita fá-lo sem nexo e a bola sai pela linha lateral!
36' CARTÃO AMARELO para Hugo Viana (Sp. Braga )
  34' Remate de Alan, muito por cima!
  32' Livre lateral de Curto, sacode Artur com os punhos!
31' CARTÃO AMARELO para Miguel Garcia (Sp. Braga )
  30' Remate de Ukra, para defesa segura de Salin!
  28' Que disparate de Fábio Júnior: o centro saiu-lhe mal e a bola sai pela linha de fundo!
  27' Salin tem de sair dos postes para impedir um ataque do Braga...
  22' Jogo sem oportunidades até agora...
  14' Está um jogo entretido, como diria Quinito, mas na fase de definição tem havido muita confusão de parte a parte.
  9' Salin resolve uma aproximação de Alan com um golpe de karaté para lançamento lateral!
  7' Centro largo de Simplício, fácil para Artur!
  5' Boa jogada da Naval! Camora abre para Marinho, que mete para a corrida de Godemèche e, este, na passada, remata cruzado um pouco ao lado do alvo!
  2' Os minhotos revelam ligeiro ascendente e jogam a favor do vento...
1' COMEÇA A PARTIDA ENTRE Naval e Sp. Braga
  0' Tudo a postos para começar o jogo!
  0' Já do lado do Sp. Braga, que convocou 20 jogadores, calhou a Marco Ramos e Keita ficarem de fora.
  0' Bruno Moraes, que estava de regresso aos convocados, foi o 19º elemento da Naval e vai ver o jogo da bancada.
  0' Já há algum público nas bancadas, mas apenas algumas dezenas de espectadores...
  0' Mas o grande desafio mesmo é conseguir o feito inédito de bater os bracarenses. O primeiro adversário à tona da água, o V. Setúbal, perdeu nesta jornada e, desta forma, a fronteira da salvação poderia ficar a escassos dois pontos, além de ser necessário responder ao triunfo do Portimonense em Aveiro. A permanência deixou de ser uma miragem na Figueira.
  0' Os figueirenses têm marcado sempre desde a última mudança de treinador e isso permite-lhe ficar mais perto de vencer. A equipa soma quatro jogos consecutivos sempre a pontuar mas apenas num deles, com a Académica, conseguiu os três pontos. Se não perder esta segunda-feira, completará um mês completo sem derrotas.
  0' Ambição é o que não tem faltado à Naval de Carlos Mozer. Depois de deixar a lanterna-vermelha para o Portimonense, as atenções dos jogadores viram-se agora para a delicada missão de ultrapassar a linha-de-água, à distância de cinco pontos - já esteve a quatro e estava a oito quando o brasileiro chegou.
  0' O árbitro da partida será João Ferreira, de Setúbal, auxiliado por Luís Ramos e Valter Pereira. O quarto árbitro será Luís Reforço.
  0' SP. BRAGA: Artur Moraes; Miguel Garcia, Rodriguez, Kaká e Sílvio; Custódio e Vinícius; Alan, Hugo Viana e Ukra; Lima.Outros convocados: Marcos, Guilherme, Aníbal, Salino, Mossoró, Hélder Barbosa e Meyong.
  0' NAVAL: Salin; Carlitos, Gomis, João Real e Camora; Manuel Curto e Godemèche; Marinho, Edivaldo e Simplício; Fábio Júnior.Outros convocados: Bruno, Rogério Conceição, Daniel Cruz, Alex Hauw, João Pedro, Giuliano e Previtali.
  0' Já há equipas oficiais!
  0' O Sp. Braga vem, até, de duas derrotas consecutivas nesta prova, diante de F.C. Porto e P. Ferreira, numa época marcada pela irregularidade, em que, por exemplo, nunca conseguiu algo tão simples como engrenar duas vitórias de seguida.
  0' Quase um ano depois, a demonstração de pujança dos comandados de Domingos Paciência não se enquadraria no actual cenário. A equipa tem marcado passo nas competições internas, enquanto vai coleccionando sucessos pela Europa, e ninguém se atreverá, neste momento, a apostar numa goleada bracarense no encerramento da 21ª jornada da Liga.
  0' A Naval jamais ganhou ao Sp. Braga, quer em casa, quer fora. Na Figueira, o melhor que conseguiu, em oito jogos, foram três empates. O último, em 2007, já que as duas mais recentes deslocações minhotas ao reduto navalista saldaram-se por triunfos forasteiros, com destaque para a goleada imposta na época passada, quando os arsenalistas não desarmavam na luta pelo título com o Benfica: 0-4.
  0' Guarda-redes: Artur Moraes, Marcos; Defesas: Miguel Garcia, Rodriguez, Aníbal, Kaká, Sílvio, Marco Ramos e Guilherme; Médios: Custódio, Vinícius, Hugo Viana, Salino e Mossoró;Avançados: Ukra, Alan, Meyong, Hélder Barbosa, Keita e Lima.
  0' Vandinho, Paulão e Quim são os outros lesionados do plantel.
  0' Marcos, Marco Ramos, Guilherme e Keita também regressam à convocatória pela mesma razão, saindo Cristiano, Dani, Peterson, Paulo César e Elderson, os dois últimos, que jogaram diante dos polacos, por problemas físicos.
  0' Ukra e Vinícius estão de volta aos eleitos depois de terem ficado de fora da jornada europeia de quinta-feira (triunfo sobre o Lech Poznan e qualificação para os oitavos de final da Liga Europa), porque não estão inscritos na UEFA.
  0' Os regressos de Ukra e Vinícius e a saída de Paulo César são os destaques dos convocados do Sp. Braga para este jogo.
  0' Lista de convocados da Naval:Guarda-redes: Romain Salin e Bruno Jorge; Defesas: Carlitos, Gomis, Rogério Conceição, João Real e Daniel Cruz; Médios: Manuel Curto, Godemèche, Giuliano, Alex Hauw e Camora; Avançados: João Pedro, Previtali, Fábio Júnior, Bruno Moraes, Michel Simplício, Edivaldo e Marinho.
  0' Os dois jogadores entram para os lugares de Diego Silva, Orestes e Hugo Machado, respectivamente. Davide, recentemente operado, falha a partida, assim como o resto da época, enquanto Tiago Rosa e Godinho completam o lote de atletas preteridos por opção técnica.
  0' Os regressos do guarda-redes Bruno, do central Gomis, este após castigo, e do extremo João Pedro são as principais novidades na lista de convocados da Naval para o jogo desta segunda-feira.
  0' Já os figueirenses, em penúltimo, com 15, procuram aproximar-se do V. Setúbal (19), que perdeu esta jornada em Paços de Ferreira e é a primeira equipa acima da linha de água. O triunfo do Portimonense em Aveiro, levou os algarvios a igualá-los na tabela, logo há mais uma razão para tentar bater os minhotos!
  0' Os bracarenses, ainda na ressaca de mais um sucesso europeu, chegam a este jogo em oitavo lugar, com 27 pontos, mas podem chegar ao sexto, em caso de vitória.
  0' Está uma temperatura razoável na Figueira (12 graus), mas há algum vento, o que torna a noite desagradável. O relvado parece estar em condições razoáveis e público, nem vê-lo...

 

COMENTÁRIOS:

 

Carlos Mozer, treinador da Naval, no final do nulo com o Sp. Braga, esta segunda-feira, na Figueira da Foz:

«Este empate serve à Naval, porque vai somando pontos. Qualquer ponto que se soma, é sempre ponto. Do meu ponto de vista, se perdemos dois, sim, perdemos. Foi um jogo com intensidade grande, tivemos bastantes oportunidades de golo e o Braga também algumas. Nos últimos segundos, temos uma perdida incrível pelo Simplício, que se fosse concretizada teríamos ganho o jogo, o que nos assentaria bem. Fomos rápidos, defendemos com pressão alta, e conseguimos anular o Sp. Braga. Estamos Tristes porque fizemos tudo para ganhar mas continuamos cientes de que equipa está cada vez mais forte e não vamos desistir do nosso objectivo que é a manutenção.»

João Real, central da Naval, em declarações no final do empate a zeros com o Sp. Braga, esta segunda-feira, na Figueira da Foz:

«Foi um jogo agradável, ambas as equipas jogaram para ganhar. Tentámos impor um ritmo forte, eles também tiveram oportunidades como nós. Mas, no último lance, faltou-nos sorte, porque se tivéssemos marcado pelo Simplício, acabaria por nos assentar bem a vitória. Quando vem um novo treinador, traz sempre a sua imagem e maneira de trabalhar, mas acho que o mérito de Mozer foi mais a nível psicológico. Fez-nos ter mais coragem e acreditar em nós. Mas o mal já vem de trás. As coisas não correram bem logo de princípio. Não está fácil para nós mas não vamos desistir. Encurtar a distância para a linha-de-água dá sempre alento mas fica-nos um sabor amargo porque poderíamos ter encurtado ainda mais a diferença.»

 

Domingos Paciência, treinador do Sp. Braga, no final do nulo na Figueira da Foz, diante da Naval, nesta segunda-feira:

«O empate não serve a nós de maneira nenhuma. Fomos quem mais procurou o golo e quem podia ter resolvido o jogo cedo. Pecámos na finalização. A nossa estratégia funcionou: conseguir jogar com o último passe na linha defensiva da Naval, pena que tenhamos falhado, assim como o árbitro. Há sete foras-de-jogo mal assinalados em que ficaríamos isolados com o guarda-redes. Tenho consciência que vêm aí jogos difíceis, contra grandes equipas, e que podemos fazer mais e melhor mas este foi um jogo atípico: com pouca posse de bola e muito jogo directo. O nosso jogo é outro. Com o Benfica, será outra forma de jogar.»

Domingos Paciência, treinador do Sp. Braga, e Eduardo Almeida, treinador-adjunto da Naval, em declarações à Sport TV, no final do empate sem golos no jogo que fechou a 21ª jornada da Liga:

«É fácil fazer a leitura deste jogo. Podíamos ter ganho, perdemos dois pontos. Tivemos situações para marcar, mas infelizmente não concretizámos e até poderíamos ter perdido depois do minuto 90, quando não merecíamos. Jogámos contra uma equipa que tem estado bem. Foi pena que a nossa estratégia não surtisse efeito. A equipa de arbitragem deveria ter trabalhado este jogo tendo em conta a forma como joga a Naval. Poderia ter sido outro jogo. Não esperávamos empatar, os jogadores estavam com uma vontade enorme de ganhar aqui três pontos. Este ano já temos mais de 30 jogos. Comparando com o foi a temporada passada, esta factura paga-se.»

 

Hugo Viana, jogador do Sp. Braga, comentando à Sport TV o nulo verificado na deslocação dos minhotos ao terreno da Naval:

«Foi um jogo muito disputado. Tivemos duas oportunidades claras e a Naval só teve uma agora no final. Pelo que sei houve sete foras-de-jogo mal tirados. Um, dois, ok...sete é muita coisa. Não foi por isso que perdemos, mas com jogadores isolados talvez a sorte fosse outra. Houve intranquilidade no final, porque o tempo passava e nós não marcávamos. Vamos pensar agora no Benfica. Se nos deixassem fazer as oportunidades que podíamos ter feito poderia ser diferente. Um ponto é melhor que nada, mas vínhamos para levar os três.»

 

                           CLASSIFICAÇÃO

 

LugarEquipaJVEDGMGSPt
F.C. Porto 21 19 2 0 49 7 59
Benfica 21 17 0 4 44 17 51
Sporting 21 9 6 6 32 25 33
V. Guimarães 21 9 5 7 25 26 32
P. Ferreira 21 8 8 5 22 22 32
Nacional 21 8 5 8 18 23 29
U. Leiria 21 8 4 9 19 25 28

SC BRAGA

21 8 4 9 34 28 28
Olhanense 21 6 9 6 19 21 27
10º Beira Mar 21 5 10 6 23 24 25
11º Rio Ave 21 6 5 10 21 26 23
12º Académica 21 6 5 10 27 35 23
13º Marítimo 21 5 7 9 21 24 22
14º V. Setúbal 21 4 7 10 17 31 19
15º Naval 21 3 6 12 18 37 15
16º Portimonense 21 3 5 13 19 37 14


 

publicado por carlitos às 23:03

 

 

 

Foi uma noite sem surpresas onde público em geral e os analistas acertaram na mouche no que a categorias mais valiosas diz respeito. Afinal, mais uma vez, a montanha não pariu um rato e aquele mesmo que em sussurros se diziam vencedores desta ou daquela categoria veio mesmo a acontecer.

Ao longo de mais de oito décadas de cerimónias dos Óscares, muitos foram os momentos inesquecíveis e os pontos de viragem. Cada cerimónia tem o seu episódio particular que pode ser marco histórico, pode ser ponto de viragem ou uma coisa nova, prenúncio que pode haver ar de mudanças e o deste ano foi em nosso entender a confirmação do aclamado filme e respectivo elenco de "O Discurso do Rei" que vinha merecendo da crítica os mais rasgados elogios sobretudo pelo papel desempenhado pelo britânico Colin Firth na pele do Rei de Inglaterra, George VI, pai da actual monarca, Isabel II e no qual desdobra-se em valiosas performances para desempenho de uma figura marcante e que tinha vários "tiques" onde se realçava a gaguez e o facto de urinar na cama mesmo em fase adulta. Dizem que não fosse a posição fincada, soberana e omnipresente de sua esposa, Elisabeth, e teria tido muitas mais dificuldades em levar avante o seu papel de monarca.

 Assim, Colin Firth, Christian Bale, Natalie Portman e Melissa Leo, foram os actores premiados como principais e secundários, respectivamente nesta 83ª edição do mais prestigiado prémio mundial de cinema.

Esta madrugada em Portugal, noite em LA, foi a mais comprida e esperada para os amantes da Sétima Arte, para actores, actrizes, produtores ou realizadores, na ânsia de ouvirem os seus nomes sairem como vencedores nas mais diversas categorias e arrecadar o tão desejado Óscar. Passadeira vermelha estendida para dar passagem aos famosos da Sétimsa Arte e desejos - os nomeados - em saber se iriam para casa na companhia do seu Óscar. Os holofotes focdos nas faces dos favoritos, entre os quais Colin Firth pelo desempenho em "O Discurso do Rei" onde desempenha o papel de um monarca gago e desajeitado, com inúmeros defeitos. A ele junta-se Natalie Portman, pelo papel na película "O Cisne Negro" enquanto por fora corria est ano Jeff Bridges ele que já vencera uma vez nesta categoria, este ano pela performance em "Indomável" dos irmãos Cohen, num remake do original interpretado á altura pelo guru do cinema, John Waine, que vencera o óscar nesse tempo pelo seu pael num género em que se enquadrava como peixe na água. 

Este ano, sem grandes surpresas,  em relação aos nomes que sairam vencedores desta edição, e sobretudo entre os experts da matéria, depois de já anteriormente,este ano, em frestivais cinematográficos ou certames que se realizam para atribuição do "seu óscar" e que servem como sobremesa para esta noite de estrelas, nomeadamente nos Globos de Ouro, terem funcionado um pouco como ante-câmara ou anunciaturas de que o filme "O Discurso do Rei"seria o mais forte candidato a levar para casa a maioria dos troféus a que concorria, sobretudo o melhor filme e melhor actor para a brilhante performance do britânico Colin Firth, que já tiveramos oportunidade de ver ao lado da portuguesa Lúcia Moniz, ou ao lado de "Brigitte Jones". Como maiores adversários na categoria "melhor filme" aquele tinha a compsanhia de "A Rede Social" de David FincherAssim aconteceu pelo que não constituiu razão para ser tratado como surpresa quer para os seus "adversários" quer para quem assistiu in loco no Kodak Theatre ou por todo o mundo onde foram milhões as pessoas que assistiram á performance dos jovens apresentadores do certame deste ano: Anne Hathaway e James Franco. "O Discurso do Rei" como referimos foi assim o grande vencedor deste ano arrematando quatro estatuetas para as nomeações de melhor filme, melhor actor, melhor argumento original e melhor realizador. Já em relação a "Rede Social" película que retrata a vida do fundador do FaceBook, venceu três estatuetas, enquanto "A Origem" conseguiu tantos galardões quanto o filme "O Discurso do rei": quatro, pelo que constituiu também uma agradável surpresa, apesar de todos os prémiosresidirem em categorias técnicas. Pela negativa, realce para " 127 horas" que saiu do KodaK Theatre de mãos a abanar.

 A nível individual a noite foi de glória para o inglês Colin Firth que continua a coleccionar troféus pelo seu papel em "O Discurso do Rei" em que veste a pele do Rei de Inglaterra, pai da actual Monarca, Isabel II. Enquanto outro realce vai também, apesar de não ter constituido surpresa, a nomeação para melhor actriz e para Natalie Portman pela bela interpretação em "O Cisne Negro".

 

Hillary Swank foi a actriz escolhida para anunciar a primeira mulher a ganhar um Óscar de Melhor Realizador, Kathryn Bigelow, que entrou cheia de classe para anunciar a estatueta dourada de Melhor Realizador, que, ao contrário do que era esperado foi parar às mãos de Tom Hooper, responsável por 'O Discurso do Rei'. O filme tem direito ao seu segundo Óscar, dando uma pesada derrota a 'A Rede Social' de David Fincher.

 A cerimónia terminaria com um coro de crianças acantar a música da banda sonora de "Feiticeiro de Oz", "Somewhere over the Rainbow.

 

Deixámos aqui uma pequena cronologia do que foi a cerimónia deste ano dos "Óscares", onde, mais uma vez, saiu como grande vencedor o filme O Discurso do Rei (melhor filme) Tom Hooper (melhor realizador), Colin Firth (melhor actor) e ainda o troféu para a categoria de melhor Argumento original. Para mais informação pode aceder ao link http://www.oscars.org/

CAR

 

04h37

Steven Spielberg é o escolhido para anunciar o momento mais esperado do serão: o Óscar de Melhor Filme. 'O Discurso do Rei' sagra-se vencedor e acaba com quatro importantes estatuetas douradas: Melhor Filme, Actor, Argumento Original e Realizador. O filme recebeu tantas estatuetas douradas quanto 'A Origem'. Já 'A Rede Social' recebeu três Óscares, ao passo que 'Alice no País das Maravilhas' e 'Toy Story 3' ficaram com dois. Já, entre os mais nomeados, '127 Horas' saiu de mãos a abanar. O serão terminou com um coro de crianças a cantar 'Somewhere Over the Rainbow', tema marcante da banda sonora de 'O Feiticeiro de Oz'.

04h26

A luminosa Sandra Bullock, premiada no ano passado, tem a honra de apresentar o Óscar de Melhor Actor. Aqui também não houve surpresas: Colin Firth leva para casa a estatueta dourada por 'O Discurso do Rei', o terceiro da noite para este filme. Depois de muitos agradecimentos, o contido actor pediu "desculpas por ter obrigações nos bastidores". 

 

04h12

Vencedor no ano passado por 'Crazy Heart', Jeff Bridges apareceu em palco para anunciar o Óscar de Melhor Actriz, um dos momentos mais aguardados da noite. Tal como se esperava, Natalie Portman venceu na categoria, depois de ter conquistado todos os prémios da temporada. Emocionada, a actriz agradeceu pelo seu trabalho que lhe dá tanto prazer. Agradeceu ainda a todos os "que me contrataram", recordando a primeira vez que entrou num filme ('Leon'), de Luc Besson, aos dez anos, lembrando ainda Mike Nichols ('Closer') e fazendo um grande destaque a Darren Aronofsky, que lhe deu o papel "mais importante" da sua vida. Este é o primeiro Óscar de 'Cisne Negro'.

04h02

Hillary Swank foi a actriz escolhida para anunciar a primeira mulher a ganhar um Óscar de Melhor Realizador, Kathryn Bigelow, que entrou cheia de classe para anunciar a estatueta dourada de Melhor Realizador, que, ao contrário do que era esperado foi parar às mãos de Tom Hooper, responsável por 'O Discurso do Rei'. O filme tem direito ao seu segundo Óscar, dando uma pesada derrota a 'A Rede Social' de David Fincher. Hooper agradeceu aos actores do filme e fez um especial cumprimento aos seus pais.

03h53

Celine Dion canta, enquanto se recordam os membros da indústria falecidos no último ano como os realizadores Arthur Penn, Peter Yates, Irvin Kechner, Blake Edwards e Mario Monicelli, além dos actores Pete Postlewaithe, Lynn Redgrave ou Dennis Hopper e do produtor Dino de Laurentiis. Logo de seguida, Halle Berry fez um tributo à voz de Lena Horne, uma das primeiras actrizes negras a impressionar no cinema, do qual se escutou e recordou o tema 'Stormy Weather'.

 

03h45

Jennifer Hudson anuncia o Óscar de Melhor Canção Original, que vai parar às mãos de Randy Newman, com 'We Belong Together' e representa o segundo Óscar de Toy Story 3', que já foi distinguido como Melhor Animação.

03h42

Visivelmente mais magra, depois de uma exigente dieta, Jennifer Hudson, que venceu o Óscar de Melhor Actriz Secundária por 'Dreamgirls', introduziu mais duas canções nomeadas para o Óscar de Melhor Tema Original: 'If I Rise', do filme '127 Horas', e 'Coming Home', do filme 'Country Song', que teve a particularidade de ser interpretado pela actriz Gwyneth Paltrow, que revelou contenção e boa forma vocal, mostrando versatilidade.

03h35

Mais uma derrota para 'O Discurso do Rei': o rival 'A Rede Social' leva a terceira estatueta dourada, a de Melhor Montagem (de Kirk Baxter e Angus Wall). Até agora, 'Cisne Negro' não ganhou nada.

03h26

Billy Crystal regressa aos Óscares e é recebido de pé. O ex-apresentador da gala, que não estava anunciado no alinhamento do espectáculo, insinuou que iria anunciar o vencedor de Melhor Filme, despertando gargalhadas. Crystal recordou momentos passados com o ídolo Bob Hope, que conheceu na apresentação de uma cerimónia das estatuetas douradas. "Era hilariante!" Segue-se homenagem à estrela falecida em 2003 e, graças aos efeitos digitais, Bob Hope anunciou os convidados seguintes: Robert Downey Jr. e Jude Law, as estrelas de 'Sherlock Holmes'. Os dois actores introduziram o prémio de Melhores Efeitos Especiais. O Óscar foi para 'A Origem', que é já o grande vencedor da noite, com quatro Óscares. A equipa premiada é formada por Chris Corbould, Andrew Lockley, Pete Bebb e Paul J. Franklin.

03h20

A poderosa apresentadora de televisão, Oprah Winfrey, entra em cena para mostrar os "filmes dos quais não podemos escapar", referindo-se ao género documental. O Óscar de Melhor Documentário foi parar às mãos de 'Inside Job - A Verdade da Crise', trabalho que já esteve em exibição nas salas nacionais e que quer explicar a génese da actual crise financeira. O filme é narrado por Matt Damon. O realizador Charles Ferguson falou da crise e disse ser estranho que nenhum dos responsáveis pelo colapso global tenha sido preso.

03h13

Entrega do Óscar de Melhor Documentário em Curta-Metragem. Vence a produção 'Strangers no More', que aborda o drama de crianças refugiadas. O prémio foi anunciado por mais uma dupla de estrelas: Amy Adams, que perdeu o Óscar para Melissa Leo na categoria de Melhor Actriz Secundária, e Jake Gyllenhaal. Seguiu-se o Óscar de Melhor Curta-Metragem de ficção, para 'God of Love'.

03h03

Kevin Spacey introduz mais um momento musical: Randy Newman toca ao vivo o tema nomeado para o Óscar de Melhor Canção 'We Belong Together', de 'Toy Story 3'. Segue-se o momento em que se escuta outro nomeado na mesma categoria: 'I See the Light', que pertence a 'Entrelaçados'.

02h58

'Alice no País das Maravilhas' consegue o segundo Óscar. Depois de Melhor Direcção Artísitica chega a vez do Melhor Guarda Roupa. Entretanto, 'O Discurso do Rei' volta a ser derrotado em mais uma categoria. Vence o trabalho de Colleen Atwood.

02h54

Marisa Tomei mostra como foi a gala de entrega de prémios técnicos. Segue-se Cate Blanchett que entra para apresentar o Óscar de Melhor Maquilhagem. Vence 'O Lobisomem', obra algo desdenhada pela crítica, mas agora reconhecida a nível técnico. Os premiados são Rick Baker e Dave Elsey.

 

02h47

Scarlett Johansson e Matthew MacConaughey dão o segundo e terceiros Óscares a 'A Origem'. Vence na categoria de Melhor Som e de Melhores Efeitos Sonoros.  Os vencedores são Lora Hirschberg, Gary Rizzo e Ed Novick. 'A Origem' é até ao momento o mais premiado da noite.

 

02h39

Hugh Jackman reencontra Nicole Kidman em palco. O par de 'Austrália' homenageia o som e as bandas sonoras de Hollywood. Começa-se no cinema mudo até a melodias famosas como a de 'Star Wars'. As duas estrelas anunciam de seguida os nomeados para o Óscar de Melhor Banda Sonora. Ouvem-se excertos de 'Como Treinares o Teu Dragão' (de John Powell), 'O Discurso do Rei' (de Alexandre Desplat), '127 Horas' (de A.R.R. Rahman), 'A Rede Social' (de Trent Reznor e Atticus Ross') e 'A Origem' (de Hans Zimmer). O filme sobre o Facebook derrota 'O Discurso do Rei' nesta categoria e leva a segunda estatueta dourada da noite. Já tem Óscares de Argumento Orginal e Banda Sonora.

 

02h31

Reese Witherspoon entra em cena para anunciar o Óscar de Melhor Actor Secundário. A honra cabe a Christian Bale, derrotando Geoffrey Rush em 'O Discurso do Rei'. O actor, com uma barba longa, disse em palco que não iria dizer o palavrão que a colega Melissa Leo disse quando ganhou a estatueta dourada de Actriz Secundária. Bale venceu o Óscar à primeira nomeação e acaba por emocionar-se quando agradece à mulher. A plateia feminina suspira...

 

02h27

 Helen Mirren anuncia o Óscar de Filme Estrangeiro para 'Haeven/In a Better World' da Dinamarca. 'Biutiful' sai derrotado. 

 

02h24

Cerimónia recomeça com Anne Hathaway vestida de fato masculino e a executar um número musical, brincando com a performance de Hugh Jackman, na gala que o actor apresentou. Já James Franco aparece vestido de Marilyn Monroe e diz que acabou de receber uma mensagem de Charlie Sheen.

 

02h20

Balanço: Óscar de Fotografia para 'A Origem'; Direcção Artística para 'Alice no País das Maravilhas'; Actriz Secundária para 'The Fighter - Último Round' (Melissa Leo); Animação: 'Toy Story 3'; Argumento Adaptado: 'A Rede Social' (Aaron Sorkin'; Argumento Original: 'Discurso do Rei' (David Seidler). 

 

02h17

'O Discurso do Rei' também já não sai de mãos a abanar. Vence na categoria de Melhor Argumento Original. O vencedor, David Seidler, começou por dizer que o momento da vitória "é aterrador". E continou: "Acho que sou a pessoa mais velha a ganhar este prémio." Agradeceu ainda à Rainha de Inglaterra e terminou com um cumprimento à Academia.

02h12

Josh Brolin e Javier Bardem, dois nomeados da noite, apareceram de fato branco. Os dois actores introduzem o prémio de Melhor Argumento Adaptado. É o primeiro prémio para 'A Rede Social' e o guião de Aaron Sorkin. O premiado subiu ao palco com ar sério e fez os seus agradecimentos. "Escrevi este filme, mas David Fincher fê-lo", disse. A música começou a subir para travar a lista de nomes enunciada. "Este filme vai ser uma fonte de inspiração para o resto da minha vida." É o discurso de agradecimento mais longo.

 

02h05


É a altura da Melhor Animação. Mila Kunis e Justin Timberlake entregam o prémio a 'Toy Story 3', como já era esperado. Vence a 'O Ilusionista' e 'Como Treinar o Seu Dragão'. O realizador Lee Unkrich recebeu emocionado e agradeceu aos fundadores da Pixar, o estúdio "que é o mais espectacular para se criar um filme". Agradeceu ainda à avó, aos pais, à mulher e aos filhos. "Obrigado ao público de todo o Mundo que fez os números deste filme", disse ainda o realizador de 'Toy Story 3'. 

 

 

02h02

Justin Timberlake e Mila Kunis, com um decote arrojado, introduzem os Óscar de Melhor Curta-Metragem de Animação. Vence 'The Lost Thing', a história de um rapaz que descobre uma criatura estranha na praia. 

 

01h55

Kirk Douglas, de 95 anos, surge em palco de bengala. "Onde estavam vocês quando estava a fazer filmes?", brincou o pai de Michael Douglas sobre a juventude da dupla de apresentadores. Segue-se as nomeações para Melhor Actriz Secundária. Depois de uma demora, em qu Kirk Douglas brincou sobre o facto de nunca ter ganho das três vezes para as quais estava nomeado. A vencedora é Melissa Leo por 'The Fighter - Último Round'. Ao subir ao palco, a actriz perguntou a Kirk Douglas: "É mesmo para mim?". Mais à frente, sublinhou: "Estou a tremer. Obrigado ao David O. Russell, Mark Whalberg, Christian Bale e Amy Adams". A actriz agradeceu ao marido e às filhas e acabou por dizer um palavrão em directo.

01h46

É tempo de mais uma estatueta dourada técnica. Tom Hanks dá o prémio a 'A Origem', que vence Óscar de Melhor Fotografia. Para trás ficam filmes como 'Cisne Negro', 'Imperdoável' e 'A Rede Social'. Balanço? Um Óscar de Direcção Artística para 'Alice no País das Maravilhas' e outro, o de Fotografia' para 'A Origem' (Wally Pfister), de Christopher Nolan. 

 

01h41
Tom Hanks entra em palco para apresentar primeiros Óscares da noite. Óscar de Direcção Artística vai para 'Alice no País das Maravilhas'. É o primeiro filme premiado do serão. 'A Origem' deixa escapar a primeira estatueta. 

 

 

01h37

James Franco e Anne Hathaway aparecem em palco, sorridentes e recebem um longo aplauso de uma plateia cheia de celebridades. "Isto está mesmo a acontecer", exclama Anne Hathaway. "Estamos excitados porque estamos ambos nomeados", brincou James Franco sobre o facto de estar nomeado por '127 Horas', mas Anne Hathaway não. "Estás nervoso?", pergunta-lhe a actriz. "Não", diz James Franco, até por dizer que o prémio não lhe trará dinheiro.

 

01h30

Começou a cerimónia dos Óscares, com Anne Hathway e James Franco a participarem num vídeo que satiriza os filmes nomeados, como 'A Origem', 'The Fighter - Último Round' ou 'A Rede Social'. 

‘O Discurso do Rei', de Tom Hooper, é o filme que soma mais nomeações, 12, contra as dez nomeações de ‘Indomável', de Ethan e Joel Coen, e as oito nomeações de ‘A Rede Social', de David Fincher. 

Os apresentadores são dois jovens actores: Anne Hathaway e James Franco.

 

Vencedores 2011

 

 Óscares 2011: Melhor Filme  

 Melhor Banda Sonora Original

 

E o vencedor é:

 Trent Reznor e Atticus Ross, por «A Rede Social»

Melhor Canção Original

 

E o vencedor é:

 «We Belong Together» («Toy Story 3»)

Melhor Direcção Artística

 

E o vencedor é:

 «Alice no País das Maravilhas», por Robert Stromberg e Karen O'Hara

Melhor Fotografia

 

E o vencedor é:

 «A Origem», por Wally Pfister

Melhor Guarda-Roupa

«Alice no País das Maravilhas», por Colleen Atwood

«Eu Sou o Amor», por Antonella Cannarozzi

«O Discurso do Rei», por Jenny Beavan

«A Tempestade», por Sandy Powell

«Indomável», por Mary Zophres

E o vencedor é:

 «Alice no País das Maravilhas», por Colleen Atwood

Melhor Montagem

 

E o vencedor é:

 «A Rede Social», por Angus Wall e Kirk Baxter

Melhor Caracterização

 

  • «The Way Back», por Edouard F. Henriques, Gregory Funk e Yolanda Toussieng
  • «O Lobisomem», por Rick Baker e Dave Elsey
E o vencedor é:

 «O Lobisomem», por Rick Baker e Dave Elsey

Melhor Som

 

E o vencedor é:

 «A Origem», por Richard King

Melhores Efeitos Sonoros

 

  • «A Origem», por Lora Hirschberg, Gary A. Rizzo e Ed Novick
  • «O Discurso do Rei», por Paul Hamblin, Martin Jensen e John Midgley
  • «Salt», Jeffrey J. Haboush, Greg P. Russell, Scott Millan e William Sarokin
  • «A Rede Social», por Ren Klyce, David Parker, Michael Semanick e Mark Weingarten
  • «Indomável», por Skip Lievsay, Craig Berkey, Greg Orloff e Peter F. Kurland
E o vencedor é:

 «A Origem», por Lora Hirschberg, Gary A. Rizzo e Ed Novick

Melhores Efeitos Visuais

 

E o vencedor é:

 «A Origem», por Paul Franklin, Chris Corbould, Andrew Lockley e Peter Bebb

Melhor Documentário

 

  • «Exit through the Gift Shop», por Banksy e Jaimie D'Cruz
  • «Gasland», por Josh Fox e Trish Adlesic
  • «Inside Job - A Verdade da Crise», por Charles Ferguson e Audrey Marrs
  • «Restrepo», por Tim Hetherington e Sebastian Junger
  • «Waste Land», por Lucy Walker e Angus Aynsley
E o vencedor é:

 «Inside Job - A Verdade da Crise», por Charles Ferguson e Audrey Marrs

Melhor Documentário de Curta-Metragem

 

  • «Killing in the Name», nomeados por determinar
  • «Poster Girl», nomeados por determinar
  • «Strangers No More», por Karen Goodman e Kirk Simon
  • «Sun Come Up», por Jennifer Redfearn e Tim Metzger
  • «The Warriors of Qiugang», por Ruby Yang e Thomas Lennon
E o vencedor é:

 «Strangers No More», por Karen Goodman e Kirk Simon

Melhor Curta-Metragem de Animação

 

  • «Day & Night», por Teddy Newton
  • «The Gruffalo», por Jakob Schuh e Max Lang
  • «Let's Pollute», por Geefwee Boedoe
  • «The Lost Thing», por Shaun Tan e Andrew Ruhemann
  • «Madagascar, carnet de voyage (Madagascar, a Journey Diary)», por Bastien Dubois
E o vencedor é:

 «The Lost Thing», por Shaun Tan e Andrew Ruhemann

Melhor Curta-Metragem de Imagem Real

 

  • «The Confession», por Tanel Toom
  • «The Crush», por Michael Creagh
  • «God of Love», por Luke Matheny
  • «Na Wewe», por Ivan Goldschmidt
  • «Wish 143», por Ian Barnes e Samantha Waite
E o vencedor é:

 «God of Love», por Luke Matheny

cronologia in "Correio da Manhã"

publicado por carlitos às 18:21

Domingo, 27 de Fevereiro, 2011

Depois da alegria com a passagem do Sp. Braga aos oitavosde final da Liga Europa, a equipa prepara-se agora para visitar a Figueira da Foz, para jogar com a Naval na próxima segunda-feira a partir das 20:15H.

Sem poder contar ainda com os influentes Vandinho (Custódio tem dado boa conta do recado como se viu no último jogo contra o Poznan), ou de Paulão (Kaká ganha minutos e com isso entrosamento com os seus colegas) a verdade é que nem esses "handicaps" fazem os bracarenses baixar a fasquia física e psiquíca, pois após os resultados já conhecidos desta jornada, mormente a derrota em casa do arqui-rival Guimarães frente á AACoimbra, uma vitória na segunda-feira pode levar o Sp. Braga para bem perto do...terceiro lugar.
Noutro aspecto e por coincidências de sorteio europeu e das datas do calendário nacional, no espaço de poucos dias (4), em Março, o Sp. Braga, graças ás visitas ao Axa dos vermelhos da Luz e dos vermelhos de Anfield Road, cujos adeptos, entre outras performances, são conhecidos por acompanharem a equipa em massa, espera-se para os lados da Pedreira que os cofres do Clube bracarense encham e até se bata um recorde absoluto, na junção dos dois jogos da receita conseguida.
 
Eis a lista completa dos convocados:

Guarda-redes: Artur Moraes e Marcos;

Defesas: Miguel Garcia, Kaká, Rodriguez, Sílvio, Marco Ramos, Guilherme e Aníbal;

Médios: Custódio, Hugo Viana, Salino, Vinícius, Mossoró, Alan e Hélder Barbosa;

Avançados: Ukra, Lima, Keita e Meyong.
CAR
publicado por carlitos às 00:26

Quinta-feira, 24 de Fevereiro, 2011

 

 

Já está!

O Sporting de Braga junta-se ao FC Porto e Benfica na passagem aos oitavos-de-final da Liga Europa, depois de vencer os polacos do Lech Poznan por 2-0, depois de superado o resultado negativo (0-1) trazido da Polónia.

O Sporting de Braga partiu para esta segunda mão como a única equipa portuguesa em desvantagem nos 16 avos de final da Liga Europa. Ambição e vontade dos minhotos ditaram a passagem à fase seguinte da prova onde encontrarão agora os ingleses do Liverpool.

Possivelmente mais fácil do que se julgava e sem ser necessário fazer um jogo de encher o olho, o Sp. Braga carimbou esta noite o passaporte para os oitavos de final da Liga Europa, onde vai defrontar mais uma “armada” inglesa, depois do Arsenal outro “todo poderoso”, o Liverpool http://www.liverpoolfc.tv, após a vitória por duas bolas a zero, exactamente o resultado que valia a passagem, depois da derrota, a semana passada, na Polónia, por um a zero.

Alan aos sete minutos após remate de Lima ao qual o guarda-redes polaco não conseguiu defender completamente, afastando-a para a sua frente onde estava o nº 30 bracarense a rematar para a primeira explosão de alegria vinda das despidas bancadas do Axa (mais uma vez sentiu-se o alheamento dos adeptos á carreira auspiciosa dos bracarenses na Europa). Á passagem do minuto 35 acontecia o segundo golo do Sp.Braga: Hélder Barbosa conduziu a bola pela esquerda endossou-a a Lima que em posição ilegal marcava o golo que garantia a vitória e consequente passagem á próxima eliminatória.

 Foi em mais uma noite fria que o Sp. Braga aqueceu o coração e alma dos sócios e adeptos que se dirigiram ao Axa para ver a sua equipa carimbar mais uma vez o passaporte para os oitavos de final onde neste inicio de século já esteve presente por duas vezes: frente aos ingleses (sempre eles!) do Tottenham e há três anos atrás, frente aos belgas do Standard de Liège.

 Ainda privado de algumas primeiras figuras onde se conta o “capitão” Vandinho,o Sp.  Braga encheu-se de brios e deu uma sapatada numa série de três derrotas consecutivas, duas em casa frente ao líder Porto e no último fim de semana, o Paços de Ferreira, havendo pelo meio, a derrota na primeira mão frente a estes mesmos polacos. Ainda assim foi sempre a equipa portuguesa quem comandou as operações apesar de se esperar mais dos polacos que entraram algo tementes e “pesados” talvez pelo sol que tem aparecido nos últimos dias na cidade, em contraste com a neve que os recebeu a semana passada no seu recinto. Assim foi sem estranheza que os golos surgiram nessa altura de controlo da partida havendo pragmatismo e eficácia no seu jogo.

Já os segundos quarenta e cinco minutos trouxeram um Lech Poznan diferente para melhor, com uma maior entrega ao jogo e onde ofereceu maior oposição aos bracarenses e foi nesse período de tempo que tiveram as maiores oportunidades uma das quais flagrante da forma como o jogador polaco falhou o alvo já a partida entrava em período de descontos e numaaltura em que só tinha o guarda-redes Artur pela frente Respirou-se de alívio tamanho o calafrio. A sorte esteve com os bracarenses mas é caso para dizer que veio na melhor altura pois tem andado arredada da pedreira nos últimos tempos. O apito final aconteceu para alívio dos corações bracarenses pois nos últimos momentos eram os polacos quem criavam maior perigo mantendo os jogadores do Braga em sentido. Foi uma vitória justa, suada e que vem na melhor altura pois dentro de poucas semanas, depois de ir á Naval na próxima segunda-feira, será altura para ir a Anfield Road,  o mítico palco de jogos do Liverpool e depois de recebe o SL Benfica para o campeonato numa partida que pode ser importante para os bracarenses para encontrarem novamente o caminho das vitórias que o grupo bem merece.

Porque o que interessa quando se trata da Liga Europa é do Liverpool, quem tiver curiosidade sobre o que dizem sobre o jogo dos 1/16 final cliquem no link:http://www.liverpoolfc.tv/search/tag/q/braga CAR.

 

 

 

  • Ficha de jogo

 

Data: 24/02/2011
Estádio: Municipal Axa, em Braga
Jornada: 16 avos (2ª mão)
Árbitro: Markus Strombergsson (Suece)
Auxiliares: Henrik Andren e Peter Martinsson
4º árbitro: Joan Eriksson
4x3x3   4x2x3x1
N.º Nome  
  1 Artur Moraes  
15 Miguel Garcia  
  2 Alberto Rodriguez  
  4 Kaká  
28 Sílvio  
  8 Márcio Mossoró  
27 Custódio  
45 Hugo Viana  
30 Alan  
18 Lima  
10 Hélder Barbosa  
 
N.º Nome  
  27 Kotorowski  
    4 Wolakiewicz  
  19 Bartosz Bosacki  
    5 Arboleda  
    2 Seweryn Gancarczyk  
  21 Injac  
    3 Djurdjevic  
  23 Kikut  
  14 Stilic  
  10 Krivets  
  16 Rudnevs  
Suplentes
  42 Cristiano  
  20 Elderson Echiejile  
  48 Aníbal  
  25 Leandro Salino  
  46 Peterson  
  19 Meyong  
    9 Paulo César  
Treinador:
 
30 Jasmin Buric  
25 Luis Henriquez  
35 Kaminski  
32 Mozdzen  
 8 Kielb  
 7 Wilk  
28 Ubiparip  
Treinador:
Substituições
68' Hélder Barbosa substituicao Paulo César
69' Márcio Mossoró substituicao Leandro Salino
82' Alan substituicao Elderson Echiejile
 
46' Injac substituicao Wilk
61' Wolakiewicz substituicao Kielb
71' Stilic substituicao Ubiparip
Disciplina
75' cartão amareloKaká
89' cartão amareloArtur Moraes
 
87' catão amareloKikut
90' catão amareloSeweryn Gancarczyk
Golos
Ao intervalo: 2 - 0
1 - 0 8' Alan
2 - 0 35' Lima

 

COMENTÁRIOS:

 

Domingos avisa o Liverpool: «Conseguimos vencer o Arsenal»

Domingos Paciência, treinador do Sp. Braga, comentou desta forma o triunfo frente ao Lech Poznan (2-0), no Estádio AXA. A formação arsenalista operou uma reviravolta na eliminatória e segue para os oitavos-de-final da Liga Europa, onde irá defrontar o Liverpool:

«No final, tivemos uma ponta de sorte. Mas o Sp. Braga foi uma equipa forte, que conseguiu desmontar o resultado de 0-1. Das equipas portuguesas, olhando para o resultado, éramos a que tínhamos a tarefa mais difícil. Não vi nenhuma equipa passar com facilidade nesta Liga Europa. É um grande orgulho voltar a defrontar uma equipa histórica como o Liverpool. Merece-nos muito respeito, mas vamos abordar o jogo da mesma forma como fizemos com o Arsenal. E conseguimos vencer o Arsenal.»

Sobre o futuro: «Estamos contentes com aquilo que fizemos, mas tenho consciência que o equilíbrio faz parte da vida. É bom saborear o momento, mas sabemos que segunda-feira já temos de preparar o próximo jogo na Liga, onde o Sp. Braga pode melhorar. 

Domingos e a Liga: «Estamos a seis pontos do terceiro»

Domingos Paciência estava naturalmente satisfeito com o triunfo frente ao Lech Poznan (2-0). O Sp. Braga segue para os oitavos-de-final da Liga Europa. O próximo objectivo passa pela recuperação no campeonato. A formação arsenalista foi alvo de remodelação em Janeiro, tem acumulado lesões mas Domingos acredita que o futuro será risonho:

«Quem acompanha o Sp. Braga desde o início, sabe que não tem sido uma época fácil, em termos de desgaste e lesões. É natural que, quando sinto a equipa a perder frescura, tente mudar. Se virmos o jogo com o Paços, utilizámos 14 jogadores que tiveram pouca utilização na primeira volta. Espero que os adeptos percebam isto e voltem a viver momentos grandes. Isso passa por vencer a Naval, depois o Benfica, depois vem o Liverpool.»

Ainda pode ser feliz na Liga? «Vamos entrar em Março e o Sp. Braga tem tudo em aberto. Queremos ficar em terceiro ou quarto lugar na Liga, estamos a seis pontos do terceiro. Continuámos na Liga Europa. Está tudo ao nosso alcance.» 
 

 

Leandro Salino, médio do Sp. Braga, comentou desta forma o triunfo frente ao Lech Poznan (2-0), no Estádio AXA. Segue-se o Liverpool, nos oitavos-de-final da Liga Europa:

Sabíamos que ia ser complicado, a equipa deles tem qualidade. Entrámos forte e estamos de parabéns. Conseguimos chegar ao 2-0 e dar a volta à eliminatória. O Sp. Braga está a fazer um grande papel desde o início da época, primeiro na Liga dos Campeões, agora aqui. Não podíamos ficar de fora na Liga Europa. Agora vamos pensar no campeonato. Liverpool? Não é o fim, queremos sempre mais. Já eliminámos grandes equipas da Europa e temos confiança que podemos passar. Vamos pensar primeiro na Naval, que é o próximo jogo na Liga.»

 

Alan, avançado do Sp. Braga, em declarações à SporTV após a vitória sobre o Lech Poznan:

«A equipa do Lech é forte fisicamente, mas fizemos o nosso jogo e fomos felizes. Sabíamos o que tínhamos de fazer, temos atletas experientes e provámos que somos uma grande equipa. É muito importante continuar na Europa. Liverpool? Já jogámos contra o Arsenal. Vamos pensar primeiro na Naval. O nome do Liverpool impõe respeito.»

Custódio, médio do Sp. Braga, em declarações à SporTV após a vitória sobre o Lech Poznan:

«Merecemos este sucesso. Foi muito difícil. O Lech é o campeão da Polónia e tem uma boa equipa. Fizemos jus à nossa qualidade. Estou muito satisfeito por estar neste grande clube. Agora vamos ver com o Liverpool. Já ganhámos um jogo ao Arsenal e veremos como nos corre.»

«Jose Maria Bakero, treinador do Lech Poznan, comentou desta forma o desfecho da eliminatória com o Sp. Braga, nos 16avos-de-final da Liga Europa. A formação polaca venceu pela margem mínima no seu reduto mas perdeu por dois golos em Braga (2-0):

«Sabíamos que o Sp. Braga é uma equipa muito rápida, sobretudo nos primeiros 25 minutos. Infelizmente, marcaram nas primeiras ocasiões e isso complicou a nossa tarefa. Na segunda parte, tivemos mais tranquilidade, demos tudo para chegar ao golo e faltou-nos alguma sorte. Creio também que o segundo golo é em fora-de-jogo. Mas pronto, resta-me felicitar o Sp. Braga. Estamos na Liga Europa e temos de render sempre o máximo. Denotámos falta de experiência na primeira meia-hora. Quando assim é, não adiantam tácticas, mudanças. Isto é a Europa. Ainda assim, caímos de pé.»

Djurdjevic, jogador do Lech Poznan, que jogou oito épocas em Portugal, com passagens por clubes como o Farense e o V. Guimarães, em declarações no final da derrota (0-2) em Braga, que apurou os brancarenses na Liga Europa:

«O Sp. Braga foi um justo vencedor e pelo que fez aqui em Braga mereceu seguir em frente. Nós entrámos muito mal no jogo e sofremos dois golos, reagimos na segunda parte, andámos perto do golo, mas o Sp. Braga mereceu seguir em frente. Agora vamos à nossa luta no campeonato e taça polacos.

Passei aqui oito anos em Portugal, oito anos muito bons, consegui nacionalidade portuguesa e é um país muito especial para mim. Continuo a ter em casa em Guimarães, vou um vitoriano do coração, sou sócio, mantenho muitos amigos em Portugal e falo várias vezes com o Romeu sobre Portugal.»

 

1/16 de Final
  1ª Mão2ª Mão
1 Napoli Itália (1-2) Espanha Villarreal 0-0   1-2  
2 Rangers Escócia (3-3) Portugal Sporting 1-1   2-2  
3 Sparta Praha Rep. Checa (0-1) Inglaterra Liverpool 0-0   0-1  
4 Anderlecht Bélgica (0-5) Holanda Ajax 0-3   0-2  
5 Lech Poznań Polónia (1-2) Portugal SC BRAGA 1-0   0-2  
6 Besiktas Turquia (1-8) Ucrânia Dynamo Kyiv 1-4   0-4  
7 FC Basel Suíça (3-4) Rússia Spartak Moskva 2-3   1-1  
8 Young Boys Suíça (3-4) Rússia FC Zenit 2-1   1-3  
9 Aris Grécia (0-3) Inglaterra Man. City 0-0   0-3  
10 PAOK Grécia (1-2) Rússia CSKA Moskva 0-1   1-1  
11 Sevilla Espanha (2-2) Portugal FC Porto 1-2   1-0  
12 Rubin Kazan Rússia (2-4) Holanda Twente 0-2   2-2  
13 Lille França (3-5) Holanda PSV 2-2   1-3  
14 Benfica Portugal (4-1) Alemanha VfB Stuttgart 2-1   2-0  
15 BATE Bielorússia (2-2) França Paris SG 2-2   0-0  
16 Metalist Ucrânia (0-6) Alemanha Bayer Leverkusen 0-4   0-2  

 

Oitavos-de-Final
 1ª Mão2ª Mão
Benfica Portugal - França Paris SG 10/03   17/03  
Dynamo Kyiv Ucrânia - Inglaterra Man. City 10/03   17/03  
Twente Holanda - Rússia FC Zenit 10/03   17/03  
CSKA Moskva Rússia - Portugal FC Porto 10/03   17/03  
PSV Holanda - Escócia Rangers 10/03   17/03  
Bayer Leverkusen Alemanha - Espanha Villarreal 10/03   17/03  
Ajax Holanda - Rússia Spartak Moskva 10/03   17/03  
Liverpool Inglaterra - Portugal SC BRAGA 10/03   17/03  

 

RANKING UEFA: BOA PRESTAÇÃO

Jornada muito positiva para as contas portuguesas no ranking da UEFA: duas vitórias (Benfica e F.C. Porto) um empate (Sporting) e apenas uma derrota (Sp. Braga) permitem às equipas lusas fixar um novo máximo de pontos numa só temporada (10.800), superando o registo de 2002/03 (10,750).

Os resultados permitem também aumentar a vantagem sobre os perseguidores mais próximos, Rússia (duas vitórias e duas derrotas) e Ucrânia (duas vitórias e uma derrota). Portugal continua na frente da corrida a três pelo sexto lugar, mas agora com 0,889 pontos de vantagem sobre os russos, e 1,380 sobre os ucranianos.

O sexto lugar vale dois lugares certos na fase de grupos da Liga dos Campeões e uma terceira vaga nas pré-eliminatórias em 2012/13, mas terá de ser defendido durante esta campanha.

Rússia e Ucrânia já perderam duas equipas, das seis que iniciaram a época. Portugal perdeu apenas uma, o Marítimo.

* Ponto da situação (actualizado a 17 de Fevereiro de 2011):


 

País

2006/07

2007/08

2008/09

2009/10

2010/11

Total

Equipas

1ºInglaterra

16.625

17.875

15.000

17.928

14.500

81.928

6/7

2ºEspanha

19.000

13.875

13.312

17.928

12.500

76.615

5/7

3ºAlemanha

9.500

13.500

12.687

18.083

13.666

67.436

4/6

4ºItália

11.928

10.250

11.375

15.428

11.000

59.981

4/7

5ºFrança

10.000

6.928

11.000

15.000

10.083

53.011

4/6

Portugal

8.083

7.928

6.785

10.000

10.800

43.596

3/5

7ºRússia

6.625

11.250

9.750

6.166

8.916

42.707

4/6

8ºUcrânia

6.500

4.875

16.625

6.416

8.416

42.216

3/6

9ºHolanda

8.214

5.000

6.333

9.416

9.000

37.963

3/6

10ºTurquia

6.100

9.750

7.000

7.600

4.600

35.050

1/5

 

Os números, neste caso, são como o algodão: não engana. Assim, o F.C. Porto surge em primeiro lugar, à frente do Benfica, que nesta ronda da Liga Europa se distanciou do Sporting. Sp. Braga vem mais atrás, mas há uma tendência de aproximação entre os quatro. Dragões e águias contribuem com mais de metade do total (52,8 por cento), mas o desempenho conjunto de Sporting e Sp. Braga já soma uns apreciáveis 40,1 por cento.

Há mais seis equipas a pontuar nos últimos cinco anos, mas o seu contributo não chega a oito por cento do total.

Total dos últimos cinco anos: 44.596
Contributo nos últimos cinco anos:

F.C. Porto: 12,619 (28,3%)
Benfica: 10,936 (24,5%)
Sporting: 10,241 (22,9%)
Sp. Braga: 7,667 (17,2%)
Nacional: 0,916 (2,1%)
Marítimo: 0,800 (1,8%)
U. Leiria: 0,500 (1,1%)
P. Ferreira: 0,393 (0,9%)
V. Setúbal: 0,309 (0,7%)
V. Guimarães: 0,214 (0,5%)

2010/11
Total*: 59 pontos a dividir por 5 equipas (11.800)
F.C. Porto=15 (3,000)
Sp. Braga=15 (3,000)
Sporting=13 (2,600)
Benfica=12 (2,400)
Marítimo=4 (0,800)
*Em actualização

2009/10
Total: 60 pontos a dividir por 6 equipas (10.000)
Benfica=20 (3,333)
F.C. Porto=19 (3,167)
Sporting=14 (2,333)
Nacional=5,5 (0,916)
P. Ferreira=1,5 (0,250)
Sp. Braga=0 (0)

2008/09
Total: 47,500 pontos a dividir por 7 equipas (6.785)
F.C. Porto=16 (2,285)
Sp. Braga=14 (2,000)
Sporting=12 (1,714)
Benfica=3 (0,429)
V. Guimarães=1,5 (0,214)
V. Setúbal=1 (0,143)
Marítimo=0 (0)

2007/08
Total: 55,500 pontos a dividir por 7 equipas (7.928)
Sporting=17 (2,428)
F.C. Porto=14 (2,000)
Benfica=13 (1,857)
Sp. Braga=7 (1,000)
U. Leiria=3,5 (0.500)
P. Ferreira=1 (0,143)
Belenenses=0 (0)

2006/07
Total: 48,500 pontos a dividir por 6 equipas (8.083)
Benfica= 17,5 (2,917)
F.C. Porto= 13 (2,167)
Sp. Braga= 10 (1,667)
Sporting= 7 (1,166)
V. Setúbal= 1 (0,166)
Nacional= 0

 

 

publicado por carlitos às 23:06

Terça-feira, 22 de Fevereiro, 2011

Ao contrário do esperado, o Lech Poznan já chegou a Portugal. A comitiva polaca só deveria viajar para Braga esta quarta-feira, véspera do confronto com os arsenalistas, mas antecipou o voo por um dia e já está de malas e bagagens na cidade Minhota.

O Lech Poznan decidiu supreender e antecipar a sua viagem para Portugal, quiçá para retemperar forças e aparecer no máximo frente ao SC Braga. As temperaturas negativas que se sentem neste momento na Polónia foram a justificação apresentada para a viagem-relâmpago, de forma a que os jogadores lidem melhor com o clima luso na quinta-feira, dia da partida contra o Sp. Braga.

José Maria Bakero e os seus 19 convocados chegaram então ao aeorporto Sá Carneiro ao final da tarde desta terça-feira e seguiram de imediato para o hotel que os vai acolher até ao dia seguinte ao embate europeu.

Se não houver mais alterações à agenda, amanhã, pelas 20h00, o Lech Poznan realiza o treino de adaptação ao Estádio AXA. Antes disso, porém, Bakero desloca-se à sala de imprensa dos minhotos para fazer a antevisão do jogo, possivelmente na companhia de um pupilo seu.

Eis os convocados:

Guarda-redes: Kotorowski e Buric;
Defesas: Kikut, Arboleda, Bosacki, Gancarczyk, Henriquez, Wolakiewicz, Kaminski;
Médios: Djurdjevic, Injac, Krivets, Kielb, Stilic, Wilk, Mozdzen;
Avançados: Rudnevs, Ubiparip e Slusarski.

 

 

 

Enquanto isso, o Sp. Braga vai apresentar-se reforçado para o segundo jogo com os polacos depois de confirmados os regressos de Alan, Paulo César e Elderson à lista de opções de Domingos Paciência. Boas notícias para o jogo desta quinta-feira em que a equipa minhota está obrigada a vencer, no Estádio AXA, depois da derrota na primeira mão (0-1).

Domingos: «Algo terá que mudar para voltarmos a ganhar»

 

Domingos acredita que o Sp. Braga vai seguir em frente na Liga Europa. A formação bracarense, recorde-se, perdeu na Polónia por 0-1, mas o treinador diz que agora será um jogo novo. «A primeira-mão foi diferente de todos os outros jogos, porque jogar com graus negativos e neve não foi fácil», referiu.

Em Braga, acrescenta, é a equipa portuguesa que parte com favoritismo. O Sp. Braga joga no seu terreno, no seu ambiente, perante o seu público. O Lech Poznan, por outro lado, não terá a vantagem de jogar em condições às quais estão muito mais habituado, pelo que a eliminatória continua em aberto.

A equipa precisa de ganhar por dois golos de vantagem, pelo que o treinador exige «máxima concentração e rigor» e recorda que é proibido sofrer golos. «Algo terá que mudar para voltarmos a ganhar», avisa, após três derrotas consecutivas que atiraram a confiança da equipa para níveis muito baixos.

«Espero que os adeptos estejam connosco, o apoio do público vai ser muito importante. Espero que a equipa entre segura e não transmita nervosismo e ansiedade para as bancadas. A postura do Lech Poznan é uma incógnita, mas para nós é importante não cometer os erros dos últimos jogos», adiantou.

Por fim, Domingos revelou que Elderson e Paulo César «em princípio poderão ser opção». Duas alternativas importantes após as derrotas com F.C. Porto, Lech Poznan e P. Ferreira. «Este é uma competição diferente e que está no intervalo. Acredito que vamos dar a volta e vamos seguir em frente.»



Alan falhou o jogo da última ronda da Liga, na derrota diante do P. Ferreira, devido a um problema dos adutores da coxa esquerda, mas recuperou esta semana e poderá, inclusive, saltar para o onze inicial. Paulo César, por seu lado, era o jogador que estava há mais tempo inactivo, depois de uma lesão contraída a 18 de Janeiro, e deverá começar o jogo no banco de suplentes.

Hélder Barbosa: «Só há um objectivo, passar»

 

Hélder Barbosa diz que a recepção ao Lech Poznan, em jogo da Liga Europa agendado para esta quinta-feira às 20.05 horas, «é um jogo com o único objectivo de passar a eliminatória». O Sp. Braga, recorde-se, perdeu na primeira-mão por 0-1, pelo que terá agora de vencer por dois golos de vantagem.

«O Lech Poznan vale pelo todo, dá tudo em campo, é uma equipa difícil, mas vamos tentar contrariá-los com a nossa qualidade desta vez num relvado em melhores condições e mais favoráveis para nós», revelou o extremo português, ele que espera continuar a merecer um lugar no onze titular.

Elderson também estava afastado há duas semanas e também não deverá ser primeira opção, com as laterais a ficarem entregues a Miguel Garcia (cumpriu castigo na Liga) e a Silvio. O guarda-redes Cristiano rende Marcos que não está inscrito na Europa e, pela mesma razão, ficam também de fora Vinícius, Marco Ramos, Ukra e Guilherme. Para completar a convocatória, Domingos chamou ainda o lateral Dani e o médio Peterson que jogam no clube-satélite Vizela.

Lista de convocados

Guarda-redes: Artur Moraes e Cristiano.

Defesas: Miguel Garcia, Rodriguez, Aníbal, Kaká, Sílvio, Elderson e Dani.

 Médios: Custódio, Peterson, Hugo Viana, Salino e Mossoró.

Avançados: Alan, Meyong, Hélder Barbosa, Lima e Paulo César.

CAR

 

publicado por carlitos às 23:00

Segunda-feira, 21 de Fevereiro, 2011

 

 

 

É verdade que também pode ser pelas muitas lesões ao mesmo tempo, do desgaste de jogarem duas vezes por semana ou da indisponibilidade de um ou outro jogador, mas a verdade é que estes factores por si só, não podem ser responsáveis pelos últimos resultados negativos do Sp. Braga. é o terceiro desdaire nos últimos três jogos (FC Porto, Lech e agora Pços de Ferreira) o que diga-se em abono da verdade há já muito tempo não se via pelos lados da Pedreira. A verdade é que o mais recente desaire ocorrido ontem á noite no Axa frente a um Paços que há pouco tempo tinha no mesmo palco atirado os bracarenses fora da Taça da Liga, na altura por 2-3, só vem confirmar o mau momento dos pupilos de Domingos que não têm tido arte nem engenho para vencerem as suas batalhas o que pode colocar em risco a próxima época caso não consiga atingir os lugares europeus.

 Aos vinte minutos já os pacenses tinham obtido os seus golos, primeiro numa penalidade feita infantilmente pelo miúdo Guilherme, mas diga-se que foi o único erro pois de resto lá mostrou mais alguns rasgos de génio que lhe auguram bom futuro, e depois num lance infeliz do defesa direito Sílvio que na tentativa de aliviar uma bola traiçoeira que passou em frente á baliza de Artur a introduziu nas próprias redes.

 O Sp. Braga ainda reduziu no primeiro tempo com um grande golo de Ukra recém emprestado aos bracarenses por é poca e meia. Por isso esperava-se uma segunda parte "á Sp. Braga" o que aconteceu mas sem os resultados pretendidos pois debalde os ataques efectuados pelos bracarenses esbarravam na barreira intrans ponivel dos "castores" ou no guarda-redees Cássio. Exemplo dissso mesmo foi o canto dos cisnes num remate já em periodo de descontos de Kaká que depois de ver a bola ser defendida pelo guardião brasileiro para o poste uma série de remates não conseguiu a melhor direcç~

ao: as redes de  Cássio. Para trás inúmeras oportunidades criadas que em nada rezultaram apesar das alterações efectuadas por Domingos com o intuito de alterar o runmo do resultado. Asim com esta resulta, o Sp. Braga troca com o seu adversário que assim ocupa agora o quinto lugar e quiçá o último uefeiro enquanto o Sp. Braga ocupa a sétima posição. É verdade que ainda falta muito campeonato, que inclusive o terceiro lugar que ainda pertence aos "leões2 está a "apenas" seis pontos de distaância mas a verdade é que com os condicionalismos ao nível das pedras mais importantes da equipa a manter-se vai ser dificil fazer a calssificação que os adeptos estão á espera. Mas como se referiu falta muito campeonato e pode ser que mais uma vez a alma braguista e gverreira volte a mostrar a sua raça.

CAR

   

Ficha de jogo

 

Data: 20/02/2011
Estádio: Municipal de Braga
Jornada: 20ª jornada
Árbitro: Andre Gralha
Auxiliares: Bruno Silva e Luis Cabral
4º árbitro: Hugo Pacheco
4x3x3   4x3x3
N.º Nome  
 1 Artur Moraes  
28 Sílvio  
  4 Kaká  
  2 Alberto Rodriguez  
40 Guilherme  
  8 Márcio Mossoró  
27 Custódio  
45 Hugo Viana  
 7 Ukra  
11 Keita  
10 Hélder Barbosa  
        
N.º Nome  
    1 Cássio  
  15 Wanderson Baiano  
    2 Ozéia  
    5 Javier Cohene  
    7 Maykon  
  16 Leonel Olimpio  
    8 André Leão  
  10 David Simão  
  81 Manuel José  
  24 Nélson Oliveira  
  19 Mario Rondon  
Suplentes
  26 Marcos  
  32 Marco Ramos  
  48 Aníbal  
    6 Vinicius  
  25 Leandro Salino  
  19 Meyong  
  18 Lima  
  
 
45 António Filipe  
13 Bura  
20 Pedro Queirós  
30 Bruno Di Paula  
96 Filipe Anunciação  
21 Amond  
17 Nuno Santos  
 
Substituições
36' Custódio substituicao Meyong
55' Hélder Barbosa substituicao Lima
56' Keita substituicao Vinicius
 
61' Manuel José substituicao Nuno Santos
72' Nélson Oliveira substituicao Amond
90' Mario Rondon substituicao Bura
Disciplina
10' cartão amareloGuilherme
52' cartão amareloHélder Barbosa
84' cartão amareloKaká
 
17' catão amareloOzéia
39' catão amareloLeonel Olimpio
47' catão amareloDavid Simão
78' catão amareloDavid Simão
89' catão amareloMario Rondon
Golos
Ao intervalo: 1 - 2
0 - 1 11' Manuel José (penalty)
0 - 1 19' Sílvio (autogolo)
1 - 0 35' Ukra

 

DECLARAÇÕES

Domingos Paciência, treinador do Sp. Braga, em declarações na sala de imprensa no final da derrota caseira frente ao P. Ferreira, por 1-2:

«Depois de estar a perder 2-0 ao minuto 17 e da forma como foi, fica muito complicado. Como se não bastasse, tivemos a lesão do Custódio, que acaba por mudar a estratégia de jogo. Não fomos felizes de maneira nenhuma neste jogo. Se há jogo em que se pode falar de sorte e azar é este. Tivemos muito azar e o Paços muita sorte. Demos a vitória ao Paços. Também eu, inclusive, dei a vitória ao Paços. A ansiedade e o nervosismo têm sido prejudiciais. Mas há momentos do jogo em que podemos ser mais felizes. Isso trabalha-se, é verdade. Mas há situações em que a bola vai para entrar e nós a tirámos da baliza. Resta-me como líder e treinador desta equipa continuar a acreditar.»

[Porque assume a culpa?] «Sou eu que os ponho lá dentro. Mesmo havendo lesões e infelicidades, sou eu que escolho os jogadores e assumo a minha quota-parte de responsabilidade. Enquanto estiver aqui defenderei os interesses do clube. Dou o meu máximo para ganhar.»

[Sobre a adaptação de Guilherme] «Tinha mais uma opção, que era o Marco Ramos, que chegou há pouco e não tinha processos assimilados. Também há um jogo importante na quinta-feira. Se o Custodio não puder jogar, só nos resta o Salino. Não tenho nada a apontar aos jogadores, infelicidades acontecem todos. É tão responsável o Guilherme ou o Sílvio, como o Mossoro ou o Meyong, pelos golos que falharam. Também falhei muitos golos e deixei de dar muitas vitórias à minha equipa quando era jogador.»

[Sobre o momento do clube] «Quem segue o Sp. Braga, sabe as dificuldades que temos tido. Não sou milagreiro. A minha luta é fazer com que os jogadores que estão disponíveis e querem alcançar os objectivos, venham comigo. Nem tudo são rosas no futebol. Há momentos menos bons e muitos têm acontecido a este Braga. Quero pedir aos adeptos que continuem a acreditar que é possível ganhar e fazer com que o braga seja maior.»

[Continua com apoio de António Salvador] «Eu acho que sim. O presidente olha pelos interesses do clube. Ele continua a acreditar. É um momento triste para os sócios, mas estamos a seis pontos do 3º lugar. Está muita coisa em aberto. Há 10 jogos para fazer e espero que continuem a acreditar. Os azares não vão acontecer a época toda.»

 

Vinícius (Sp. Braga): «Não foi a estreia que eu esperava»

Médio, ex-Olhanense, mostrou-se pela primeira vez na derrota com o P. Ferreira

Foi um dos primeiros reforços de inverno do Sp. Braga mas só este domingo teve a oportunidade de se estrear pelo clube arsenalista. O médio Vinicius, pescado no Olhanense, lamentou, no final do encontro, que o seu primeiro jogo com a nova camisola se tenha saldado por uma derrota, mas não quer dramas, pois há objectivos a alcançar.

«Não foi a estreia que eu esperava. Perdemos um jogo muito importante para nós e agora só temos de levantar a cabeça, porque quinta-feira temos já um encontro europeu. Estou confiante que vamos conseguir a qualificação para a próxima fase», atirou.

O brasileiro confessou ter sentido «ansiedade», normal antes das grandes estreias, mas não teve qualquer problema de adaptação e só pensa em mostrar o que vale.

«Vou trabalhar para ter mais oportunidades. Conheço bem o futebol português, sinto-me bem nesta equipa e ficará ao critério do treinador decidir quando me coloca a jogar e onde. Faço todas as posições do meio campo, estou habituado a isso», assegurou.

Vinícius apelou à «presença dos adeptos» no próximo jogo dos minhotos, frente ao Lech Poznan, que pode valer a passagem aos oitavos-de-final da Liga Europa e ajudar a mudar um momento menos bom. «Estas semanas têm sido difíceis, com muitos jogos e vários problemas para o treinador gerir», concluiu

 

Noutro aspecto,

Felipe brilha no Flamengo e Ronaldinho aponta-o à selecção

Guarda-redes, ex-Sp. Braga, defende dois penalties na Taça Guanabara

Ronaldinho Gaúcho entende que Felipe, guarda-redes que começou a temporada no Sp. Braga, tem qualidade para ir à selecção brasileira. Depois de deixar o clube minhoto, o guardião assentou arraiais no Flamengo e tem dado cartas.

«Eu e o Felipe temos uma amizade muito grande. Ele estava muito confiante e mostrou que é guarda-redes para a selecção. É um dos melhores do país», afirmou Ronaldinho.

Felipe brilhou ao defender duas grande penalidades, no jogo com o Botafogo, a contar para as meias-finais da Taça Guanabara. Tudo isto com Mano Menezes, seleccionador brasileiro, a assistir, nas bancadas do Engenhão.

 

Rui Vitória, treinador do Paços de Ferreira, respondeu às críticas de Domingos Paciência, deixadas na antevisão do jogo desta noite, quando o técnico do Sp. Braga lamentou que a data do encontro não tenha sido alterada para que a equipa pudesse preparar a eliminatória da Liga Europa com o Lech Poznan. Vitória garante que foi sugerida outra data e refutou as críticas. Confrontado com a resposta, Domingos reiterou o que tinha dito e preferiu não alimentar mais a polémica.

Rui Vitória:

«Não foi um processo bem conduzido e agradável. Não gostei como o Domingos me tratou neste assunto. O Rui Vitória, sozinho, não decide nada, é toda uma estrutura que o faz. O que foi aventado como hipótese foi fazer este jogo numa altura sobrecarregada para nós, entre a recepção ao U. Leiria e a viagem a Portimão. Em 15 dias faríamos cinco jogos. O que nós dissemos foi que estaríamos dispostos a qualquer outra data e solicitámos isso. Mais nada foi feito ou levantado além disso. Desejo a maior sorte para o Sp. Braga nas competições europeias. Mas ninguém me pode acusar de não ser um defensor do futebol nacional. Basta olhar para a equipa do Paços de Ferreira, para ver que tenho muitos jovens portugueses.»

 

CLASSIFICAÇÃO APÓS A 20ª JORNADA

Pos.EquipaPJVEDGMGS  
1 FC Porto 56 20 18 2 0 46 7 Jogos
2 Benfica 48 20 16 0 4 42 16 Jogos
3 Sporting 33 20 9 6 5 32 24 Jogos
4 V. Guimarães 32 20 9 5 6 25 24 Jogos
5 P. Ferreira 29 20 7 8 5 20 22 Subiu 4 posições Jogos
6 U. Leiria 28 20 8 4 8 19 24 Desceu 1 posições Jogos
7 Sp. Braga 27 20 8 3 9 34 28 Desceu 1 posições Jogos
8 Olhanense 27 20 6 9 5 19 18 Desceu 1 posições Jogos
9 Nacional 26 20 7 5 8 17 23 Desceu 1 posições Jogos
10 Beira-Mar 25 20 5 10 5 23 23 Jogos
11 Marítimo 22 20 5 7 8 20 22 Subiu 1 posições Jogos
12 Rio Ave 20 20 5 5 10 20 26 Subiu 2 posições Jogos
13 Académica 20 20 5 5 10 25 35 Desceu 2 posições Jogos
14 V. Setúbal 19 20 4 7 9 17 29 Desceu 1 posições Jogos
15 Naval 14 20 3 5 12 18 37 Jogos
16 Portimonense 11 20 2 5 13 18 37 Jog

 

 

publicado por carlitos às 22:34

Sábado, 19 de Fevereiro, 2011

 

 

O ala Alan é  o nome em destaque na lista de convocados do Sporting de Braga para o jogo contra o Paços de Ferreira, amanhã, ás 20:15h. O jogador brasileiro não foi titular em Poznan (1-0), face a problemas físicos apresentados, e procurou ultrapassar uma mialgia nos últimos dias. Com sucesso, ao que parece.

Quim, Paulão, Elderson, Vandinho e Paulo César estão lesionados e por isso continuam a fazer parte do departamento médico dos bracarenses. Miguel Garcia cumpre castigo pelo quinto amarelo no jogo contra o FC Porto. Vinícius, médio contratado ao Olhanense na reabertura do mercado, faz a sua estreia em convocatórias.

Entretanto, na conferência de imprensa, Domingos Paciência aproveitou a oportunidade e criticou o seu homólogo do P. Ferreira, Rui Vitória, por não ter concordado com a antecipação do encontro, nestes termos:

«Pena é que ele não se tivesse lembrado quando lhe pediram há um mês para adiar o jogo. O pedido teve a anuência da Liga, mas não do Paços de Ferreira. Parece que é com segundas intenções que lembra que o Braga jogou na quinta-feira, joga domingo e volta a jogar na quinta-feira», lamentou o técnico, segundo as declarações reproduzidas pela Agência Lusa.

Lista de convocados do SC BRAGA para o jogo com o Paços de Ferreira:

Guarda-redes: Artur Moraes e Marcos;
Defesas: Rodriguez, Aníbal, Kaká, Sílvio, Marco Ramos;
Médios: Custódio, Vínicius, Guilherme, Salino, Hugo Viana e Mossoró;
Avançados: Hélder Barbosa, Ukra, Alan, Keita, Lima e Meyong.

CAR

publicado por carlitos às 22:34

Quinta-feira, 17 de Fevereiro, 2011

 

Um golo já na segunda parte apontado pelo letão Rudnevs e que resultou de uma perda de bola na zona intermediária do terreno, assegurou uma vitória pela margem minima (1-0) do L. Poznan sobre o Sp. Braga em jogo dos 16/avos de final da Liga Europa. Num terreno pesado que mais parecia um batatal quase coberto na totalidade por uma camada de neve, e com temperaturas negativas mas que não aparentou dificuldade de adaptação por parte dos bracarenses e com um enorme apoio da sua massa associativa, já conhecida pelo acérrimo amor ao clube, a equipa portuguesa esteve nos primeiros quarenta e cinco minutos uns furos abaixo do seu adversário que apresentou mais futebol, enquanto os bracarenses estranhamente entraram amedrontados com receios que foram fatais e impossibilitaram a conquista de um resultado positivo, apesar da resposta quase sempre protagonizada pela armada arsenalista. Mesmo assim não se pode falar em oportunidade de golo, propriamente dita. Num jogo em que foram convocados 6 jogadores da "cantera" bracarense, recrutados ao satélite FC Vizela, e por isso sem algumas peças chave no "onze" inicial a formação bracarense procurava a todo o custo suster a força do adversário com as armas á sua disposição.

 Já na segunda parte o clube minhoto mostrou mais raça, entrou melhor que os polacos e tiveram mais oportunidades nos últimos metros de terreno com a a bola a surgir mais vezes na área do guarda-redes do Lech Poznan, Kotorowsky. Quando parecia que o resultado não iria sofrer alteração no zero zero, eis que uma bola perdida junto á linha que divide os dois campos por parte dos bracarenses resulta numa escapada da estrela dos polacos que frente ao desamparado Artur mais não fez que rematar para as redes desertas da sua baliza. Tinha-se desmoronado uma estratégia que até deu os seus resultados a Domingos, mas nem mesmo este resultado que não sendo positivo apresenta boas possibilidades de a eliminatória ser resolvida no estádio Axa com a ajuda do público bracarense. Esse jogo será já na próxima semana, quinta-feira, 24 de Fevereiro e pode ditar mais uma vitória carregada de muito significado para os bracarense no enriquecimento do seu palmarés internacional que este ano tem mais uma página de ouro depois da estreia absoluta na Champions League, fase de grupos, onde conseguiu três vitórias uma das quais perante o todo poderoso Arsenal de Londres.

Esperemos que essa noite de quinta-feira seja mais uma de glória para a armada bracarense de modo a conseguir manter-se junto dos tubarões desta prova uefeira, para seu prestígio e para conseguir cada vez mais visibilidade na montra que é o futebol do velho continente. 

CAR

 

  • Ficha de jogo
Data: 17/02/2011
Estádio: Mjeski, em Poznan (Polonia)
Jornada: 16 avos (1ª mão)
Árbitro: Vladialav Bezborodov
Auxiliares: Alexey Eskov e e Dmitri Mosyakin
4º árbitro:  
4x4x2   4x3x3
N.º Nome  
27 Kotorowski  
23 Kikut  
19 Bartosz Bosacki  
  5 Arboleda  
  2 Seweryn Gancarczyk  
  7 Wilk  
10 Krivets  
14 Stilic  
  3 Djurdjevic  
16 Rudnevs  
29 Bartosz Slusarski  
 
N.º Nome  
   1 Artur Moraes  
 15 Miguel Garcia  
   4 Kaká  
   2 Alberto Rodriguez  
 28 Sílvio  
 25 Leandro Salino  
 27 Custódio  
 45 Hugo Viana  
 18 Lima  
 19 Meyong  
 10 Hélder Barbosa  
Suplentes
  30 Jasmin Buric  
    4 Wolakiewicz  
  32 Mozdzen  
    8 Kielb  
  28 Ubiparip  
  25 Luis Henriquez  
  35 Kaminski  
Treinador:  
 
42 Cristiano  
48 Aníbal  
8 Márcio Mossoró  
46 Peterson  
30 Alan  
39 Toumany  
43 Ricardo Campos  
Treinador:  
Substituições
45' Bartosz Slusarski substituicao Mozdzen
53' Wilk substituicao Kielb
84' Rudnevs substituicao Ubiparip
 
68' Hélder Barbosa substituicao Alan
87' Meyong substituicao Márcio Mossoró
Disciplina
21' cartão amareloWilk
 
32' catão amareloCustódio
65' catão amareloHélder Barbosa
Golos
Ao intervalo: 0 - 0
1 - 0 72' Rudnevs

 

Taça UEFA/Liga Europa
           
   

 Ao minuto

 

90' FINAL DO JOGO! Lech Poznan - 1 Sp. Braga - 0. O Braga só se pode queixar da sua falta de ambição. Teve o jogo controlado, mas nunca foi capaz de ser ousado na frente. O golo de Rudnevs castiga a postura dos minhotos no segundo tempo.
87' SUBSTITUIÇÃO Sp. Braga . Sai Meyong entra Márcio Mossoró
  85' Grande defesa de Artur Moraes a pontapé de Stilic!
84' SUBSTITUIÇÃO Lech Poznan . Sai Rudnevs entra Ubiparip
  82' Muitas dificuldades para o Sp. Braga nesta altura.
  77' O Sp. Braga tenta reagir, mas sem qualidade.
72' GOLO!!! LECH POZNAN ! 1-0 por Rudnevs. Hugo Viana falha o passe, Krivets faz o desarme e isola Rudnevs, que aproveitou o posicionamento da defesa e isolou-se perante Artur Moraes.
  72' Muito atento Artur Moraes, a antecipar-se a um polaco e a aliviar com os pés.
68' SUBSTITUIÇÃO Sp. Braga . Sai Hélder Barbosa entra Alan
  67' É o momento mais perigoso para o Lech Poznan! Canto na esquerda, Artur Moraes soca para a frente e Djurdjevic remata para defesa do brasileiro!
  66' Mais um livre do Lech Poznan, desta vez cortado por Miguel Garcia para canto.
65' CARTÃO AMARELO para Hélder Barbosa (Sp. Braga )
  62' Pontapé de Sílvio, muito de longe, facilmente encaixado por Kotorowski.
  60' O Lech Poznan incomoda num livre, mas Arboleda estava fora-de-jogo. Segue o jogo.
  56' Passe de Custódio para as mãos do guarda-redes do Lech. É difícil jogar e as equipas parecem conformadas com isso.
53' SUBSTITUIÇÃO Lech Poznan . Sai Wilk entra Kielb
  51' Remate fraco de Meyong, para as mãos de Kotorowski.
  50' Tudo igual. Jogo disputado no meio, muita luta, balizas descansadas para já.
46' RECOMEÇA A PARTIDA
45' SUBSTITUIÇÃO Lech Poznan . Sai Bartosz Slusarski entra Mozdzen
45' INTERVALO NA PARTIDA ENTRE Lech Poznan e Sp. Braga. Partida marcada pelas péssimas condições atmosféricas e pelo controlo total do Sp. Braga. O Lech Poznan não criou um único lance de perigo.
  45' Um minuto de descontos.
  42' Muito bem Artur Moraes! O guarda-redes sobe a agarra a bola nas alturas, após canto na esquerda.
  38' O Sp. Braga tem a partida completamente controlada. O Lech Poznan não incomoda Artur Moraes.
  34' Palmada de Artur Moraes, após livre do Lech Poznan!
  33' O árbitro já se equivocou duas vezes a dar o amarelo: primeiro deu a Wilk quando devia ter sido Bosacki o admoestado; agora Hugo Viana fez a falta e Custódio viu o cartão.
32' CARTÃO AMARELO para Custódio (Sp. Braga )
  29' Custódio de cabeça ao lado! Neva bastante, as linhas já não são visíveis em grande parte do campo. É muito difícil jogar assim.
  27' Bom trabalho de Stilic na direita, mas o centro morre nas mãos de Artur Moraes.
  24' Kikut assusta o Sp. Braga! Canto na direita e cabeceamento ao lado do jogador polaco.
  22' Lima ao lado!! Pontapé perigoso, na marcação de um livre.
21' CARTÃO AMARELO para Wilk (Lech Poznan )
  20' Mais um livre a favorecer o Sp. Braga: Hélder Barbosa cruza e um polaco afasta de cabeça.
  17' GRANDE DEFESA DE KOTOROWSKI!! Cruzamento de Hélder Barbosa e cabeceamento de Lima! É a primeira jogada de perigo.
  13' Kaká corta para canto um passe de Slusarski! Fugiu com perigo pela direita o polaco.
  12' O Sp. Braga não está a aproveitar os muitos livres de Hugo Viana.
  10' Estão três graus negativos em Poznan e continua a nevar.
  8' Kaká inventa em zona proibida e tem de fazer falta! Esteve mal o defesa do Braga.
  5' Lima não consegue chegar a um passe longo de Hugo Viana.
  1' Relvado em más condições. Há porções de neve em algumas zonas do rectângulo de jogo.
1' COMEÇA A PARTIDA ENTRE Lech Poznan e Sp. Braga
  0' Período de aquecimento concluído. Tudo pronto do pontapé de saída.
  0' Condições muito difíceis para os atletas do Sp. Braga. Já nevou em Poznan esta quinta-feira. O estádio é moderno e fará parte dos palcos do Euro-2012.
  0' O Lech tem dois jogadores bem conhecidos do público português. Djurdjevic jogou várias épocas no V. Guimarães e Slusarski foi treinado por Domingos em Leiria.
  0' SP. BRAGA: Artur Moraes; Miguel Garcia, Kaká, Rodríguez e Sílvio; Leandro Salino, Custódio e Hugo Viana; Lima, Meyong e Hélder Barbosa. Suplentes: Cristiano, Márcio Mossoró, Alan, Toumany, Dani, Peterson e Aníbal.
  0' LECH POZNAN: Kotorowski; Kikut, Bosacki, Arboleda e Gancarczyk; Wilk, Krivets, Slusarski e Djurdjevic; Rudnevs e Stilic. Suplentes: Buric, Wolakiewicz, Kielb, Henriquez, Ubiparip, Mozdzen e Kaminski.
  0' JÁ HÁ EQUIPAS OFICIAIS!
  0' Domingos Paciência tem muitas baixas para este jogo e teve de convocar seis atletas que estão emprestados ao satélite Vizela.
  0' O Sp. Braga está na Liga Europa depois de ter sido terceiro no seu grupo da Champions, atrás de Arsenal e Shakhtar Donetsk. Os minhotos acabaram à frente do Partizan.
  0' Boa tarde! Seja bem-vindo ao jogo entre o Lech Poznan e o Sp. Braga, a contar para a primeira-mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa. O Maisfutebol vai seguir o jogo AO MINUTO. Fique connosco.

 

COMENTÁRIOS:

 

Meyong, avançado do Sp. Braga, analisa a derrota na Polónia, nesta quinta-feira, na primeira mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa:

«As condições do terreno não favoreceram o nosso futebol, mas temos todas as condições para vencer em Braga. Não estávamos à espera deste resultado, mas o futebol é assim. Já sabíamos que a equipa do Lech Poznan era forte, pois conseguiu o apuramento para esta fase num grupo difícil.»

 

Artur, guarda-redes do Sp. Braga, analisa a derrota na Polónia, nesta quinta-feira, na primeira mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa:

«Era difícil jogar aqui, pois as condições do terreno favoreciam a equipa do Lech Poznan, que é fisicamente forte e boa nas bolas paradas. Nós somos tecnicamente melhores. Apesar desta derrota, a eliminatória está em aberto. Em Braga temos condições para jogar bem, marcar golos, não sofrer nenhum e passar. É uma sensação de amargura sempre que o Sp. Braga não vence.»

 

Apesar da derrota por uma bola frente ao Lech Poznan e da «desconcentração» do Sp. Braga na Polónia, Domingos Paciência acredita que o Sp. Braga vai conseguir «dar a volta» à eliminatória no segundo jogo, que terá lugar no Minho.

«Está tudo em aberto. Agora vamos jogar em casa, vamos ser uma equipa mais forte. Era importante não sofrer golos, mas estamos no intervalo. Vamos dar a volta em Braga, pois temos capacidade para isso», perspectivou o técnico dos arsenalistas, nesta quinta-feira, após o jogo da primeira mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa.

Domingos defendeu que o Sp. Braga teve «o jogo controlado até aos 70 minutos» e lamentou que o único erro da sua equipa tenha resultado no golo da formação polaca: «Apenas cometemos um erro que poderíamos ter evitado, uma perda de bola a meio-campo. De resto, a equipa portou-se bem. O Sp. Braga acusou o esforço porque assumiu o comando do jogo. Naturalmente, caímos um pouco na parte final, mas o problema não foi a parte física, mas a concentração, que marcou este jogo.»

«Era importante que o Sp. Braga não marcasse»

Por seu lado, o técnico do Lech Poznan, José Maria Bakero mostrou-se «satisfeito» com a vitória da sua equipa mas também por ter impedido que o Sp. Braga chegasse ao golo. «Era importante que não marcasse», reforçou o técnico espanhol.

Sobre a superioridade do adversário em termos de posse de bola, Bakero desvalorizou, relembrando que este foi o primeiro jogo da sua equipa após paragem: «Do ponto de vista do resultado, e porque se tratou do primeiro jogo depois da paragem do campeonato, e nesta prova tão forte, estou contente. Agora temos mais uma semana para trabalhar e melhorar, mas, insisto, acho que foi um bom começo.»

 

OUTROS RESULTADOS DA LIGA EUROPA:

 

3ª feira, 15 de Fevereiro:
Aris-Man City, 0-0

5ª feira, 17 de Fevereiro:
Rubin Kazan-Twente, 0-2
(Jong, 77m; Wisgerhof, 88m)

Metalist Kharkiv-Leverkusen, 0-4
(Derdiyok, 23m; Castro, 72m; Sam, 90m, 90m)

Napoles-Villarreal, 0-0

Anderlecht-Ajax, 0-1
(Alderweireld, 32; Eriksen, 59; El Hamdaoui, 67)

Lech Poznan-Sp. Braga, 1-0
(Rudnevs, 72)

Besiktas-Dínamo Kiev, 1-4
(Quaresma, 37) (Vukojevic, 27; Shevcehnko, 50; Yusuk, 50; Gusev, 90 g.p.)

Benfica-Estugarda, 2-1
(Cardozo, 70; Jara, 81) (Harnik, 21)

BATE-PSG, 2-2
(Bressan, 16; Gordeychuk, 81) (Erdinc, 30; Luyindula, 89)

Rangers-Sporting, 1-1
(Whittaker, 66) (Matias Fernandez, 89)

Young Boys-Zenit, 2-1
(Lulic, 46; Mayuka, 90) (Lombaerts, 20)

Sparta Praga-Liverpool, 0-0

Basileia-Spartak, 2-3
(Frei, 35; Streller, 41) (Kombarov, 61; Dzyuba, 70; Ananidze, 90)

PAOK-CSKA, 0-1
(Necid, 29)

Sevilha-FC Porto, 1-2
(Kanoute, 65) (Rolando, 58; Guarin, 85)

Lille-PSV, 2-2
(Gueye, 6; Túlio, 31) (Bouma, 83; Toivonen, 84)

 

RANKING UEFA

 

Jornada muito positiva para as contas portuguesas no ranking da UEFA: duas vitórias (Benfica e F.C. Porto) um empate (Sporting) e apenas uma derrota (Sp. Braga) permitem às equipas lusas fixar um novo máximo de pontos numa só temporada (10.800), superando o registo de 2002/03 (10,750).

Os resultados permitem também aumentar a vantagem sobre os perseguidores mais próximos, Rússia (duas vitórias e duas derrotas) e Ucrânia (duas vitórias e uma derrota). Portugal continua na frente da corrida a três pelo sexto lugar, mas agora com 0,889 pontos de vantagem sobre os russos, e 1,380 sobre os ucranianos.

O sexto lugar vale dois lugares certos na fase de grupos da Liga dos Campeões e uma terceira vaga nas pré-eliminatórias em 2012/13, mas terá de ser defendido durante esta campanha.

Rússia e Ucrânia já perderam duas equipas, das seis que iniciaram a época. Portugal perdeu apenas uma, o Marítimo.

* Ponto da situação (actualizado a 17 de Dezembro de 2010):

 

País 2006/07 2007/08 2008/09 2009/10 2010/11 Total Equipas
1ºInglaterra 16.625 17.875 15.000 17.928 14.500 81.928 6/7
2ºEspanha 19.000 13.875 13.312 17.928 12.500 76.615 5/7
3ºAlemanha 9.500 13.500 12.687 18.083 13.666 67.436 4/6
4ºItália 11.928 10.250 11.375 15.428 11.000 59.981 4/7
5ºFrança 10.000 6.928 11.000 15.000 10.083 53.011 4/6
6ºPortugal 8.083 7.928 6.785 10.000 10.800 43.596 4/5
7ºRússia 6.625 11.250 9.750 6.166 8.916 42.707 4/6
8ºUcrânia 6.500 4.875 16.625 6.416 8.416 42.216 3/6
9ºHolanda 8.214 5.000 6.333 9.416 9.000 37.963 3/6
10ºTurquia 6.100 9.750 7.000 7.600 4.600 35.050 1/5


Dados in "maisfutebol"

publicado por carlitos às 22:43

Quarta-feira, 16 de Fevereiro, 2011

 

 

O Sporting de Braga partiu esta manhã rumo a Poznan, na Polónia, onde amanhã vai defrontar o Lech Poznan em jogo da primeira mão dos dezasseis avos de final da Liga Europa. No final de três horas de viagem na companhia de cerca de sessenta adeptos, á espera da equipa bracarense aguardava-lhes um tempo frio, com temperaturas que á hora do jogo ultrapassarão os 5 graus negativos para o qual a equipa se preparou bem como para a atmosfera que no final de tarde de amanhã (18 horas portuguesas) os espera nas bancadas de um estádio que será palco do Euro 2012 (Miejski), apesar de contar com metade da lotação (40000 lugares) por motivos de segurança, enquanto que no relvado irá residir mais um obstáculo para o onze bracarense que pela queda de gelo e neve não está nas melhores condições.

 

 Apesar destes aspectos negativos a que se pode juntar um "razia" de lesões e ausências, como são exemplo disso os nomes de Vandinho e Elderson, Paulo César ou Paulão contando Domingos Paciência apenas com treze elementos habituais da equipa pelo que teve de socorrer-se do satélite Vizela onde recrutou seis elementos para integrarem a comitiva nesta operação "Poznan", o espírito de grupo impera a par da esperança em conseguir um resultado positivo que passa por resolver a eliminatória no Axa frente ao seu público.

 

Lista dos 19 convocados:

- Guarda-redes: Artur Moraes e Cristiano.
- Defesas: Miguel Garcia, Rodriguez, Aníbal, Kaká, Sílvio e Dani.
- Médios: Custódio, Hugo Viana, Salino, Mossoró e Peterson.
- Avançados: Alan, Meyong, Hélder Barbosa, Lima, Januário e Toumany.

 


 Na conferência de imprensa, depois do treino de habituação ao relvado do estádio palco do jogo que pode levar os bracarenses a outro patamar do futebol europeu, apareceram o treinador e o médio criativo, Hugo Viana:

 

«Conhecemos bem as virtudes do Lech Poznan» - Hugo Viana

 

No final da sessão, o médio Hugo Viana afirmou que a equipa está bem identificada com o adversário de amanhã.

«Conhecemos as virtudes do Lech e a boa companha que fizeram até agora na Liga Europa», explicou Hugo Viana, que deixou elogios aos polacos: «É uma equipa com muita qualidade, como todas as que defrontámos na Liga dos Campeões, e o jogo será a esse nível.»

«Temos de ser uma equipa de guerreiros» - Domingos Paciência

O treinador do Sporting de Braga, Domingos Paciência, fez ao final desta tarde a antevisão ao jogo de amanhã, frente ao Lech Poznan, a contar para a primeira mão dos 16 avos da Liga Europa. Para o treinador bracarense, só uma «equipa de guerreiros» pode arrancar um bom resultado na Polónia.

«O Lech Poznan é uma equipa forte, que está bem consolidada, tem bons jogadores, vários internacionais da Polónia, Sérvia e Letónia, e que compõem o plantel há vários anos, o que faz com que seja uma equipa com processos assimilados», referiu Domingos Paciência, que lamentou as lesões de Paulão e Vandinho, bem como o mau estado do relvado, que favorece o adversário.

«Teremos de ser uma equipa de guerreiros, uma equipa forte, para levar daqui um bom resultado contra uma grande equipa», acrescentou o treinador. E o que seria um bom resultado? «Obviamente ganhar mas, numa competição a eliminar, e com dois jogos, é natural que haja uma estratégia para conseguir o melhor resultado, que poderá ser feito de acordo com o desenrolar do jogo.»

In "A Bola"

 

Salvador: "Encaramos esta eliminatória com confiança"

António Salvador, presidente do Sp. Braga, reforçou a sua confiança na equipa, na véspera do jogo com o Lech Poznan, na partida para os oitavos-de-final da Liga Europa.

"Encaramos esta eliminatória com confiança, mas sabemos que vamos defrontar uma equipa forte, que eliminou a Juventus e foi campeã da Polónia. O Sp. Braga vem de uma excelente participação na 'Champions', onde atingiu objectivos, e joga o seu prestígio neste jogo. Queremos chegar o mais longe possível na Liga Europa", afirmou o dirigente, em declarações à Rádio Renascença.

CAR

 

 

 

 

 

 

publicado por carlitos às 22:33

Domingo, 13 de Fevereiro, 2011
Pos.EquipaPJVEDGMGS  
1 FC Porto 56 20 18 2 0 46 7 Jogos
2 Benfica 45 19 15 0 4 40 16 Jogos
3 Sporting 33 19 9 6 4 32 22 Jogos
4 V. Guimarães 29 19 8 5 6 24 24 Jogos
5 U. Leiria 28 19 8 4 7 19 23 Subiu 3 posições Jogos
6 Sp. Braga 27 19 8 3 8 33 26 Desceu 1 posições Jogos
7 Olhanense 26 19 6 8 5 18 17 Jogos
8 P. Ferreira 26 19 6 8 5 18 21 Subiu 2 posições Jogos
9 Nacional 26 20 7 5 8 17 23 Desceu 3 posições Jogos
10 Beira-Mar 24 18 5 9 4 23 22 Desceu 1 posições Jogos
11 Académica 20 19 5 5 9 25 34 Jogos
12 Marítimo 19 19 4 7 8 19 22 Jogos
13 Rio Ave 17 19 4 5 10 19 26 Subiu 1 posições Jogos
14 V. Setúbal 17 18 4 5 9 16 28 Desceu 1 posições Jogos
15 Naval 13 19 3 4 12 17 36 Subiu 1 posições Jogos
16 Portimonense 10 19 2 4 13 17 36 Desceu 1 posições Jogos
publicado por carlitos às 23:05

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

2
4

6
7
8
9
10
11

14
15
18

20
23
25
26



ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA
subscrever feeds