...onde o facto pactua com a verdade... sempre!!!

contador
Sábado, 20 de Agosto, 2011
 
Jardim está verde

Mau arranque do Braga europeu - já leva 180 minutos sem marcar em jogos oficiais - que não compromete a presença na fase de grupo da Liga Europa, mas deixa a eliminatória para resolver na casa de um adversário que se mostrou muito organizado, agressivo na disputa de cada lance, e nada atemorizado com o prestígio granjeado pelo finalista vencido da última edição da prova. Leonardo Jardim queria levar vantagem para a Suíça, mas só no último quarto de hora da primeira parte e no primeiro da segunda é que a sua equipa fez por isso. E não se livrou de uma primeira enorme assobiadela quando retirou Nuno Gomes do jogo.

Foram, sobretudo, dois os pecados dos minhotos nesta partida: a ausência de velocidade na circulação de bola e a fraca pontaria. Alan bem tentou empurrar a equipa para o último terço do terreno, mas pouco mais podia fazer sozinho. E no melhor lance, o guarda-redes dos suíços negou-lhe o golo.

O Young Boys teceu uma teia defensiva - Farnerud e Silberbauer à frente dos centrais - de que o Braga raramente se libertou. É justo dizer, em defesa de Leonardo Jardim, que este teve de resolver alguns problemas, que nem foram os suíços a criar. Primeiro, Pizzi foi a Madrid tratar da vida e saltou da convocatória; depois, Lima nem sequer foi para o banco, ficando também numa espécie de banho turco (Besiktas, é uma hipótese) para não impedir a transferência para outro clube que dispute a Liga Europa. E como não há duas sem três, aos 21' ficou sem Imourou que se lesionou sozinho, queimando uma substituição ao fazer entrar Elderson, aos 24'.

Neste caso, o azar do internacional do Benin até acabou por ser positivo para a equipa porque o nigeriano esteve bem melhor do que o seu companheiro, ao acrescentar alguma profundidade ao lado esquerdo.

Após um golo anulado ao Young Boys, o Braga percebeu, finalmente, que tinha mesmo de acelerar se não quisesse ser surpreendido em casa. E foi o que fez, criando três boas ocasiões de golo em outros quatro minutos. Nuno Gomes dispôs da mais flagrante, atirando por cima.

Jardim puxou as orelhas à equipa no balneário e o Braga regressou a todo o gás. Alan viu Benito negar-lhe um golo, o árbitro anulou outro a Nuno Gomes e Hugo Viana ainda atirou a raspar o poste direito. Tudo isto entre os 51 e os 57 minutos. O alarme soou no Young Boys e o técnico mexeu na equipa, voltando a equilibrá-la até ao segundo amarelo de Nef (74'). As bancadas do AXA entusiasmaram-se, mas não contagiaram a equipa. Jardim respondeu com Hélder Barbosa e Meyong, porém, foi Quim quem brilhou mais, negando o golo a Affolter. No último minuto Meyong ainda reclamou uma grande penalidade.

 

 

 

 


O Braga um a um
Muita crença em Alan

BRUNO FILIPE MONTEIRO

Quim 6
Passou de espectador anónimo a figura importante no resultado do jogo - e quiçá da eliminatória - com uma bela defesa a negar o golo a Affolter.

Baiano 6
Sem nunca perder o norte a defender, esteve nas melhores jogadas ofensivas da equipa na primeira parte. Caiu ligeiramente após o intervalo.

Paulo Vinícius 5
Deu menos nas vistas que o companheiro, limitando-se a seguir de perto as movimentações de quem surgiu no seu raio de acção.

Ewerton 6
Rápido e intuitivo, foram muito poucos os lances em que foi superado. Revelou consciência de que o importante era afastar o perigo da área e não teve problemas em dar chutões para a frente para o garantir.

Imorou 3
Até estava a mostrar o habitual atrevimento a atacar, mas uma lesão muscular tirou-o prematuramente do jogo.

Djamal 5
É uma muralha à frente da defesa e, se muitas jogadas morreram antes de chegar à área, foi devido à sua acção. No entanto, evidenciou dificuldades na construção do jogo, preferindo deixar correr a bola para os colegas do que assumir a tarefa.

Salino 5
Irrequieto, batalhador e muito importante em missões defensivas, como se viu no corte que tirou o pão da boca a Ben Khalifa. Faltou-lhe, porém, alguma lucidez no plano ofensivo, já que demorou a tomar a decisão de libertar a bola.

Hugo Viana 5
Foi seguramente o mais rematador entre os arsenalistas e por muito pouco não fez o primeiro golo oficial da época na marcação de um livre directo (53'). Foi quase sempre o primeiro a construir e fê-lo com critério, embora ainda não esteja na melhor forma.

Mossoró 4
É difícil exigir-lhe que faça a diferença, quando não é extremo. Aliás, foram várias as ocasiões em que fugiu para o meio, onde foi ligeiramente mais perigoso e até fez um remate (fraco).

Nuno Gomes 4
Foi um trabalhador incansável, abrindo espaços e realizando importantes tabelas com os companheiros, mas falhou um golo que parecia fácil (40'). E isso custou caro à equipa.

Elderson 6
Entrou com vontade de agarrar a oportunidade que a lesão de Imorou lhe proporcionou e esteve em evidência com uma assistência para Nuno Gomes e outra para Alan.

Meyong 3
Vítima de uma agressão, nada trouxe em termos ofensivos.

Hélder Barbosa 3
Inscreveu o nome na lista dos rematadores do jogo com um tiro que, todavia, não causou perigo.


A ESTRELA
Alan 7
Doutrina do capitão não tem seguidores


As mudanças registadas no plantel da última temporada para a actual foram profundas, mas há algo que parece manter-se inalterável: Alan. Como capitão, o extremo bem tenta ser um exemplo, indicando o caminho para a baliza e até mostrando como se faz. No entanto, não consegue encontrar quem o acompanhe na missão por vezes hercúlea de criar desequilíbrios no último terço do terreno. Ontem não só imaginou muitas das principais jogadas de perigo como surgiu algumas vezes a concluí-las. Foi assim aos 50', quando, após uma cabeçada que parecia destinada a entrar na baliza, viu o guarda-redes negar-lhe um golo que tudo fez por merecer - e que certamente faria a equipa viajar bem mais descansada para Berna.


O MOMENTO

86'
Quim voa para evitar o escândalo na Pedreira


O Braga passou a jogar contra dez homens a partir dos 74' e tudo indicava que o Young Boys se ia fechar ainda mais na defesa, limitando-se a aliviar as bolas colocadas na sua área. Puro engano! Com uma frieza suíça, a equipa soube prender os centrais do Braga e foi ganhando confiança. Raimondi trabalhou bem na esquerda do ataque e arrancou um cruzamento bombeado para o centro da área dos bracarenses onde o central Affolter - que entrara para fechar o buraco deixado pelo vermelho visto por Nef - atirou com selo de golo. Só não contou com a fantástica defesa de Quim.


Lances-chave

15' Excelente iniciativa de Baiano, que cruza rasteiro e atrasado; Nuno Gomes abre as pernas para a finalização de Mossoró, mas Nef consegue antecipar-se.
16' Tiro de longe de Hugo Viana que é desviado por um defesa e sai perto do poste direito.
17' Aviso do Young Boys com cruzamento de Raimondi, mas Salino chega primeiro do que Khalifa.
28' Alan coloca em Mossoró, que faz uma boa diagonal, mas atira fraquinho.
35' Golo anulado aos suíços após livre na direita de Farnerud e cabeceamento de Nef.
38' Perigo. Ninguém consegue desviar um livre apontado à direita por Alan, e a bola acaba por sair muito perto do poste esquerdo.
40' Nuno Gomes, na cara do guarda-redes, falha a emenda após excelente assistência de Elderson.
41' Alan cruza rasteiro, Nuno Gomes deixa passar a bola, isolando Hugo Viana, mas o guarda-redes faz bem a mancha.
51' Boa iniciativa de Elderson, com grande cruzamento ao segundo poste, onde Alan cabeceia para fantástica defesa de Benito.
54' Livre perigosíssimo de Hugo Viana, com a bola ainda a raspar o poste direito.
86' Defesa decisiva de Quim.
[ver Momento do Jogo]
90'+3' Meyong reclama grande penalidade quando sente o encosto de um defesa do Young Boys.

O Jogo
 
Arbitragem
Penálti por marcar e dois golos anulados


O Braga terá razões de queixa do polaco Pawel Gil que já no período de descontos preferiu não assinalar uma grande penalidade, quando um defesa saltou para as costas de Meyong, impedindo-o de dominar a bola. Antes, anulou um golo a cada equipa por fora de jogo. Mais evidente o do Braga do que o dos suíços. Ficaram ainda alguns cartões por mostrar.


DISCURSO DIRECTO

Defrontámos uma equipa complicada. Criámos oportunidades na segunda parte mas não marcámos e, assim, vamos para a segunda mão com um resultado menos positivo. No entanto, um golo fora muda tudo a nosso favor
Hugo Viana
médio


Fizemos um bom jogo, mas a equipa deles apresentou-se em campo muito fechada. Apesar do resultado, temos equipa para chegar lá e resolver a eliminatória. Sabemos da nossa qualidade e temos valor para ganhar fora de casa
Salino
médio


O resultado não é comprometedor. Está tudo em aberto, pois basta-nos fazer um golo para passarmos. Esta noite só nos faltou marcar. Eles vieram cá para não sofrer golos, mas lá vão abrir-se e vamos concretizar no momento certo
Alan
avançado


Estou muito contente pelo resultado positivo. Estivemos muito bem na parte defensiva e está tudo em aberto para o jogo da segunda mão. Temos boas hipóteses de passar, mas o Braga continua a ser o favorito por ter excelentes jogadores
Christian Gross
treinador do young boys





Leonardo Jardim
"Acredito que vamos marcar na Suíça"


Depois de ter pedido uma vitória sem golos sofridos para o jogo de ontem, Leonardo Jardim viu as próprias expectativas saírem frustradas. "É um resultado negativo e que desiludiu, pois não concretizámos o objectivo", afirmou o técnico do Braga, que, ainda assim, mostrou-se confiante na passagem à fase de grupos da Liga Europa. "A eliminatória só pode estar em aberto. Estamos conscientes de que o jogo de lá será diferente, uma vez que o Young Boys não poderá jogar como gosta, em transição, e terá de assumir o jogo. Acredito que vamos marcar e seguir em frente", projectou o técnico.

Quanto ao jogo de ontem propriamente dito, Leonardo Jardim ficou "satisfeito com a atitude dos jogadores", lamentando as falhas na concretização, à imagem do que havia acontecido em Vila do Conde, na primeira jornada do campeonato. "Não fomos surpreendidos. Sabíamos que esta equipa faz pressão muito forte nas primeiras partes. Até ao intervalo, conseguimos ser equilibrados mas não exercemos domínio. Na segunda parte foi diferente, e conseguimos criar algumas situações de finalização, embora poucas. Dominámos, mas fomos incapazes de concretizar", comentou, rejeitando encontrar nas iminentes saídas de Pizzi e Lima justificações para o resultado de ontem. "Não gosto de fazer suposições. Tentei rentabilizar os 18 jogadores que estavam disponíveis. Os mais importantes são os que cá estão", sublinhou.

Sobre Pizzi e Lima, Leonardo Jardim começou por recusar fazer comentários, afirmando mais tarde que "são jogadores do Braga e que, para já, não existem informações em contrário".


Pinto da Costa foi ao AXA

Pinto da Costa assistiu à estreia europeia do Braga ao lado do filho, Alexandre, e de Vítor Baía. O Marítimo, próximo adversário dos arsenalistas, enviou um emissário para tirar apontamentos, assim como o Nacional. Do estrangeiro destaque para a presença do Manchester United, do Fulham, do Everton, do Anderlecht e do Bordéus.


Imourou em dúvida

Imourou lesionou-se sozinho aos 21' e logo se percebeu que seria um problema muscular na coxa esquerda. O lateral-esquerdo do Braga vai ser reavaliado esta manhã, antes do treino, para se perceber a extensão do problema. Esta é mais uma dor de cabeça para Leonardo Jardim tendo em vista o encontro com o Marítimo, marcado para domingo.


Matheus Zuain assinou

Matheus Zuain rubricou com o Braga um contrato de um ano, com mais um de opção, e esta temporada vai rodar no satélite Vizela (II Divisão). Este lateral-esquerdo de 19 anos, internacional duas vezes pelos sub-15 do Brasil, já tinha passado pelo clube bracarense, mais concretamente no escalão de juniores, ainda no tempo de Carlos Freitas.


Como jogou o Young Boys
Pouco virtuosos, mas solidários


Disposto em 4x4x2, o Young Boys procurou essencialmente fechar bem os espaços para depois carrilar o ataque pelas faixas, capítulo em que o ala-direito Nuzzolo teve algum destaque na primeira parte. Sem jogadores de grande qualidade técnica, a equipa suíça revelou-se concentrada e empenhada, formando uma barreira difícil de ultrapassar pelo Braga. Os dois médios-defensivos, Farnerud e Silberbauer, estiveram sempre próximos da defesa e arriscaram muito pouco no plano ofensivo, onde Khalifa e Bienvenu se movimentavam bem. Atrás, realce para o central Alain Nef e o guarda-redes Ivan Benito.

Defesa
Agressiva (no bom sentido), a equipa esteve bem neste aspecto, com destaque para o central Alain Nef, forte no ar, embora tenha borrado a pintura com a expulsão. Ivan Benito, o guardião, fez duas boas defesas.

Meio-campo
Farnerud e Silberbauer lutaram muito no meio-campo, com preocupações essencialmente defensivas. Nuzzolo, rápido pela direita, foi o ala que mais fez para criar perigo ao Braga.

Ataque
Sem apoio na zona central do meio campo ofensivo, Khalifa e Bienvenu estiveram incansáveis na frente, com constantes movimentações que foram prendendo os centrais da equipa de Leonardo Jardim.
publicado por carlitos às 06:01

Outra Cidade de Braga
mais sobre mim
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

16
17
18
19

22
27

30


ELEVADOR DO BOM JESUS DO MONTE
pesquisar
 
últ. comentários
ola Sílvia.Como amigo que fui do Mário, não podia ...
Olá Carlos!Peço imensa desculpa por não ter respon...
Força Sporting!!! Vamos ganhar Zurich!!!!
Se foi apanhado nas malhas do doping só terá de pa...
Creio que virá a ser uma grande jogador!! já tinha...
É bom ver que grandes marcas como a HP têm em cont...
Será verdade? Este Alan gosta muito de picar o Jav...
Sinceramente acho que este senhor ficou tempo dema...
Poderíamos ter uma equipa já apurada para a próxim...
Vale é que muitos pais avós (agora promovidos a am...
LARGO do PAÇO BRAGA
BRAGA
JARDIM SANTA BÁRBARA - BRAGA
BANCO DE PORTUGAL - BRAGA
SC BRAGA
Outra Cidade de Braga
VICE-CAMPEÃO NACIONAL
ESTÁDIO AXA