...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Quinta-feira, 17 de Novembro, 2011

 

 

 
NOTÍCIAS DO ENORME DO DIA 17/11

“Vai ser jogo do rato e do gato”
Joana Russo Belo

Uma eliminatória difícil, que será decidida nos pormenores. O central Hugo, antigo jogador do Sp. Braga e do Sporting - actualmente ao serviço do Beira-Mar - perspectiva um grande jogo no próximo domingo, em Alvalade, a contar para a quarta eliminatória da Taça de Portugal. E deixa claro que “tudo é possível” no confronto de gigantes entre leões e arsenalistas.

“Vai ser uma eliminatória muito difícil para qualquer uma das equipas. Porque o Sporting atravessa um grande momento de forma e pela enorme vontade do Sp. Braga vencer uma competição. A equipa bracarense tem sede de vitórias pelo grande trabalho desenvolvido nos últimos anos, mas ainda não conquistou um título, por isso, a Taça é um objectivo. Vai ser muito equilibrado”, sublinhou o bracarense.

O experiente central - que vestiu a camisola do Sp. Braga entre 1993 e 1997 e a do Sporting de 2000 a 2006 - considera que, neste tipo de jogo “a eliminar”, entre “duas equipas muito equilibradas”, é “o pormenor que faz a diferença”.
“Acredito que é possível o Sp. Braga vencer em Alvalade. Mas não vai ser fácil. É um jogo que pode dar para tudo. O Sporting está bem, o Sp. Braga está lá em cima também e é um jogo particular. É um jogo do rato e do gato. Tudo é possível”, destacou o ex-jogador.

Lembrando que hoje em dia não há palcos e estádios “fáceis”, Hugo garante que jogar em Alvalade, pode ser factor extra motivacional para os ‘guerreiros do Minho’: “jogar num grande estádio, com uma grande moldura humana é sempre uma motivação extra”.
Quanto ao segredo para domar os leões, o defesa é peremptório: “será necessário ao Sp. Braga ser o melhor de si, um Sp. Braga ao melhor nível”.

Apesar de já ter deixado o clube há 14 anos, Hugo continua a acompanhar o percurso dos bracarenses e a equipa da terra natal. E deixa rasgados elogios ao crescimento do Sp. Braga.
“O Sp. Braga está em todas as frentes e está a ser uma boa época, numa altura em que muit a coisa mudou, mudou a equipa técnica e vários jogadores, e os resultados têm sido muito bons. Mas vejo este Sp. Braga muito mais consistente, fruto também dos resultados dos últimos anos. É com bons olhos que vejo o clube na posição e situação em que se encontra a nível nacional e internacional”, realçou.

A par de ter vestido as duas camisolas, Hugo tem ainda a particularidade de conhecer de perto Leonardo Jardim, técnico com quem trabalhou quase dois anos no Beira-Mar. 
“É um treinador que tem mostrado serviço por onde tem passado e está a fazer um trabalho bastante positivo em Braga, porque o que fica no futebol são os resultados. E o Sp. Braga está em todas as frentes. Não me surpreende o sucesso dele. É um treinador disciplinador, muito rigoroso e muito na base do trabalho. A fasquia está elevada em Braga, mas o Jardim é uma pessoa que gosta de desafios”, revelou. 

Na memória do central está um jogo no antigo estádio de Alvalade, no primeiro ano de sénior, “onde medi forças com Iordanov, que depois foi meu colega”. “O Sporting ganhou, não há boas recordações”, rematou em jeito de brincadeira. 

Estatística dá vantagem aos ‘leões’

O Sp. Braga terá de contrariar o favoritismo adversário para seguir em frente na Taça de Portugal. Além de defrontar um dos denominados ‘grandes’, está em desvantagem nos confrontos directos para a prova rainha do futebol português. 

Os ‘leões’ estão em vantagem, ao terem superado os arsenalistas em cinco ocasiões. Na única vez em que as duas equipas se encontraram na final, em 1981/82, o Sporting levou a melhor, por 4-0. Das duas vezes que o Sp. Braga superou o Sporting, o afastamento dos ‘leões’ em 1965/66, nas meias-finais da competição, abriu as portas ao único triunfo na prova, tendo os ‘arsenalistas’ derrotado na final o V. Setúbal.
O último confronto entre os dois clubes disputou-se há já 13 anos, na altura a vitória sorriu aos bracarenses, por 3-1, nos quartos-de-final. 
Correio do Minho

Berni joga na Taça de Portugal
 Por António Casanova

Leonardo Jardim já tomou há muito a decisão. Quim é intocável na Liga e o italiano será o dono da baliza bracarense na Taça... até ao Jamor. Um gigante para agarrar o sonho da final. 

Berni destaca-se pela imponência física e a careca luzidia transforma-o numa figura ainda mais ameaçadora. Contratado para preencher a vaga de Artur Moraes, o desejo de se tornar no n.º 1 do SC Braga tem sido permanentemente adiado. Culpa de Quim, que está a protagonizar uma campanha irrepreensível. Mas há a Taça de Portugal para o italiano de 1,92 metros justificar o estatuto conferido pelos cinco anos de Lazio.
A Bola

Herança nos ombros
jardim pode ultrapassar o FANTASMA DE DOMINGOS 
Autor:  ANTÓNIO MENDES 

Eis o jogo que faltava para Leonardo Jardim largar de vez o estigma da pesada herança desportiva que herdou de Domingos Paciência. O confronto entre os dois treinadores não é naturalmente pessoal, mas há um óbvio peso do passado que o atual técnico do Sp. Braga quer deitar para trás das costas. 

Desde que chegou ao Minho, aliás, Leonardo Jardim tem sido “bombardeado” com as constantes referências ao passado recente e procura lidar com isso com a normalidade... possível, reforçando que o trabalho de Domingos Paciência em Braga não pode naturalmente ser esquecido, até porque estamos a falar das duas melhores épocas de sempre no plano interno e europeu, mas não em todos os sentidos, pois faltou a conquista de um troféu. É por aí que Jardim pode fazer a diferença, assumindo como propósitos muito complicados, embora não impossíveis, levar o Sp. Braga a ser novamente vice-campeão português e finalista da Liga Europa, o que Domingos conseguiu nas duas últimas épocas.
Record

Bino & companhia são inspiração 
B.F.M. 

As deslocações do Braga ao Estádio de Alvalade para a Taça de Portugal têm sido como uma visita a uma casa de horrores: assustadoras. Os arsenalistas já jogaram no recinto do Sporting por seis ocasiões na prova rainha do futebol português, mas o melhor que conseguiram foi um empate (1-1). O resultado foi obtido numa época recheada de simbolismo para os bracarenses, já que terminaria com a conquista da (até agora) única Taça do historial do clube. O mais curioso, é que foi depois de afastar os leões que os minhotos viriam a assegurar a presença na final. Foram precisos três jogos, dois dos quais na capital, mas Bino e companhia lá conseguiram regressar a casa vencedores. O extremo foi mesmo um dos heróis. "Fiz o golo do empate na primeira mão, em Braga, e a assistência para o Perrichón fazer o empate em Alvalade. Depois, apesar de os regulamentos indicarem que o terceiro jogo teria de ser jogado a 40 quilómetros da cidade de um dos clubes, fomos ao Restelo ganhar por 1-0, com outro golo do Perrichón", recordou a O JOGO o homem que ficou famoso pelas "trivelas" que executava. 

Apesar do registo negro do Braga em Alvalade para a Taça de Portugal, Bino garante que, tradicionalmente, o pior recinto para os arsenalistas era o que está colocado no outro lado da Segunda Circular. "Não fazia ideia desse historial [de resultados]. No meu tempo, o Braga sempre se bateu bem contra a maioria dos clubes de Lisboa. Podíamos perder, quase sempre à tangente, mas jogávamos sempre bem contra o Sporting, o Belenenses a CUF ou o Atlético. Na Luz, com o Benfica, é que era um problema", garantiu a glória bracarense, que explica o sucesso dessa eliminatória com o Sporting com a motivação adquirida após o afastamento de Eusébio e companhia. "Depois de eliminar o Benfica, acreditávamos que podíamos vencer quem nos aparecesse pela frente. Bem sei que esta equipa do Braga não afastou uma equipa grande, mas tem de ir para o jogo com o mesmo pensamento que nós para vencerem" afirmou, em forma de conselho para os homens de Leonardo Jardim. Aliás, Bino está convencido que o afastamento dos leões poderá ser um bom presságio para a actual equipa do Braga repetir a histórica campanha de 1966. "O Domingos [Paciência] conhece muito bem o Braga, mas aposto que vamos lá equilibrar o jogo e vencer. O clube quer muito voltar a ganhar uma Taça de Portugal e estou convencido que, com um pouco de felicidade no sorteio, poderá fazê-lo esta época", antevê o Trivelas.


Dificuldades de tesouraria motivaram desvio para o Restelo 

Os regulamentos da Taça de Portugal eram bem claros: em caso de desempate, o encontro teria de ser realizado a mais de 40 quilómetros da cidade onde estavam sediados os clubes. Apesar disso, o Braga-Sporting, de 1966, foi disputado em... Lisboa. Bino justificou a O JOGO a troca de Coimbra pela capital. "A tesouraria do Braga não estava bem e, por isso, o Sporting propôs que o jogo fosse jogado no Estádio do Restelo. Disseram que nos pagariam um prémio se jogássemos lá e nós aceitámos. Mas, por nós, até jogaríamos outra vez em Alvalade se quissessem", contou. 

Palmeira e Rivera devem ir a Alvalade 

Se a indisponibilidade de sete jogadores (Ukra, Nuno André Coelho, Zé Luís, Custódio, Baiano, Imorou e Carlão) já deixava Leonardo Jardim com margem de manobra reduzida para elaborar a convocatória para o jogo com o Sporting, de domingo, com a lesão de Vinícius o cenário complicou-se ainda mais. O treinador do Braga tem apenas 19 jogadores disponíveis e, por isso, deve chamar os jovens Palmeira e Rivera para o encontro de Alvalade, relativo aos 16 avos-de-final da Taça de Portugal. O promissor central português, que costuma jogar no satélite Vizela, já foi convocado pelo técnico madeirense para os embates com o Setúbal e o Portimonense, mas para o internacional mexicano, chegado a custo zero no último defeso proveniente do Atlas, tratar-se-á de uma estreia. 

A convocatória de Palmeira é, nesta altura, a mais provável, pois tudo indica que Paulo Vinícius será desviado para o lado direito da defesa, para colmatar a ausência de Baiano, deixando Leonardo Jardim sem um central de reserva. Aliás, a outra opção defensiva que terá no banco de suplentes será Rodrigo Galo, que ainda cumpre uma fase de adaptação ao clube. 


Salvador em viagem de negócios 

A vida profissional não tem dado um minuto de descanso a António Salvador. Com negócios em vários pontos do globo, o presidente do Braga é obrigado a ausentar-se do país com regularidade e esta semana é uma das ocasiões. Contudo, Salvador deve chegar a tempo de ver a equipa jogar em Alvalade, no domingo, com o Sporting, num dos momentos mais importantes da caminhada na Taça de Portugal, prova na qual o clube tem grandes aspirações. 


Írven Ávila preparado para dar o Salto 

Perguntar a Roberto Mosquera o que pensa sobre Írven Ávila é como questionar uma criança se quer um gelado. O treinador do Sport Huancayo é um admirador confesso do atacante e, numa recente entrevista ao sítio "sportcristal.org", desfez-se em elogios ao jogador que o Braga tenta contratar. "Estou muito orgulhoso do Ávila, porque, mesmo sendo um goleador e fazendo capas de jornais, mantém-se igual. Fez 45 golos em dois ano e meio e isso não é tão pouco quanto isso", sublinhou o peruano, garantindo que Ávila "não vive na noite e é um jovem que respeita toda a gente". 


Nuno Gomes regressa com o dever cumprido 

Um dia depois de ter festejado a qualificação da Selecção Nacional para o Europeu do próximo ano, Nuno Gomes já esteve em Braga para treinar. Mesmo com poucas horas de sono, o avançado trabalhou normalmente e será mais uma opção para o treinador. 


Elderson apresenta-se a pensar no Sporting 

Cumpridos os trabalhos na selecção da Nigéria, Elderson vai voltar a trabalhar no AXA. O regresso do nigeriano, previsto para o treino vespertino (15h30) de hoje, fará Leonardo Jardim suspirar de alívio, já que é o único lateral-esquerdo disponível para defrontar o Sporting. 
O Jogo

Um dragão operário

Depois de ter usado o fato de gala na primeira volta, quando venceu por expressivos e raros 16 golos (35-19), ontem o dragão que se apresentou no Flávio Sá Leite percebeu que tinha de vestir o fato-macaco e trabalhar muito.

A entrada, contudo, até parecia indiciar o contrário; fulgurantes, em dois minutos e meio os portistas fizeram 4-0 e o espectro de nova goleada pairou logo na Catedral do andebol.

Mas assim não aconteceu, com o ABC a mostrar garra e argumentos, especialmente defensivos, para fazer frente ao FC Porto e provar que o resultado do Dragão Caixa não mais fora do que um acidente de percurso.

Os homens de Obradovic ainda conseguiram voltar a fugir (7-2), mas os donos da casa estavam mesmo decididos a fazer mossa no visitante. Aos poucos, com um parcial de 5-1 pelo meio, o ABC aproximou-se e fechou a primeira parte com uma excelente jogada combinada que desmontou por completo a habitualmente assertiva defensiva do FC Porto.

Se queriam ganhar e aproveitar a vitória do... Benfica frente ao Águas Santas para chegar à liderança, os dragões tinham mesmo de fazer apelo à versão operária. Desta vez, assim foi. Empenhados, viram ainda o azar bater à porta do adversário, e em dose dupla, com as lesões de Tiago Pereira e Fábio Vidrago, ainda na primeira parte, a complicarem mais a vida a Carlos Resende. Por fim, o ABC pareceu querer entrar no jogo rápido dos portistas e estes, a jogarem como mais gostam, fugiram de vez. Para chegarem à liderança.


Declarações

Carlos Resende Treinador do ABC
"A nossa defesa esteve excelente"

"Antes de mais quero dar os parabéns ao FC Porto pelo excelente trabalho que fez, mas, ainda que tenhamos perdido, dou também os parabéns aos meus jogadores por tudo o que lutaram até ao final", começou por dizer Carlos Resende. "Jogar contra o FC Porto é sempre uma tarefa difícil. Ficámos limitados durante o jogo, mas a nossa defesa esteve excelente."

Ljubomir Obradovic Treinador do FC Porto
"Jogadores lutaram e trabalharam muito"

"Os jogos entre o FC Porto e o ABC têm outro sabor e eu não gosto quando entramos a ganhar logo por 4-0...", disse Ljubomir Obradovic, ainda que tenha gostado da "atitude dos jogadores, que lutaram e trabalharam muito". O técnico do FC Porto terminou apelando "ao apoio dos adeptos para o jogo de sábado, frente ao Benfica". 
O JOGO

publicado por carlitos às 10:44

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

4

11
12

13
18
19

20
21
25

28
29
30


ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA