...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Quarta-feira, 09 de Novembro, 2011

 

NOTÍCIAS DO ENORME DO DIA 09/11
Irven Ávila a caminho
 Por Pedro Manuel Couto

Avançado é a nova estrela do futebol peruano. Já marcou mais de 40 golos no Sport Huancayo. Vai assinar contrato de longa duração.

Irven Ávila está muito próximo de fechar contrato com o SC Braga. O jovem internacional peruano já esteve na agenda do Benfica e do Sporting, mas os minhotos foram para lá das intenções e a partir de Janeiro passam a contar com os serviços do avançado.

É uma das principais esperanças do futebol no Peru e brevemente poderá ser visto pelos estádios portugueses. De acordo com informações recolhidas no país natal de Irven Ávila, o futebolista encontra-se em negociações muito adiantadas com o emblema bracarense para rubricar um acordo de longa duração, ou seja, nunca inferior a quatro anos.
A Bola
Artur que prove o que disse
Na sequência dos acontecimentos ocorridos durante e no final do encontro do passado domingo, frente ao Benfica, que terminou empatado a uma bola, o plantel do Sp. Braga, através de um comunicado assinado por três dos seus quatro capitães de equipa (Alan é o outro capitão) e publicado no site oficial do clube fizeram saber que repudiam de forma veemente as insinuações ofensivas perpetradas pelo jogador do Benfica, Javi Garcia, para com os seus companheiros de equipa Alan e Djamal, considerando as afirmações do atleta benfiquista como “deploráveis”.

“O grupo repudia todo e qualquer comportamento/manifestação racista ou xenófoba, demonstrando total e incondicional apoio aos colegas de grupo Alan e Djamal, cuja honra e dignidade foram postas em causa”, começa o comunicado, acrescentando que “são deploráveis, e inexplicáveis as palavras de índole racista dirigidas aos atletas Alan e Djamal, no decorrer do referido jogo, tal como são incompreensíveis as ofensas à família do Alan”, considerando que os atletas bracarenses em causa são “profissionais de honra imaculada, sem nunca terem vivido ou assistido a situação semelhante”.

O comunicado faz também referência às palavras de Artur Moraes, guarda-redes do Benfica e que na época passada representou as cores do Sp. Braga, considerando-as surpreendentes.
“Manifestamos ainda tristeza e surpresa pelos comentários do nosso ex-colega de equipa, Artur Moraes, que põem em dúvida o valor, profissionalismo e seriedade desta instituição. Ele viveu este clube e sabê-lo-á, mais do que ninguém, que no Sp. Braga não são necessários ‘truques’ ou ‘jogos sujos’ para vencer. Assim o honrámos no passado, assim o fazemos no presente”, prossegue o comunicado publicado no site oficial do clube, acrescentando que os jogadores bracarenses lançam o desafio ao seu antigo companheiro para “revelar ou contar qualquer ‘truque’ por nós idealizado ou perpetrado nos jogos com o SL Benfica, na época passada, no AXA, onde, para o campeonato vencemos por 2-1 e para a Liga Europa por 1-0”.
O plantel arsenalista demonstra assim o seu apoio aos companheiros Alan e Djamal.

Euforia invadiu Celeirós
Foi no meio de um ambiente de grande euforia, ansiedade, expectativa e alegria que uma comitiva do Sp. Braga, composta por Márcio Mossoró e Berni, marcou presença na EB2/3 de Celeirós em mais uma iniciativa de marketing e aproximação do clube aos adeptos mais jovens, que o Sporting Clube de Braga tem realizado junto das escolas do distrito.

Perante cerca de trezentos ansiosos e entusiasmados alunos da instituição de ensino, os dois jogadores arsenalistas não se recusaram a responder afirmativamente a todos os pedidos de fotografias e autógrafos realizados pelos pequenos “Guerreiros do Minho” que nunca se cansaram de aplaudir, apoiar e incentivar os atletas.

Um dia diferente para os jovens adeptos que serviu também para o cumprir de um sonho de dois alunos muito especiais da instituição: Catarina e Ricardo. Alunos do ensino especial da escola, os dois jovens que, sendo adeptos ferrenhos do Sp. Braga, sempre sonharam em ser jogadores de futebol e que tinham o objectivo de conviver com alguns profissionais da modalidade que representam as cores arsenalistas, foram agraciados com um cachecol e uma camisola, respectivamente, num sonho que se tornou realidade.

A escola foi também agraciada com o galhardete e livro do clube, ofertas que vão permitir lembrar para sempre um dia que fica na memória dos muitos e jovens “Guerreiros do Minho” presentes.

Exemplo de coragem e querer
A visita dos dois atletas do Sp. Braga à EB2/3 de Celeirós ficou também marcada pela solidariedade, com Mossoró e Berni a cumprirem o sonho de dois jovens adeptos arsenalistas.
Catarina e Ricardo, dois alunos do ensino especial da instituição e ferrenhos adeptos bracarenses, cumpriram o sonho de privar com dois jogadores profissionais do Sp. Braga e receberam ainda ofertas alusivas ao clube.

Ricardo, um jovem muito especial, padece de uma doença degenerativa, mas, mostrando-se um exemplo de coragem e querer, tem o sonho de ser jogador de futebol. Ontem teve a oportunidade de o fazer perante cerca de três centenas dos seus colegas de escola, professores e defrontando um dos seus ídolos, o guarda-redes do Sp. Braga, Berni. Ricardo rematou, a bola entrou, a festa foi enorme e um sonho foi cumprido...
Correio do Minho
Márcio Mossoró, do Sporting de Braga, esteve ontem na EB 2,3 de Celeirós, acompanhado de Berni, onde, em conversa com os jornalistas, desafiou o seu ex-colega de equipa, e agora jogador do Benfica, Artur Moraes, a provar o que disse relativamente ao confronto entre as duas equipas, disputado no último domingo... e do qual resultaram multas para os dois clubes no total de 3.100 euros. 
Diario do Minho
As exibições que Irven Ávila vem  realizando pelo Sport Huancayo, clube do principal campeonato peruano, têm sido seguidas atentamente pelos responsáveis do Braga nos últimos meses. Atraídos pelos muitos golos que o avançado, de 21 anos, marcou nas últimas temporadas - foram 40 em cerca de cem jogos -, os arsenalistas estudam agora a possibilidade de partir para a sua contratação já em Janeiro. O negócio, contudo, pode não ser fácil de concretizar. É que os bracarenses não serão os únicos a seguir o jovem internacional pelo Peru. Durante o defeso, Sporting e Benfica também foram apontados como possíveis destinos de Ávila, que terá permanecido no país natal devido às alegadas exigências financeiras, noticiadas pela Imprensa local, efectuadas pelos responsáveis do Huancayo. 

Não obstante a baixa estatura (1,65m), Ávila é descrito como um dos maiores talentos do campeonato do Peru e um dos principais candidatos a dar o salto para o futebol europeu. O Braga parece disponível a abrir-lhe as portas, até porque o avançado insere-se numa política do clube de aposta em jovens "craques" que possam crescer na futura equipa B, que já resultou na contratação do mexicano Rivera. 

Hugo Viana arranca risos 
O treino de ontem do Braga corria sem aparentes alaridos quando, num lance do jogo que os jogadores realizavam, Hugo Viana vê o adjunto Miguel Moita, que jogava para compor o grupo, fazer a bola passar-lhe por entre as pernas. A gargalhada foi geral, e o médio, o primeiro a soltar o riso, imediatamente perseguido pelos companheiros. 

Ofendidos têm um mês para apresentar queixa 
O dia seguinte às bombásticas declarações de Alan e Djamal a acusar Javi García de alegadamente os ter insultado com frases de índole racista foi calmo. Exposto publicamente o caso que durante a noite de segunda-feira lhe roubou o sono, o capitão do Braga seguiu o exemplo de Djamal e remeteu-se novamente ao silêncio, pois o período é de ponderação em relação à apresentação de uma queixa na Liga de Clubes. Em termos disciplinares, o luso-brasileiro e o líbio têm um mês após o incidente para o efectuar, levando a que a Comissão Disciplinar (CD) tenha de abrir um processo de inquérito para averiguar a veracidade dos factos. 

Seja como for, a abertura de um inquérito não está exclusivamente dependente da apresentação de uma queixa por parte de Alan ou Djamal. Se os elementos que compõem a CD julgarem que as afirmações do extremo e do médio arsenalista, entretanto desmentidas em comunicado pelo espanhol do Benfica, são graves, poderão decidir-se por essa acção já na reunião de sexta-feira, pois ontem, dia em que a Liga de Clubes divulgou um comunicado oficial com os castigos resultantes da décima jornada do campeonato, o juiz de piquete limitou-se a seguir os factos reportados no relatório do árbitro (jogadores admoestados, acção dos adeptos, etc.). 

Se posteriormente for provado que Javi García proferiu insultos racistas, o benfiquista será punido com uma multa entre dois a dez mil caros. Caso contrário, Alan e Djamal poderão apanhar entre um e três encontros de suspensão. 


Plantel ao lado dos colegas 
O plantel do Braga, por intermédio dos três subcapitães (Hugo Viana, Mossoró e Custódio), divulgou um comunicado a repudiar "todo e qualquer comportamento/manifestação racista ou xenófaba, demonstrando total e incondicional apoio" a Alan e Djamal. O grupo classifica de "deploráveis e inexplicáveis" os insultos racistas que a dupla diz ter sido vítima por parte de Javi García, bem como "incompreensíveis as ofensas à família de Alan" (outra queixa do brasileiro). 


Mossoró 
"Se o Artur falou, agora que prove" 

BRUNO FILIPE MONTEIRO 
O comunicado que o plantel havia divulgado no sítio do clube ao início da tarde, no qual manifestou apoio a Alan e Djamal (ver peça à parte), já tinha sido bem claro. Surpreendidos pelos comentários efectuados por Artur logo após o Braga-Benfica, via Imprensa e Twitter, referindo-se aos acontecimentos do encontro de domingos (falha de energia e falta de água quente) como "truques" e "jogos sujos", os capitães desafiaram o guarda-redes das águias a "revelar ou contar qualquer 'truque'" idealizado pelo clube. Contudo, Mossoró, que já havia assinado o documento juntamente com Hugo Viana e Custódio, reforçou ainda mais esse desejo. "Queremos que Artur prove o que diz. Se ele falou, agora que prove", referiu um dos três subcapitães do Braga à margem de uma visita à Escola EB2/3 de Celeirós. 

Bombardeado com perguntas sobre as acusações de racismo de Alan e Djamal a Javi Garcia e as afirmações de Artur, Mossoró classificou de "estranho" um regulamento que penaliza mais o acusador, se este não conseguir provar o que diz, do que o alegado prevaricador. A revolta do grupo, contudo, é outra. "Estamos revoltados pelo resultado final, porque poderíamos estar agora com os três pontos e essas coisas nem se falariam. Eles falam nisto porque empataram o jogo, mas se tivessem saído com a derrota, seria um resultado mais justo", afirmou o médio. 

Como águas passadas não movem moinhos, Mossoró prefere concentrar-se já no jogo com o Sporting, da Taça de Portugal, uma competição na qual o clube tem fortes aspirações. A verdade é que, à semelhança da época passada, o sorteio da IV Eliminatória voltou a colocar um grande no caminho dos arsenalistas. Será azar? "Não é azar; é o sorteio. Também não podemos escolher os adversários. Da mesma forma que será difícil para nós, também o será para o Sporting", vincou. 


Duas estrelas concretizam o grande sonho de Ricardo 
Ao contrário de outras ocasiões, a visita de Mossoró e Berni à Escola EB2/3 de Celeirós também teve uma vertente solidária. Tudo por causa de Ricardo, um jovem aluno com uma distrofia muscular congénita que sonhava conhecer alguns jogadores do plantel do Braga, em especial Nuno Gomes. O avançado não pôde estar presente por estar na Selecção, mas enviou uma camisola autografada para Ricardo, que, mesmo numa cadeira de rodas eléctrica, marcou um penálti a Berni. 
O Jogo
Jogadores apoiam Alan e Djamal 
"Apoiamos Djamal e Alan", disse ontem Mossoró, do Sp. Braga, sobre os alegados insultos racistas do benfiquista Javi García, no domingo.

O médio dos minhotos adiantou, ainda, que o plantel ficou revoltado com o empate (1-1) de domingo, diante do Benfica. "Se tivessem saído com a derrota, teria sido o resultado mais justo", observou, à margem de uma visita de uma delegação do Sp. Braga à Escola EB 23 de Celeirós.

O jogador bracarense adiantou também que ficou surpreendido com as palavras ("há sempre truques em Braga") do ex-colega de equipa, o guarda-redes Artur: "Esperamos a resposta dele ao desafio que lhe fizemos – revele o truque usado na época passada." 


Artur reclama 80 mil ao Braga
Artur Moraes exige ao Sp. Braga o pagamento de uma verba superior a 80 mil euros, relativa a prémios de jogo e direitos de imagem.
Por:António Pereira

O CM sabe que as relações entre Artur e a direcção dos minhotos eram muito cordiais, até ser do conhecimento público que iria para a Luz, a custo zero. A partir daí esfriaram e o jogador deixou o Minho sem receber um centavo, incluindo o prémio relativo à Liga Europa (os arsenalistas perderam, 0-1, na final de Dublin, diante do FC Porto).

O CM sabe também que ao fim de quase seis meses sem ver saldada a dívida, Artur entregou o caso aos tribunais. 

No final do jogo disputado entre os dois clubes no domingo (1-1), aliás, o guardião foi um dos mais inconformados com os incidentes registados no estádio. Após ter afirmado que sempre que o Benfica joga em Braga acontecem coisas estranhas, ontem voltou à carga no Twitter. "Em Braga temos sempre de jogar contra 11 e mais os truques fora de campo! Valeu a luta", escreveu, provocando a reacção da direcção bracarense, que o instou a revelar os truques de que fala.

Também ontem, a Comissão Disciplinar da Liga divulgou que o Benfica foi multado 1250 euros por comportamento incorrecto dos adeptos, mais 200 euros, por demora na entrada em campo. Já o Sp. Braga vai desembolsar 1000 euros, por comportamento incorrecto do público e utilização indevida da aparelhagem sonora.

JAVI PONDERA QUEIXA
Javi García deve avançar com uma queixa para a Comissão Disciplinar (CD) da Liga, contra Alan, que o acusou de o ter insultado com provocações de cariz racista. Caso tal suceda, a CD terá de abrir um inquérito. 

Se o minhoto não conseguir provar as acusações, arrisca-se a ser suspenso entre 1 a 3 três jogos (artigo 128-4, do regulamento disciplinar), por ofensas à reputação do espanhol. Se o conseguir provar, Javi pode ser punido pelo mesmo artigo ou pelo 128-A (comportamentos discriminatórios em ordem da raça, religião ou ideologia), em que a penalização é uma multa de dois a 10 mil euros. 

Entretanto, ontem, a imprensa inglesa noticiou que Javi García (cláusula de rescisão é de 30 milhões) está na mira do Arsenal.
Correio da Manhã

Comunicado também visa Artur

Plantel do Sporting de Braga apoia Alan e Djamal


Hugo Viana, Mossoró e Custódio assinam um comunicado em que «pedem» ao guarda-redes do Benfica para revelar os 'truques',
O plantel do Sporting de Braga reagiu, em comunicado, à polémica em torno do jogo com o Benfica, desafiando Artur Moraes a revelar qualquer 'truque', usado na época passada nos jogos com os 'encarnados', Os jogadores bracarenses dizem ter acolhido com 'tristeza e surpresa', os comentários do ex-colega de equipa, 'que põe em dúvida o valor, profissionalismo e seriedade', da instituição. 'Ele viveu este clube e sabê-lo-á, mais do que ninguém, que no Sporting de Braga não são necessários truques ou jogos sujos para vencer', pode ler-se na nota assinada por Hugo Viana, Mossoró e Custódio.
No comunicado colocado no «site» oficial dos minhotos pode ler-se ainda que 'o grupo repudia todo e qualquer comportamento/manifestação racista ou xenófoba, demonstrando total e incondicional apoio aos colegas de grupo Alan e Djamal, cuja honra e dignidade foram postas em causa', 'São deploráveis e inexplicáveis as palavras de índole racista dirigidas aos atletas Alan e Djamal no decorrer do referido jogo, tal como são incompreensíveis as ofensas à família do Alan', afirmam na nota, colocando-se, assim, ao lado dos dois jogadores que na segunda-feira acusaram Javi Garcia de os ter insultado com comentários racistas.

Alan e Djamal apoiados. O plantel do Sporting diz repudiar qualquer 'comportamento/manifestação racista ou xenófoba', 

Pela Liga

Sp. Braga e Benfica multados
Sporting de Braga e Benfica foram multados por comportamento incorreto dos respetivos adeptos no encontro de domingo. Os bracarenses vão pagar uma multa de 1000 euros, também pela utilização da aparelhagem sonora durante o jogo, enquanto os «encarnados» vão ter de desembolsar mais 200 euros, a juntar aos 1250 euros, por terem atrasado o início ou o reinício da partida. 


Mossoró
'Vamos dar luta até ao fim da época',
O jogador do Sporting de Braga garante o plantel está solidário com Alan e Djamal, e que a revolta se prende mais com o empate 'injusto', com o Benfica. 'Estamos revoltados pelo resultado, porque foi injusto, podíamos estar com os três pontos. Eles estão a tentar justificar, porque empataram, mas, se tivessem saído com a derrota, teria sido o resultado mais justo', disse o Mossoró, que promete dar luta aos três «grandes»: 'Está tudo em aberto. Vamos lutar pelos nossos objetivos, que é ficar nos quatro primeiros', frisou. 
PRIMEIRO DE JANEIRO

publicado por carlitos às 15:17

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

4

11
12

13
18
19

20
21
25

28
29
30


ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA