...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Segunda-feira, 31 de Outubro, 2011

Bebé filipina simboliza o cidadão número 7 mil milhões

A Ásia, onde vivem dois terços da população mundial, deu simbolicamente "à luz" o ser humano número sete mil milhões, uma pequena filipina de nome Danica cujo nascimento foi celebrado em Manila e ilustra os desafios planetários de crescimento demográfico.


1999: o planeta atingiu a população de seis mil milhões. Na altura, a Organização das Nações Unidas (ONU) escolheu Adnan Nevic, um menino nascido em Sarajevo, como representante simbólico da marca atingida.

Desta vez, a ONU optou por não designar nenhuma criança com antecedência e vários países colocaram-se em posição para reivindicar a efeméride.


Danica May Camacho, nascida no domingo, dois minutos antes da meia-noite, no Hospital José Fabella Memorial, um centro público da capital filipina, veio ao mundo com 2,5 quilos. Os pais, Florante Camacho e Camille Dalura, tiveram direito a felicitações especiais por parte de representantes das Nações Unidas.

"É muito bonita. Não posso acreditar que seja a habitante sete milhoões do planeta", comentou emocionada Camille Dalura na sala de partos, cercada pela imprensa de todo o mundo.


Ser o bebé 7 mil milhões tem as suas vantagens: Danica vai receber uma bolsa de estudos e os pais uma quantia em dinheiro para abrir uma loja.


"O mundo e seus sete mil milhões de habitantes formam um conjunto complexo de tendências e paradoxos, mas o crescimento demográfico faz parte das verdades essenciais em escala mundial", declarou a representante do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) nas Filipinas, Ugochi Daniels.

Em 1908 éramos mil milhões. Hoje somos 7 mil milhões de habitantes na Terra. E vamos ser ainda mais. Mas como é que é um em 7 mil milhões?

Os países do mundo estão a fazer crescer a população do planeta até aos sete mil milhões, organizando cerimónias comemorativas após o nascimento de bebés que simbolizam o marco histórico, escreve a Lusa.

As Filipinas já comemoravam o nascimento de Danica Maio Camacho, simbolicamente designada como representante do cidadão 7.000 milhões, depois do parto que aconteceu domingo dois minutos antes da meia-noite, um período tão curto que os médicos dizem que pode ser considerado um nascimento na segunda-feira.

Mas também a Índia e a Rússia reclamam o nascimento do bebé sete mil milhões.

Nargis é o nome da menina nascida Lucknow, na Índia. Os pais Ajay e Vinita não podiam estar felizes com o nascimento da pequena bebé, que pode ser a habitante sete mil milhões do planeta Terra.

Enquanto os especialistas não conseguem determinar com precisão onde nasceu, as Nações Unidas aproveitam o dia de hoje para marcar simbolicamente o acontecimento.

Chaves para o futuro

Chegados aos 7 mil milhões de habitantes na Terra, é preciso olhar em frente. No futuro, em áreas chave como a demografia, o ambiente, a energia, a ciência e a cultura, que desafios nos esperam? Quais as chaves para um futuro onde seremos mais de 7 mil milhões?

Maria Filomena Mendes, Presidente da Associação Portuguesa de Demografia

Para Maria Filomena Mendes, Presidente da Associação Portuguesa de Demografia, um dos grandes desafios para o futuro é encontrar o equilíbrio entre os países subdesenvolvidos, onde nascem mais pessoas, e os países mais desenvolvidos, onde nascem cada vez menos mas onde, por outro lado, se consomem mais recursos.

 

Uma questão surge: A este ritmo quando surgirá o 8 mil milhões? Certamente num espaço mais curto de tempo assim não se combatam algumas política urgentes para a sustentabilidade do nosso planeta.

Não é bater na mesma tecla mas temos de lembrar constantemente que ou por obra do Homem ou pelas alterações climatéricas - e uma não terá a ver com a outra? - os recursos escasseiam a olhos vistos até os mais cépticos acreditam que a calamidade pode aparecer quando menos se espera - e não será tarde demais para essa constatação?

 

E mesmo que agora fossemos todos "bons rapazes e raparigas como habitantes" que defendessemos com unhas e dentes este planeta que já foi mais bonito, mesmo assim não evitaríamos o inevitável, desde a supressão do gelo nos pólos consequente subida do nível das Águas que será responsável pelo desaparecimento de milhares de ilhas que foram em tempos paraísos na terra e serão depois recordadas só por fotos e locais mais susceptiveis a esa subida, podendo dar como próprio exemplo os Países Baixos que mormente todo o esforço em contrário poderá não evitar que os diques consigam aguentar a força da natureza. Eles que podiam ter servido de exemplo para aqueles que não acreditavam em nada disto mas se se lembrarem que já antes o planeta passou por isto...

Muitos nunca  acreditaram na máxima que contra a Mãe Natureza ninguém pode lutar e que o que dela foi voltará a ser...

Só nos resta esperar e cada um POR SI - não pensem que é insuficiente, mas já repararam que se cada UM pensasse em alterar alguns actos do seu dia a dia isso seria essencial para, pelo menos adiar o inevitável

Eu próprio mau grado todo o pensamento positivo de incentivar familiares e amigos a olharem para o mundo a sua sociedade em que se integram e não para o seu próprio umbigo, não acredito que este mundo vá muito mais além deste século. Não me interpretem mal apenas interpretem a realidade e o que os especialistas dizem.

Senão recordem os dias da vossa infância ou o que diziam avós ou bisavós e chegarão a uma conclusão óbvia.

E não é ser pessimista porque como afirmo sou o primeiro a poupar água, a tratar o lixo, a ter uma cultura "verde" e ecológica mas estou ciente que não chega já vamos tarde e o que mais entristece é que foram as recentes décadas as responsáveis pelo que os nossos netos e bisnetos - chegará mais á frente em descendência? - e nós próprios ainda podemos assistir.

O mais concreto é o que se passa a nível dos pólos, sobretudo no norte.

Muitas eram as vozes que contradiziam os cientistas e biólogos em geral, nem mesmo as fotos por satélite que mostravam um recuo da calote polar era suficiente, cépticos referiam que podia ser manipulação-

Faz-me lembrar o provérbio, trancas á porta apenas depois de ter acontecido o assalto.

Tentemos ser um pouco diferentes comecemos a doptar políticas que até hoje ignoramos e comecemos a ver o mundo a começar pela nossa casa pelo nosso quintal... CAR e @SAPO/AFP

publicado por carlitos às 11:20

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab


2
3
4
8

9
12
14


25
27
29



ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA