...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Segunda-feira, 24 de Outubro, 2011

 

NOTÍCIAS DO ENORME DO DIA 24/10
Injecção de eficácia cura constipações
Se era esta a resposta que Leonardo Jardim queria depois do empate com o Maribor, para a Liga Europa, então recebeu-a. E de uma forma taxativa. O Braga foi sempre superior ao Feirense, demasiado estéril no capítulo ofensivo para quem desejava interromper uma série de cinco jogos consecutivos sem vencer, e apenas precisou de algo que havia revelado somente no encontro da Taça de Portugal: eficácia. Nuno Gomes acabou por ser a injecção que matou um vírus que ameaçava deixar a equipa mais doente, já que foi dele o primeiro golo do jogo - e o primeiro que os bracarenses alcançaram na sequência de um lance de bola parada. De resto, este tem sido o grande sustento da equipa nos últimos tempos; se exceptuarmos o tal embate com o 1º Dezembro, seis (três de canto e três de livre) dos oito tentos obtidos desde a visita a Guimarães foram na sequência dos denominados "lances de laboratório".

Independentemente da forma como ele viria a ser conseguido, cedo se percebeu que bastaria ao Braga marcar um golo para resolver a questão. O Feirense passou mais tempo atrás da bola do que com ela nos pés e, quando a teve, raramente soube o que fazer com ela. Assim se explica o facto de na primeira meia hora nunca se ter aproximado com perigo da área de Quim, o que levou Quim Machado a trocar de imediato Diogo Cunha por Diogo Rosado. A alteração permitiu aos fogaceiros ganhar um pouco mais de profundidade, mas por esta altura os bracarenses estavam mais preocupados em gerir em vantagem do que propriamente em ampliá-la.

Esse objectivo foi alcançado apenas na segunda parte, mas valeu a pena a espera. Tudo porque o golo de Alan não é daqueles que se vêem todos os dias. A obra-prima do extremo, que nos primeiros 45 minutos tinha dado uma importante ajuda a Hugo Viana na construção da maioria dos lances ofensivos do Braga, aqueceu a noite e arrefeceu ainda mais a ténue reacção do Feirense, que pouco ou nada arriscara, como facilmente se percebe pela saída de Sténio e a entrada de Siaka Bamba, ambos médios de características defensivas. Contudo, não se pode dizer que a troca de um pelo outro tenha surtido qualquer efeito positivo, pois os fogaceiros ainda sofreram mais um golo.


O Braga um a um

Quim 5
Irregular, mas os erros - uma saída em falso e uma bola largada - não tiveram consequências graves. Negou golos a Jonathan e Miguel Pedro.

Baiano 5
Noite de absoluta tranquilidade para o lateral-direito, que defendeu bem e subiu pouco.

Paulo Vinícius 5
Resolveu os poucos problemas que surgiram sem facilitar.

Ewerton 6
Como o colega do lado, mas com o acréscimo do bom golpe de cabeça para o 3-0, na estreia a marcar pelo Braga.

Elderson 5
Com pouco trabalho a defender, pôde soltar-se mais do que Baiano para subir na ala.

Djamal 5
Completamente à-vontade no meio-campo, cortou e passou com simplicidade.

Alan 7
Só pelo fantástico golo que marcou, merece nota alta. Mas, de resto, foi sempre um dos mais influentes no processo ofensivo da equipa.

Hélder Barbosa 5
Está num momento de confiança, e isso nota-se pelas vezes em que procura o golo, mas ontem não foi tão incisivo como tem vindo a ser.

Nuno Gomes 6
Primeira parte de participação constante, coroada com um golo. Na segunda manteve o esforço, mas já não teve tanta bola para marcar ou assistir.

Lima 6
Desvio precioso para o golo de Nuno Gomes e abriu para Alan assinar o chapéu perfeito.

Mossoró 3
Tentou dinamizar o miolo.

Paulo César 3
Um ou outro movimento a fazer lembrar os bons velhos tempos.

Meyong -
Pouco tempo.


Leonardo Jardim
"Fomos mais eficazes"


O Braga voltou a ganhar no campeonato, e a explicação do treinador foi inteirinha para dois factores: a eficácia na finalização e o excelente comportamento em termos físicos depois do jogo de quinta-feira na Eslovénia, para a Liga Europa. "Fiquei satisfeito com a vitória. A equipa vinha de um empate com o Maribor e só teve dois dias de recuperação. Fisicamente houve uma boa resposta dos jogadores, que fizeram um jogo competitivo e dominante. Foi também a prova da qualidade da equipa. Contra o Brugge e o Maribor, tivemos mais oportunidades de golo e não marcámos; hoje [ontem] fomos mais eficazes. A eficácia tem a ver com o momento e não tem uma relação directa com o trabalho de finalização", explicou Jardim.

O treinador dos bracarenses disse ainda que a vitória "serviu para consolidar a posição da equipa no grupo da frente" e destacou a importância do regresso ao campeonato de Paulo César, após paragem longa devido a lesão. "Espero que seja um bom prenúncio. Paulo César é uma referência no plantel e um jogador muito experiente", elogiou Leonardo Jardim.


Nuno Gomes atinge marca histórica

Nuno Gomes marcou ontem o golo 200 ao serviço dos três clubes portugueses que já representou (Boavista, Benfica e Braga), contabilizando todas as competições oficiais: 152 no campeonato, 20 na Taça de Portugal, dois na Taça da Liga, um na Supertaça Cândido de Oliveira e 25 nas competições europeias. Incluindo os golos por Selecção (29) e Fiorentina (16), o avançado está a cinco da marca dos 250 na carreira. De resto, Nuno Gomes já tem tantos golos neste campeonato como no fim do anterior, no Benfica: quatro.


Alan diz que marcou "um golo bonito"

Alan marcou um golo magnífico ao Feirense, o segundo da equipa e que arrumou o adversário. "Foi um golo bonito. Lima meteu-me a bola e vi o guarda-redes adiantado. Fui feliz, mas o mais importante foi a vitória, o bom futebol e a boa resposta da equipa", sublinhou o camisola 30, que teve a capacidade de unir o Braga no ataque. Questionado sobre algumas críticas dirigidas à equipa pela falta de eficácia nos últimos encontros, o brasileiro moveu-se à vontade no assunto. "É normal. A fasquia está alta, mas a equipa lida bem com isso. O Braga é o que viram com o Feirense e vai lutar sempre com grande capacidade", concluiu.


Ewerton
"Vai dar confiança"


Ontem foi um dia especial para o defesa brasileiro do Braga: estreou-se a marcar. "Fiquei feliz por ter marcado, mas mais ainda por ter ajudado a equipa a vencer o Feirense. Esta vitória vai dar confiança à equipa e levantar o moral. Foi muito importante vencer este jogo. Estávamos a precisar de um resultado destes", explicou Ewerton.

Arbitragem
Um fora-de-jogo por esclarecer


Não obstante o piso escorregadio, João Ferreira teve um jogo fácil de dirigir. O lance de mais difícil análise aconteceu na primeira parte, quando Lima introduziu a bola na baliza do Feirense aparentemente em posição irregular. No AXA, a decisão pareceu correcta, mas só a televisão pode esclarecer.


O MOMENTO: 63' [2-0]
Alan premeia os corajosos


A noite chuvosa convidava mais a ficar em casa do que a ver o jogo no estádio, mas quem foi à Pedreira teve o privilégio de presenciar uma verdadeira obra de arte. O autor: Alan. E a confecção, mesmo não estando ao alcance de todos, é fácil de descrever: lançamento de Lima para o brasileiro, que dá dois toques na bola antes de fazer um chapéu (fe-no-me-nal) a Paulo Lopes.

A ESTRELA: Hugo Viana 7
É só pedir que ele mete lá a bola

BRUNO CABRAL

Hugo Viana voltou a rubricar uma exibição de alto nível, repetindo o estatuto de figura que já ostentara no jogo com o Maribor, na quinta-feira, na Liga Europa. Quase todo o jogo de ataque da equipa arsenalista passou pelo pé esquerdo do 45, que, embora sem sorte nos remates à baliza, faz a diferença nas assistências: ontem bateu os cantos do 1-0 - Lima desviou para Nuno Gomes - e do 3-0.


Lances-chave

5' Lima escapa-se nas costas de Pedro Queirós e cruza atrasado, mas a emenda de Nuno Gomes sai à figura de Paulo Lopes.

13' [1-0] Nuno Gomes marca o golo 200 em clubes nacionais. Hugo Viana bate um canto na direita, Lima desvia ao primeiro poste, e o atacante português, ao segundo, emenda para a baliza.

28' Jonathan desvia um cruzamento de trivela de Ludovic para as mãos de Quim.

45' Sténio evita que Djamal faça o segundo do Braga num lance idêntico ao que resultara no 1-0.

58' Quim, com os pés, afasta um desvio de cabeça de Jonathan.

63' [2-0] Obra-prima de Alan mata o jogo.

[ver Momento do Jogo]

78' [3-0] Ewerton, de cabeça, responde bem a um canto da direita de Hugo Viana e estreia-se a marcar em Braga.

88' Depois de minutos antes não ter segurado um livre de Miguel Pedro, Quim opõe-se bem a um tiro à queima-roupa do médio.

O Jogo

 
Guerreiros do Minho atingem centésima vitória no Estádio Axa
 Por Paulo Pinto

Sete anos depois da sua inaugural oficial, o Estádio Axa assistiu ontem a uma noite histórica, já que o clube conseguiu chegar à centésima vitória em competições oficiais.
 
O feito esteve perto de acontecer para a Liga Europa, há duas semanas, mas a derrota inesperada com os belgas do Club Brugge adiou a chegada a esse número gordo de triunfos no recinto dos arsenalistas.

Os golos de Nuno Gomes, Alan e Ewerton materializaram assim o ascendente da equipa de Leonardo Jardim, técnico que entra para a história do emblema do Minho como sendo o timoneiro da centésima vitória no Estádio Axa.

Muitos foram aqueles que, directa ou indirectamente, contribuíram para que o SC Braga chegasse à centena de triunfos na Pedreira, desde dirigentes, jogadores e treinadores. Domingos Paciência (33), Jesualdo Ferreira (25), Jorge Jesus (14), Rogério Gonçalves (7), Jorge Costa (7), Carlos Carvalhal (4), Leonardo Jardim (4), Manuel Machado (3) e António Caldas (3) foram os obreiros dos cem triunfos bracarenses no Estádio Axa.

A Bola
Sp. Braga a três pontos da liderança

Uma resposta de eficácia total. Leonardo Jardim tinha pedido ao grupo uma reacção aos últimos resultados menos conseguidos e a verdade é que foi um Sp. Braga dominador, pressionante e com clara atitude ofensiva o que venceu o Feirense. Os arsenalistas recuperam o terceiro lugar na Liga e retomam as vitórias. Nuno Gomes abriu caminho ao triunfo - ao apontar o 200.º golo em competições nacionais - Alan sentenciou o jogo e Ewerton selou o triunfo, determinante para a moral de uns ‘guerreiros’ pouco finalizadores nos últimos desafios.

O Sp. Braga entrou bem no jogo, com mais posse de bola e personalizado, procurando insistentemente os caminhos para a baliza de Paulo Lopes. O primei-ro sinal foi dado logo aos cinco minutos dos pés de Nuno Gomes, após centro de Lima, uma dupla em evidência no ataque arsenalista. O avançado chegou a introduzir a bola na baliza do Feirense, depois de livre de Alan, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo.

Não festejou o ponta-de-lança mas bastaram apenas cinco minutos para a festa. Pontapé de canto de Hugo Viana, Lima desviou ao pri-meiro poste, no ressalto Nuno Gomes teve apenas de encostar para o fundo das redes. Um golo festejado efusivamente pelo experiente avançado, que correu até ao banco para abraçar Dou-glão. Foi o golo número 200 de Nuno Gomes em todas as competições nacionais.

Sem profundidade, o Feirense só conseguiu rematar perto da meia-hora, com Quim praticamente um mero espectador durante a primeira parte. À excepção de uma saída do guardião após livre de Carlos Fonseca. Em desvantagem, Quim Machado mudou a estratégia com a entrada de Diogo Rosado e a equipa de Santa Maria da Feira equilibrou o jogo, apesar de o ritmo ter decaído fruto de vários erros nos passes das duas equi-pas. Antes do intervalo, Djamal desperdiçou o segundo, canto de Alan, Paulo Lopes não conse-guiu tirar a bola e Djamal ao segundo poste falhou o remate, valeu Varela a cortar.

Na segunda parte, o Feirense surgiu transfigurado e mais atrevido, claramente, à procura de reduzir a desvantagem. Que esteve por pouco. Cruzamento largo de Pedro Queiróz na direita e Jonathan a desviar, obrigando Quim a defender com os pés.
A resposta arsenalista não tardou. E surgiu na melhor altura, com um lance de génio de Alan. E um bonito chapéu a Paulo Lopes, com a bola ainda a bater no ferro antes de entrar.

O golo apareceu numa altura crucial do jogo e acabou por cimentar o rumo dos acontecimentos, perante a insistência do ataque do Feirense, que não baixou os braços.
A água na fervura surgiu da cabeça de Ewerton. Canto de Hugo Viana e o central a desviar de cabeça para o golo da tranquilidade.

Correio do Minho

 

Ambição: Ponta-de-lança de regresso à titularidade e aos golos
Pontaria de Nuno dá asas ao Sp. Braga

O Sp. Braga seguiu o exemplo do Marítimo e não vacilou na 8ª jornada. Em casa, os minhotos derrubaram o Feirense (3-0) e colaram-se ao pódio com os mesmos pontos dos insulares (17).

O avançado Nuno Gomes, de regresso à titularidade, adiantou os bracarenses no marcador, Alan ampliou a vantagem minhota e Ewerton confirmou a goleada da formação comandada por Leonardo Jardim.

Os bracarenses encontraram no Feirense um adversário sem grandes expectativas e macio na defesa. E a verdade é que não precisaram de se esforçar muito para asfixiar o conjunto da Feira, que só por uma vez acreditou que era possível resistir e empatar no contragolpe.

Se o desvio certeiro de Nuno Gomes, após a um canto de Hugo Viana, alegrou os adeptos da casa, o golaço de Alan provocou uma ovação de pé. Lançado por Lima na direita, o extremo brasileiro aproximou-se da área e enganou o guarda-redes Paulo Lopes com um chapéu perfeito. Ewerton fez o terceiro golo minhoto após novo canto marcado por Hugo Viana.

FICHA DO JOGO

LIGA - 8.ª Jornada - 23/10/2011

Estádio Municipal de Braga - Assistência: 8000

Golos: 1-0 Nuno Gomes (13’), 2-0 Alan (64’) e 3-0 Ewerton (79’)

Figura do jogo: Alan, extremo, 32 anos

SP. BRAGA

Quim, Baiano, Ewerton, Paulo Vinícius, Elderson ,Djamal, Hugo Viana, Hélder Barbosa (Paulo César 74’), Alan, Lima (Mossoró 81’), Nuno Gomes (Meyong 87’).

Suplentes não utilizados: Berni, Salino, Mérida e Douglão

Treinador: Leonardo Jardim

FEIRENSE

Paulo Lopes, Pedro Queirós, Luciano, Henrique, Stopira, Varela, Sténio (Siaka Bamba 46’), Diogo Cunha (D. Rosado 37’), Carlos Fonseca, Jonathan (Miguel Pedro 76’), Ludovic.

Suplentes não utilizados: Douglas, Hélder Castro, Cris e Mika

Treinador: Quim Machado

Árbitro: João Ferreira (Setúbal)

Disciplina: AMARELOS: Henrique (30’), Elderson (76’) e Fonseca (90+4’)

CORREIO DA MANHA
publicado por carlitos às 15:35

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab


2
3
4
8

9
12
14


25
27
29



ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA